Yamaha YS 250 Fazer

Yamaha YS 250 Fazer
Recomendação:
Satisfação Geral:
Dirigibilidade:
Visual:
Consumo:
Conforto:
Custo X Benefício:
Performance:
Leia as Avaliações Deixe sua Avaliações
Sobre a Yamaha YS 250 Fazer
Apresentada ao público brasileiro no Salão Duas Rodas de 2005, a Yamaha YS 250 Fazer foi a primeira moto equipada com injeção eletrônica na categoria e também a primeira a ter a tecnologia bicombustível.

Ficha Técnica

Cilindrada: 249
Tipo de Motor: 4 tempos
Arrefecimento: Ar
Combustível: Gasolina
Potência Máxima: 21cv a 8.000 rpm
Torque Máximo: 2,1 kgf.m a 6.500 rpm
Transmissão: 5 marchas
Injeção: Eletrônica
Suspensão dianteira: Garfo telescópico hidráulico, curso de 120 mm
Partida: Elétrica
Ajuste da suspensão dianteira: 0
Chassi: 0
Suspensão traseira: Braço oscilante, curso de 120 mm
Peso (seco): 137
Peso em movimento: 153 (MVOM)
Comprimento: 2064
Largura: 145
Altura: 1065
Altura do Banco: 805
Distância entre Eixos: 1360
Pneu Dianteiro: 100/80 17 M/C 52S
Pneu Traseiro: 130/70 17 M/C 62S
Capacidade do tanque: 19
Ajuste da suspensão traseira: 0
Balança: Convencional

Outras Versões

YS 250 Fazer:   2017 / 2016 / 2015 / 2014 / 2013 / 2012 / 2011 / 2010 / 2009 / 2008 / 2007 / 2006 / 2005
YS 250 Fazer Black Edition:   2015 / 2014 / 2013 / 2011
YS 250 Fazer Blueflex:   2017 / 2016 / 2015 / 2014 / 2013 / 2012
mais opções

