Todas as avaliações do usuário

Avaliação de Alvaro Guatura em 27/06/2012

Avaliou moto Yamaha XTZ 250 Tenere 2010

Pros:
Economica, confiavel, painel moderno, farol excelente, conforto para piloto e garupa, excelente para viagens, grande autonomia, rede de assistencia
Contras:
Nao vem com bagageiro, sanfona que cobre a bengala

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
14900
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Normal
4
4
4.5
4.5
5
5
5

Avaliação de Alvaro Guatura em 21/06/2014

Avaliou moto Suzuki Burgman 400 2011

Comentários:
Compre, é uma motona, vale cada centavo. Principais aspectos para avaliar ao comprar uma usada: estado da transmissao (correia, roletes, embreagem), se ja caiu (evite, ate porque nao da para avaliar os estragos, e geralmente fazem gambiarras para cobrir os danos ja que a carenagem é carissima).
Pros:
O acabamento da moto é excelente. Muito confortavel, é o que fica nitido só de olhar.. alias, onde voce para sempre alguem pergunta, seja estacionando na rua, seja em postos de gasolina... mesmo nao sendo mais novidade, sao poucas, prepare-se para ser notado. A velocidade final é excelente, passa dos 170 com facilidade, nao precisa ser em descidas. Estrada é o ambiente dela. O consumo é satisfatorio, faz em media 23, 25km/l... Se andar devagar (a uns 100 por hora na estrada) ela faz uns 28... se acelerar (uns 150, 160) ela faz uns 20km/l. Tem varios porta objetos, e o espaco sob o banco é enorme (bem maior que Maxsym 400, BMW C600, Yamaha Tmax530, B650.. etc). Os pneus não são caros, da Michelin (marca que já é cara) custa em média R$240,00 o traseiro.. da PCX custa R$190,00.
Contras:
Jõao Toledo. É o unico ponto negativo. Vende a moto atualmente a 33 mil reais (alguem é louco de pagar isso, sabendo que além do lucro normal está dando uns 10 mil pro bolso dele?) Ai entra a manutencao, peças caras SE COMPRADAS NAS CONCESSIONARIAS SUZUKI. Importo tudo do Aliexpress e Ebay... E nao tenho preocupacao. Do projeto mesmo, o unico ponto mais fraco é o CVT, poderia ser melhor.. as arrancadas sao fracas.. nao espere arrancar na frente de todas motos no farol, até os 50 por hor voce sente o cambio patinando e a moto anda pouco, depois disso vai embora. O mesmo acontece em subidas muito íngremes, o motor gira, gira, e o cambio nao faz a roda girar na mesma proporcao, o que acaba até vitrificando as sapatas da embreagem. Ah, e pega sempre embaixo, é super baixa, pra quem veio de uma trail vai precisar de paciencia para de adaptar... quem ja teve scooter ou custom sabe contornar esse detalhe

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
15000
Manutenção
Custo de Mantenção
5
5
5
4
4.5
3.5
4

Avaliação de Alvaro Guatura em 21/06/2014

Avaliou moto Honda PCX 150 2013

Comentários:
É o melhor que existe até 200cc no país. Pra quem pode investir um pouco mais (quase o montante necessario para comprar uma 250cc street) mas é exigente, quer tecnologia, conforto e praticidade, essa é a moto certa.
Pros:
O acabamento da moto é impecavel, nenhum parafuso aparente, nada de barulhos de carenagem ou pecas soltas... O StartStop é perfeito e funciona muito bem... alguns detalhes nao estao presentes na versao nacional, dentre eles um simples sensor que desativa o sistema se a moto estiver com carga da bateria baixa (e nao vai conseguir dar partida novamente), e na 2a geracao da PCX (vendida atualmente no exterior) já tem. É Honda, boa de mercado e barata de manter... Desempenho surpreendente, é uma 150 com tecnologia (transmissao modernissima, refrigeracao liquida, etc).. anda como uma 200cc, bebe como uma cinquentinha. Projeto atual, alinhado com o melhor que existe no exterior. Rodas grandes, passa segurança
Contras:
Palhaçada na venda da moto, valor de tabela + frete deveria totalizar R$8.500,00 em qualquer lugar do Brasil, mas encontramos a moto até por R$10.000,00, já que o sucesso foi grande e a lista de espera (ha mais de 6 meses) passa dos 90 dias. Tive um problema na transmissao e a moto ficou 29 dias na concessionaria, nao existe peça para fabricar a moto, assim como nao existe peça para reposição. É dificil achar algum aspecto para criticar, a moto supera o que o comprador espera que a mesma entregue para essa categoria... Tem problema cronico na suspensao traseira, a Honda faz um recall branco, se o consumidor reclama, eles trocam.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Menos de um ano
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
9000
Manutenção
Custo de Mantenção
4
4
4.5
5
5
5
4.5

