Yamaha DT 180 Z

Yamaha DT 180 Z
Recomendação:
Satisfação Geral:
Dirigibilidade:
Visual:
Consumo:
Conforto:
Custo X Benefício:
Performance:
Leia as Avaliações Deixe sua Avaliações
Sobre a Yamaha DT 180 Z
A Yamaha inovou em 1981 no segmento off-road com a DT 180. Foi a segunda motocicleta trail fabricada pela marca no Brasil, a primeira foi a TT 125 cm³, lançada em 1979. Do modelo durgiram versões como a DT 180 Six Speed (seis velocidades), DT 180 N (sistema elétrico de 12V) e DT 180Z, com freio a disco na roda dianteira.

Ficha Técnica

Cilindrada: 176
Tipo de Motor: 2 tempos
Arrefecimento: Ar
Combustível: Gasolina
Potência Máxima: 16.70 cv a 7000 rpm
Torque Máximo: 1.74 kgf.m a 6500 rpm
Transmissão: 6 marchas
Injeção: Carburada
Suspensão dianteira: Convencional
Partida: Mecânica
Ajuste da suspensão dianteira: Sem ajuste
Chassi: Tubular semiduplo de aço
Suspensão traseira: MonoShock
Peso (seco): 102
Comprimento: 2105
Largura: 895
Altura: 1200
Distância entre Eixos: 1345
Pneu Dianteiro: 2,75 – 21 NHS
Pneu Traseiro: 4,10 – 18 NHS
Capacidade do tanque: 9
Ajuste da suspensão traseira: Pré-carga
Balança: Convencional

Outras Versões

DT 180 Z Trail:   1997 / 1996 / 1995 / 1994 / 1993 / 1992 / 1991 / 1990 / 1989 / 1988 / 1987 / 1981
mais opções