Todas as Avaliações da Yamaha YS 250 Fazer

Recomendo
Classificação
Prós:
Moto confortável e extremamente confiável, nunca deu qualquer problema.
Contras:
O desempenho podia ser melhor com um câmbio de 6 marchas.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Pista
Quilometragem:
80000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Baixo
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Avaliação de GUILHERME AUGUSTO DE SOUZA
Enviada em 13/08/2020
SIM
Esta análise foi útil para você?
27 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Prós:
Sendo a primeira moto com injeção eletrônica no mercado local, a Yamaha sabiamente á mantém ao longo dos anos passando paulatinamente por aprimoramentos que só enriquecem a moto e suas qualidades. Baixo valor de aquisição, custo de manutenção acessível, consumo moderado, peso enxuto e pilotagem muito precisa, fazem dela a opção definitiva pra quem precisa de uma moto pro dia-a-dia e gosta de viajar de vez em quando, mas não pode ter 2 motos. Já tive hondas 125 e 150, sundown, intruder 250, e a última foi uma factor k1 125, que fez me cativar pela marca, que ainda guarda esmero na fabricação de seus modelos, diferente da Dona Honda que vive hoje só de nome e fama.
Contras:
Mecanicamente, poderia ter menos vibrações e ser um pouco mais potente, além de carecer de uma sexta marcha, pois em quinta sente-se muito clara a "pedida" do motor por uma marcha-extra para uso em rodovia. Espuma do banco poderia ser mais volumosa afim de atender pilotos mais pesados e dar algum conforto em viagens longas. Pedal do câmbio poderia ser melhor posicionado para promover melhor encaixe do pé.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
34002
Manutenção:
Dentro do esperado
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 08/04/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
12 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Comentários:
Costumo fazer as revisões na Yamaha, então não vejo outros gastos além deste e pneu trazeiro e óleo, a relação e pneu dianteiro ainda não foram trocados.
Prós:
Melhor compra que já fiz, já cheguei a fazer na melhor média 36 km/l com gasolina e a pior foi 18 km/l com Álcool vindo de Santa Catarina para o RS no limite da moto, média de 140 km/h sem desenrolar o punho, No dia a dia faz 28-29 km/l, mas pode fazer mais de 30 facilmente, é só acompanhar os carros, sobra motor na cidade e da conta na estrada, autonomia de até mais de 400 km com um tanque sem utilizar a reserva, que aliás nunca deve ser utilizada, a gasolina da reserva é que resfria a bomba de gasolina. estabilidade próxima de motos maiores, freios suficientes, Ótima moto.
Contras:
Motor um pouquinho áspero, mas dentro do normal dos mono-cilíndricos, parece faltar sexta marcha, mas é questão de costume, para esticar de verdade não pode ter pena de andar perto da faixa vermelha, o motor aguenta.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem:
14000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 21/05/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
2 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Comentários:
Ótima moto pra quem quer da150
Prós:
—consumo bom
— confortável
— ótima pra cidade, muito boa nos corredores
Contras:
Faz muito barulho a
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem:
0
Manutenção:
Dentro do esperado
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 15/01/2022
SIM
Esta análise foi útil para você?
1 pessoa gostou
Recomendo
Classificação
Prós:
Moto bem resistente, o que faz com que seja relativamente difícil encontrar uma em bom estado. O que quero dizer com isso? Donos dificilmente cuidam, abusando da boa construção e resistência da moto. Manutenção não é tão barata como uma Honda, mas a periodicidade de troca de peças é vastamente menor. Consumo dentro do esperado para uma 250, mas que podia ser melhor, dado sua cavalaria não ser tão elevada (25km/L). Bastante confortável e ágil no trânsito, desliza macia pelas ruas e estradas, com tocada fácil e levemente esportiva. Com um riser de guidão, então, fica perfeita. Com manutenção bem feita, é pôr gasolina e óleo e rodar, o resto pode esquecer. Tanque grande que te oferece boa autonomia, cabe muita gasolina e a moto fica pesada, o que ajuda na estabilidade. Particularmente, gosto mais da moto com o tanque cheio (e quem não?) exatamente por esta questão. Banco largo e confortável a seus dois ocupantes, não desliza e nem faz o garupa escorregar pra cima do piloto. Setas grandes e bem visíveis, não é tão visada como a concorrente. Facilidade em encontrar peças é um fator importante a ser destacado, bem como os pneus sem câmara e a partida de primeira independente da temperatura.
Contras:
Motor barulhento, sempre parece que tem algo errado, demorei a acostumar. O alto barulho do motor acima dos 110km/h faz com que pensemos na necessidade de uma sexta marcha, encontrada na concorrente da época e na atual. Consumo poderia ser melhor, dado sua cavalaria relativamente baixa. Respostas um tanto lentas no acelerador, tocada requer uma certa paciência e entender o propósito da moto. O acesso a algumas partes de manutenção é ridiculamente apertado, sendo demasiadamente trabalhoso fazer em casa, apesar de satisfatório. Painel chacoalha bastante ao passar por ruas mais acidentadas. Marcador de combustível não é muito preciso, por vezes indicando reserva quando ainda tem gasolina normalmente no tanque. Ainda sobre o tanque, quando na reserva, a moto dá umas "morridas" ou engasgadas, devido ao balanço do líquido dentro do reservatório (não possui quebra-ondas interno). A tela que antecede o filtro de ar dentro da caixa simplesmente se desfaz, prefiro andar sem para não correr o risco de pedaços da mesma irem para dentro do motor.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Estrada
Quilometragem:
79000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Avaliação de GABRIEL KOWALEWSKI CARVALHO
Enviada em 10/08/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
0 pessoa gostou
Recomendo
Classificação
Prós:
Muito econômica. Confortável demais pra uma moto baixa. Ótima ciclística, bem fácil de pilotar, não é nada pesada. Mecânica extremamente confiável, não quebra de jeito nenhum. Desvaloriza bem pouco com o tempo.
Contras:
Peças de reposição são caras se comparadas às da Honda por exemplo. Motor dela é frouxo e vibra muito em alta rotação.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
52000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 12/04/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
19 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Prós:
Muito econômica. Confortável demais pra uma moto baixa. Ótima ciclística, bem fácil de pilotar, não é nada pesada.
Contras:
Peças de reposição são caras se comparadas às da Honda por exemplo. Motor dela é frouxo e vibra muito em alta rotação.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Estrada
Quilometragem:
52000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 03/04/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
70 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Comentários:
Para mim, a melhor 250 naked (Não carenada) do mercado. Pode rodar tranquilo com ela sem preocupações com custos de manuteção, defeitos ou falta de assistencia técnica e peças pelos lugares onde viajar.
Prós:
São tantos os prós... mais econômica da categoria (até o momento), ótima para curvas, confortável, fácil de pilotar, boa para cidades e viagens de curta e média distância, manutenção barata, fácil de encontrar peças e acessórios, uma das mais bonitas, ótima performance... por ai vai!!!
Contras:
Troca dura de marchas e barulho não muito agradável do motor.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem:
40000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 25/02/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
Recomendo
Classificação
Comentários:
Considero a FAZER melhor do que a CB 300 por exemplo. Mas não assino embaixo quando se trata das concessionárias. O custo com as revisões são exagerados, e não fazem tudo o que prometem.
Prós:
Excelente nas curvas devido ao link da suspensão traseira.
Injeção eletrônica super confiável e não desregula com facilidade.
Moto super confiável.
Contras:
Vibração do motor entre 80km e 100km. Depois pára.
Peças da yamaha para a FAZER são extremamente caras.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano
Quilometragem:
28000
Manutenção:
Dentro do esperado
Custo de Mantenção:
Alto
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 25/02/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
Recomendo
Classificação
Comentários:
comprei a moto já usada em 2013, vale muito a pena, paguei 8 mil nela com 5 mil km rodados, praticamente zero km.
Pode andar nas concorrentes, não haverá conforto igual
recomendo !
li quase todos os posts desse site antes de me decidir por ela.
Prós:
uma moto acima da media, freia bem, acelera bem, otima suspensão, baixa manutenção, ja era apaixonado pela yamaha, agora então...
mesmo consumo da minha antiga suzuki yes 125 media de 28kml
Contras:
infelizmente não conta com uma 6ª marcha para a estrada, em viagem longa o giro alto incomoda, sei bem que não é uma moto projetada para rodovias.
A roda traseira fina torna o pneu mais arredondado, limitando o uso de um pneu mais largo. vão verificar que nunca irão utilizar toda a banda util do pneu, ficando bem quadrado no fim da vida util.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Estrada
Quilometragem:
13500
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 25/02/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
mais opções