Avaliação de Alvaro Guatura em 21/06/2014

Avaliou moto Dafra Citycom 300i 2013

Comentários:
É um excelente upgrade pra quem parte de uma scooter menor. Recomendo apenas a compra de uma unidade 0km, a qualidade dos materiais não garante uma boa moto de 2a mão, por mais que o dono seja cuidadoso. Pode ser Sym, mas no Brasil é Dafra. Esqueça o que a Sym é lá fora, porque na hora de comprar uma simples pastilha de freio não vai encontrar concessionárias já que a grande maioria fechou.
Pros:
Conforto Praticidade Preço aceitável, fácil de fazer upgrade pra quem parte de uma scooter menor Rodas grandes
Contras:
Manutenção - cara e complicada. Note que a Dafra fechou as concessionárias até na maioria das capitais. A moto é Sym, marca consagrada, respeitável, muito vendida lá fora, mas não vamos esquecer que estamos no Brasil e que aqui quem fornece as peças e manutenção é a DAFRA. Anda como uma 250cc, não espere desempenho melhor que Fazer 250, CB300, e outras. Plasticos péssimos, é o pior aspecto da moto. O acabamento é frágil, materiais de baixa qualidade, não parece ser feita para durar.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Estrada
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
3
3.5
3.5
4
4
2.5
4.5

Avaliação de Alvaro Guatura em 21/06/2014

Avaliou moto Suzuki Burgman 650 2008

Comentários:
É desde 2002 referencia em conforto e tecnologia. A unica scooter que conheci que consegue ser boa tanto pra estrada, quando pra cidade. Pena ser tao datada, se a Suzuki de verdade estivesse no pais já teríamos a versão nova sendo importada oficialmente..
Pros:
Tiram o folego: parabrisa regulavel eletricamente, freios abs, cambio CVT com opcao de trocas manuais e opcao pelo modo de conducao, retrovisores rebativeis eletricamente
Contras:
Visual ultrapassado... chegou aqui em 2008, mas lá fora foi lançada em 2002... por isso o visual é tão datado. Manutenção complicada, bem mais que a Burgman400... consumo elevado (aproximadamente 20km/l... Mercado restrito, é cara, o pessoal olha, olha, e acaba optando por outros modelos de moto. Poderia ter porta-malas maior, como a versao 400cc...

Condições do Teste

Tempo de Uso
Dei umas voltas
Tipo de Uso
Transporte
Terreno Testado
Urbano, Estrada, Pista
Quilometragem
0
Manutenção
Custo de Mantenção
5
3
5
5
5
3.5
4.5

Avaliação de Alvaro Guatura em 21/06/2014

Avaliou moto Honda CG 150 Titan ESD (Mix) 2009

Pros:
Inovador sistema MIX (posteriormente adotada nomenclatura FLEX). Manutencao fácil, barata, feita em qualquer padaria.. alem da disposicao de peças originais e paralelas, o projeto contempla a economia, como por exemplo sequer possuindo filtro de oleo, o que torna a troca ainda mais barata (usa 1l de oleo apenas). Mecanica excelente, tem pouco a evoluir. Comprei logo no lancamento, em 2009, e fiquei cerca de um ano com ela... fui um proprietario satisfeitissimo, troquei apenas por querer um upgrade de motor.
Contras:
É moto de motoboy, não tem como ser visto de maneira diferente, isso reflete na falta de respeito sofrida no transito, seja de carros, caminhoes, ou outras motos.. não impoe nenhum respeito e você é visto como maloqueiro, cachorro louco. Sistema MIX funcionava perfeitamente mas merecia evoluir (e nos anos seguintes evoluiu).. ter duas indicações no painel, ALC, MIX (alem das variacoes, as duas luzes apagadas era gasolina, alc piscando era temperatura baixa).. acabava que as luzes eram inuteis, ficava sempre no MIX, hoje essa luz espiã nem existe mais. Tinha problema na partida a frio (com temperaturas proximas de zero grau C, e alcool no tanque). Ela pegava normalmente, mesmo com 100% de alcool, mas fazia um barulho metálico horrível indicando falta de lubrificação. Testei até Motul 15w50 (em face do 20w50 Mobil recomendado pela Honda), e nem assim melhorava.. Arrancava bem, mas não tinha torque para subidas.

Condições do Teste

Tempo de Uso
Mais de um ano
Tipo de Uso
Terreno Testado
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem
20000
Manutenção
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção
Baixo
4
3.5
4
4.5
4
5
4.5