Todas as Avaliações da Yamaha DT 180 Z

Recomendo
Classificação
Comentários:
Praticamente indestrutível. Outra moto que tive quando era jovem.
Prós:
motor, robustez, suspensões
Contras:
cheiro de oleo 2 tempos na roupa
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem:
0
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Baixo
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 12/06/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
43 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Comentários:
Possui DT 180 por 14 anos, até me acostumar com ela tive alguns probleminhas, furei o pistão 4x mas ela me proporcionou inúmeras alegrias e só sou o motociclista que sou hoje por causa dela, tenho muitas saudades não tenho do que reclamar pois apos varias quedas que ela me deu de presente rsrsrs, aprendi a nunca subestimar uma moto pela sua aparência. Sou louco por esta moto!!!!!
Prós:
dirigibilidade, respostas rapidas ao aceleredor
Contras:
nada contra
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
0
Custo de Mantenção:
Baixo
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 12/06/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
138 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Prós:
Aos 13 anos eu costumava pilotar uma DT 180 de trilha em um sítio afastado da cidade, em estradas de terra e subindo e descendo morros. A moto estava bem judiada, o que fazia com que às vezes desse trabalho dar a partida nela. Mas uma vez que ela ligava era só alegria e uma boa aventura pela frente! A força do motor de 2 tempos era impressionante, fazendo a moto se comportar como um cavalo selvagem. E a moto também proporcionava uma grande sensação de liberdade. Pilotar uma DT é pura emoção!
Em geral, os prós são: Visual - Não se trata de um projeto moderno, mas tem uma aparência agressiva que já diz muito sobre a moto; Conforto - Por ser uma moto trail, sua suspensão é bem macia, fazendo ela passar tranquilamente sobre buracos e pedras. O banco não é tão duro quanto os de outras trails; Performance - Disso eu já nem preciso falar, graças ao motor de 2 tempos ela tem uma aceleração bem rápida e uma arrancada forte. Mesmo tendo cerca de 17 cv, ela é capaz de deixar uma falcon pra trás; Dirigibilidade boa; Mecânica muito simples; Muito leve.
Contras:
Bem defasada tecnologicamente, porém a manutenção ainda não é difícil visto que essa moto ainda é muito utilizada nas trilhas, dividindo espaço com motos modernas como a CRF 230. O consumo realmente não é dos melhores. Deve fazer algo entre 17 e 22 km/litro.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Terra
Quilometragem:
40000
Manutenção:
Dentro do esperado
Custo de Mantenção:
Baixo
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 11/06/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
51 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Comentários:
Tive 3 , 2 foram 1987 e 1 de 1995, das 3 duas foram para trilha e uma ficou para rua mesmo. Posso dizer que pela sua mecânica simples ela acaba por ser de baixo custo. Desde que tenha zelo e faça sempre revisões preventivas passa a ter uma mecânica confiável . Na rua a suspensão cumpre bem o seu papel e apesar da traseira ainda não ser sistema pro link ainda consegue certo conforto para buracos e lombadas. Moto se arrancada rápida devido além de ser 2T , pelo seu peso também. Na trilha era A MOTO , fácil e barato de consertar , tinha bom torque e potência mas se usada no limite trincava o quadro .Nas trilhas era fácil ver maluco pedalando até botar a língua para fora e ela não pegar, pois ela precisa atenção em certos pontos na hora de transformá-la para trilha, não é simplesmente desmontar seta e retrovisor e colocar pneu, ,era necessário vedar caixa de filtro de ar ;também vedar a entrada do cabo de acelerador no pistonete e na junção do cabo do acelerador (onde ocorriam as travadas de acelerador), como poderia ocorrer o travamento do motor pelo problema na bomba de óleo , o mesmo era desligado e o óleo misturado diretamente na gasolina em sua devida proporção . Hoje é difícil demais de achar uma que esteja para rua e original pois a maioria foi para as trilhas, é uma moto que me deixou boas lembranças
Prós:
Médio conforto, manutenção barata ,posição de pilotagem,mecânica simples, potência e peso, 2T visual bonito para sua época.
Contras:
Consumo razoável, consumo de óleo, cheiro de fumaça na roupa.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem:
50000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Baixo
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 14/06/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
23 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Comentários:
Tive a magrela DT 180 que me carregou de 1992 até 1996 quando passei para a DT 180 N, primas da DT 180 Z, a única da família mensionada aqui no Motonline.
Deixaram suadade pelos momentos felizes que proporcionaram, muitos caminhos, encontros e desencontros na década de 90.
Prós:
Baixo custo de manutenção.
Leve, ágil e bonita.
No trânsito urbano cumpriu todas as suas obrigações. As estradas asfaltadas e de terra nos finais de semana eram trilhadas com eficiência do conjunto.
Contras:
Cheiro de óleo no piloto e passageiro.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem:
20000
Manutenção:
Dentro do esperado
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 12/06/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
42 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Comentários:
Talvez tenha tido azar mas a minha travou o motor 2x, a Vela ficava encharcada e não pegava passei muito apuro com a moto, o óleo dois tempo deixa um cheiro horrivel na roupa, minhas namoradas na época ficavam com o cabelo fedorento e odiavam, e teve algumas que o escapamento chegava e espirrar borra de óleo e respingar na roupa do carona.
E gastei muito com a moto troquei muita coisa, fiz a parte elétrica inteira, pneus, o quadro trincou tive que soldar enfim não foi bom
Prós:
Muito boa por ter a roda grande na dianteria e ser alta na cidade é muito confortável
Contras:
morto 2 tempos, cheiro horrível de óleo, barulhenta, vibra tudo, pra fazer pegar a moto é um sofrimento, graças a deus hj as motos tem partida elétrica.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano
Quilometragem:
45000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Alto
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 25/02/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
Recomendo
Classificação
Comentários:
Essa moto eu comprei com meu pai há uns 5 anos. Estava encostada e enferrujada numa garagem. Pagamos R$ 2.500 nela e eu devo ter gasto a mesma quantia arrumando. A primeira coisa foi desmontar tudo para pintar o quadro e substituir peças em mal estado. Foi aí que eu vi o quanto é simples mexer nessa moto. Duas chaves de boca e um alicate a deixam só no quadro em questão de minutos. O motor já está na quarta retífica, provavelmente por causa do tempo parado e mecânicos que só sabem mexer em CG. Mas as famosas "7 partes móveis" em todo o motor são simples e mesmo a retífica completa não sai por mais de R$ 400.

