Triumph Bonneville T100

Triumph Bonneville T100

Triumph Bonneville T100

James Dean e sua garupa - cena apaixonante

James Dean e sua garupa - cena apaixonante

Bonneville, uma clássica dos filmes de James Dean, Steve Mc.Queen. A Triumph Bonneville dominou as estradas durante a década de 1960.

James Dean, dias antes de sua trágica morte num acidente com um Porche trocou sua Triumph T 110 por uma nova Trophy TR5, assim que terminou as filmagens de A Leste do Eden. Em várias cenas este e outros atores como Marlon Brando aparecem andando nessas motos clássicas que sempre esteve entre as preferidas do público.

Bonneville impressiona com a facilidade e doçura na condução - parece que as marchas não chegam ao fim
Bonneville impressiona com a facilidade e doçura na condução – parece que as marchas não chegam ao fim
Motor de configuração invertida, embreagem na esquerda e pinhão na direita

Motor de configuração invertida, embreagem na esquerda e pinhão na direita

Com muita propriedade a Triumph, de controle britânico revive os dias de glória com essa nova edição da clássica Bonneville.
A moto conta com toda tecnologia atual como injeção eletrônica – escondida sob as carcaças que simulam carburadores – freios a disco nas duas rodas, chassi muito bem estruturado e um conjunto propulsor de 865 cc que aparenta ser de três componentes separados, como os antigos: Motor propriamente dito, com a caixa triangular onde ficavam as engrenagens do comando de válvulas por varetas, caixa de embreagem na esquerda e caixa de câmbio na direita.
Lembra muito os clássicos motores de 650 cc, mas o propulsor vem com duplo comando de válvulas no cabeçote e é alimentado por uma moderna injeção de combustível. As pedaleiras lembram as motos da época. Nem seria de se estranhar se os comandos também fossem invertidos, como antes: câmbio na direita e freio na esquerda – hoje isso seria impossível. Resolveram a mecânica de modo a cumprir com as norma vigentes, neste e em todos os outros quesitos.

daleiras confortáveis oferecem bom controle com a disposição padrão atual

Pedaleiras confortáveis oferecem bom controle com a disposição padrão atual

O que encanta mesmo os motociclistas mais experientes e exigentes é a pilotagem do modelo. A chave está no lado esquerdo do farol, exatamente como as primeiras Bonnevilles, Girando o acelerador este propulsor se manifesta com os 67 cv de potência, com aceleração contínua e progressiva, vibração praticamente inexistente. Ela conta com a colaboração de garfos dianteiros de 41 mm e dos amortecedores traseiros cromados, que oferecem boa dirigibilidade e uma pilotagem confortável. Apesar de termos circulado apenas na pista, foi possível verificar que a suspensão pode dar conta de terrenos piores também.

A Bonneville padrão e a Bonneville SE mostram uma imagem roadster, a T100 leva esta impressão para um estágio adiante, com detalhes reais da década de 1960. Silenciadores Peashooter, opções clássicas de cores em dois tons e rodas de aço raiadas (com uma roda dianteira maior, de 19 polegadas) A T100 tem mais presença e o tipo da imagem de uma “Brit Twin”.

O Painel da Bonneville é simples, a mesa com grande triangulação dá aquela sensação de dirigibilidade muito controlada

O Painel da Bonneville é simples, a mesa com grande triangulação além do visual retrô, dá à ciclística aquela sensação de dirigibilidade muito lenta e controlada (28º de rake e 110mm de trail)

As opções de cores são em dois tons no estilo tradicional  têm um detalhe adicional de faixas laterais douradas ou prateadas, pintadas à mão como na éppoca. São três opções de pintura: Vermelho Cranberry com Branco New England ou Grafite e Preto Phantom metálico são as duas opções de dois tons, enquanto a popular opção de Preto Jet também está disponível e traz o cárter do motor com acabamento preto, combinando com a pintura.

Adiciona no visual típico década de 60 da T100,  as coifas de borracha do garfo, joelheiras no tanque e instrumentos do painel, com os grandes velocímetro e conta-giros mas adicionalmente há relógio e indicador de informações de percurso em mostrador de LCD.

Os pneus originais da Triumph Bonneville T100 utilizam câmara, por causa das rodas raiadas. Na dianteira são os Metzeler Lasertec, com composto de nova geração que são bons tanto em piso molhado quanto seco. Na traseira são os Metzeler ME Z2, também próprios para todo tipo de clima e de longa duração. O composto moderno tem grande concentração de sílica para melhor aderência em piso molhado, sem perder as boas características no seco.

Se você tem uma Triumph Bonneville T100, opine sobre ela!
Acesse agora mesmo: Guia de Motos – Motonline

Comentários Imprimir

Destaques do Motonline


Comentários

Ao postar um comentário você concorda com as Regras para a postagem do Motonline