Todas as avaliações do usuário

Avaliação de Eduardo Woltmann em 31/07/2012

Avaliou moto Honda NX 400i Falcon 2006

Comentários:
Tenho uma Falcon 2006 (carburada, lógico), e optei por ela justamente porque queria algo a mais que 250cc, e estava disposto a comprar uma moto usada (tive duas motos antes que comprei usadas e nunca tive problemas.. é só escolher com muita paciência, sem pressa). Comprei a minha com 9 mil km, toda original (pneus, relação, vela, bateria, etc), agora está com 25 mil km. Seguem abaixo as minhas impressões após 2 anos de uso: - A Falcon é tipo "todo terreno" e encara estradas de terra, buraqueira, areia, pista molhada, etc. - Pode ser comparada à Lander, XRE, Tenerezinha, Tornado, bem como à motos maiores como XT600, 660, DR600, etc. - A NX4 é uma moto ótima para percorrer longas distâncias com conforto, sem pressa (velocidade de cruzeiro é 110km/h). - A posição de pilotagem deixa o piloto com disposição para rodar até secar o tanque (a autonomia é de 300km com um tanque, que tem capacidade de 15litros, depois de uns 280km é melhor parar no primeiro posto, para não ter pane seca hahaha) - Se vai rodar por trechos com mais de 300 km sem postos para abastecer pode ser adaptados tanques plásticos de até 24 litros, à venda em muitos sites. - A Falcon não é uma esportiva ou naked ou similar! não adianta querer rodar acima de 150km com uma Falcon original que não vai (até se atinge 150, 160km, mas a perda de estabilidade é grande, e o consumo maior ainda). - A velocidade de cruzeiro dela é 110km/h, sobrando fôlego para ultrapassagens, tanto em subidas, engarupado, com báu, etc (o grande diferencial da Falcon contra as motos 250cc é seu torque, perdendo só para motos maiores, claro) - O consumo médio dela é 22km/l, andando até 110km/h (rodando junto com uma Titan já fiz mais de 25km/h.. numa média de 80km/h) (mas já fiz tb 15km/l, rodando acima de 130km/h, com vento contra.. tudo depende da mão do piloto). - Quando desligada, o óleo do motor se deposita em num reservatório, do lado direito do tanque. De forma que sempre que precisar usar a Falcon, e ela estiver a mais de 4 ou 5 horas desligada, é preciso acionar o afogador para ligá-la e esperar uns 2 minutos para o óleo rodar pelo motor e esquentar um pouco (isso é regra, é completamente normal, se não fizer isto começam aparecer problemas de mecânica). - O custo de manutenção da Falcon condiz com o seu tamanho: não é uma 150cc, também não é uma 250cc, mas também não é um 600cc ou 660cc (conseguem compreender o raciocínio lógico? rsrsrsrs) - Precisa trocar a bateria 1 vez por ano (coisa normal). - Pneu traseiro (original pirelli) durou 15 mil km - Pneu dianteiro (original pirelli) durou 20 mil km) - O valor de mercado já estabilizou depois que parou a produção nacional, sendo que o mercado vende e troca fácil as usadas, sem grande desvalorização (agora com o lançamento da Falcon i.E é melhor esperar para ver se as usadas vão ser valorizadas ou não). - No verão o calor do motor incomoda a perna direita do piloto (quando se está de bermuda, o que não é aconselhável usar ao pilotas uma moto, certo?). - É ótima para encarar uma estrada de terra, brita, areia, etc... mas não queira entrar na lama com a Falcon: é uma moto pesada e alta, não foi feita pra isso (se quer encarar lama compre uma Lander ou Tornado). A moto no geral é um excelente custo benefício (com 15 mil reais dá pra uma Falcon com baixíssima km, dois conjuntos de capacetes, botas, luvas e roupas de cordura de boa qualidade, e ainda sobre dinheiro para equipar a moto com bauleto, pedaleiras, mata-cachorro, alforges e pegar estrada). Na cidade é muito ágil, e uma das motos mais eficientes para transpor o trânsito, ruas alagadas, obstáculos, aclives, etc.. até mais eficiente do que motos de maior CC como a Versys, XTs, etc. Na estrada é uma boa pedida para um casal, que leva muita tralha e prima pelo conforto ao invés da velocidade, mas tem grana para comprar uma GS ou XT.
Pros:
Conforto, dirigibilidade, posição de pilotagem e torque: ótima combinação tanto para encarar longos trechos de estrada quanto para o dia-a-dia na cidade; Durabilidade, confiabilidade, mecânica simples e facilidade de encontrar peças de reposição originais e paralelas (é honda né); Sobra potência para trânsito urbano; o motor responde rápido ao acelerador.
Contras:
Consumo relativamente alto para uma 400cc (média de 22 km/l rodando à 110km/h, acima dessa velocidade o consumo vai aumentando...); Vibração e perca de estabilidade acima de 130km/h (não é uma moto feita pra correr né); Painel analógico (que com alguns reais investidos pode ser trocado por um painel digital de tornado e tá superado o "contra").

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem
25000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4
4
4.5
3.5
4
3
4