A moto deixa muita 250cc para trás e muda de direção com facilidade. A suspensão de curso longo ignora os buracos e a posição do piloto é muito confortável, como na maioria das Trail. O diferencial aqui é deixar moleque de Twister para trás numa nuvem de fumaça, rs.

Eu acho a fumaça e o cheiro do óleo 2 tempos um charme, mas como todo mundo que eu conheço acha que é um defeito, entram na lista dos contras. O consumo não é dos melhores, mas é esperado para um motor desse tipo. Comigo, fica na casa dos 17 km/l na cidade.
Prós:
Desempenho
Charme do motor 2 tempos
Simplicidade mecânica
Dirigibilidade
Contras:
Consumo
"Charme" da fumaça e do cheiro de óleo 2 tempos, tem que goste. Como eu, por exemplo.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Urbano, Estrada
Quilometragem:
18000
Manutenção:
Dentro do esperado
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 25/02/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
Recomendo
Classificação
Comentários:
Adquiri uma dt 180 zero em 1987 e preparei-a para trilhas... Só alegrias... só boas e divertidas recordações. Muitos anos de ótima convivência.

Até hoje elas estão presentes nas trilhas. Parece que nada as destroem.
Prós:
Tratorzinho que o tempo não destrói
Contras:
... idade ?
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Terreno Testado:
Terra
Quilometragem:
80000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Baixo
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 25/02/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
Recomendo
Classificação
Comentários:
Durante anos a DT 180 foi a rainha das trilhas dando muito couro nas XL 250 da Honda. A moto era barata, fácil de manter, resistente, valente. Como era super leve, na trilha era uma delícia de pilotar. Nos enduros era a primeira colocada e ocupava as primeiras colocações, invariavelmente. No uso urbano era honesta, razoavelmente confortável e para a época era uma das melhores motos que havia. No reino das 125, a DT 180 N era muito maior e encorpada. Hoje em dia existem alternativas muito melhores e com mais presença mas na época era o Ó.
Prós:
Leve, fácil de pilotar, robusta, simples, valente, barata.
Contras:
Consumo elevado, fumaça de 2t, suspensões passáveis
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Terra
Quilometragem:
27000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Baixo
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 25/02/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
mais opções

Outras motos Yamaha à venda

De R$ 12.500,00 a R$ 12.500,00 entre 2 ofertas
Yamaha DT 180 Z
R$ 12.500,00
Yamaha DT 180 Z
Yamaha DT 180 Z
R$ 16.000,00
Yamaha DT 180 Z

Guias de motos Yamaha

foto moto yamaha/yzf-600 Yamaha YZF 600
Yamaha YZF 600
foto moto yamaha/ybr-125-factor Yamaha YBR 125 Factor
Yamaha YBR 125 Factor
foto moto yamaha/fz6-s Yamaha FZ6 S
Yamaha FZ6 S
foto moto yamaha/jog-teen-50 Yamaha Jog Teen 50
Yamaha Jog Teen 50
foto moto yamaha/yfm Yamaha YFM
Yamaha YFM

Notícias sobre motos da Yamaha

capa noticia Yamaha R 1: porque ícone da Yamaha deve sair de linha
Yamaha R 1: porque ícone da Yamaha deve sair de linha
Yamaha R 1: porque ícone da Yamaha deve sair de linha
capa noticia Exclusivo: apenas um país tem esta icônica moto Yamaha à venda
Exclusivo: apenas um país tem esta icônica moto Yamaha à venda
Exclusivo: apenas um país tem esta icônica moto Yamaha à venda
capa noticia Após Honda e Yamaha, outra marca lança 'aventureira incomum'
Após Honda e Yamaha, outra marca lança 'aventureira incomum'
Após Honda e Yamaha, outra marca lança 'aventureira incomum'
capa noticia Motos elétricas: Yamaha injetou R$ 100 MI em 'marca parceira'
Motos elétricas: Yamaha injetou R$ 100 MI em 'marca parceira'
Motos elétricas: Yamaha injetou R$ 100 MI em 'marca parceira'