Outras motos Yamaha à venda

De R$ 8.900,00 a R$ 8.900,00 entre 19 ofertas
Yamaha YS 250 Fazer
R$ 8.900,00
Yamaha YS 250 Fazer
Yamaha YS 250 Fazer
R$ 16.900,00
Yamaha YS 250 Fazer
Yamaha YS 250 Fazer
R$ 14.500,00
Yamaha YS 250 Fazer
Yamaha YS 250 Fazer
R$ 0,00
Yamaha YS 250 Fazer
Yamaha YS 250 Fazer
R$ 15.000,00
Yamaha YS 250 Fazer

Guias de motos Yamaha

foto moto yamaha/mt-09-tracer Yamaha MT 09 Tracer
Yamaha MT 09 Tracer
foto moto yamaha/xv-535 Yamaha XV 535
Yamaha XV 535
foto moto yamaha/xj6-f Yamaha XJ6 F
Yamaha XJ6 F
foto moto yamaha/xt-660-z-tenere Yamaha XT 660 Z Ténéré
Yamaha XT 660 Z Ténéré
foto moto yamaha/yzf-r6 Yamaha YZF R6
Yamaha YZF R6

Notícias sobre motos da Yamaha

capa noticia Teste Yamaha YS 250 Fazer
Teste Yamaha YS 250 Fazer
Teste Yamaha YS 250 Fazer
capa noticia Yamaha YS 250 Fazer é eleita a moto do ano 2006 pela revista Duas Rodas
Yamaha YS 250 Fazer é eleita a moto do ano 2006 pela revista Duas Rodas
Yamaha YS 250 Fazer é eleita a moto do ano 2006 pela revista Duas Rodas
capa noticia Yamaha R 1: porque ícone da Yamaha deve sair de linha
Yamaha R 1: porque ícone da Yamaha deve sair de linha
Yamaha R 1: porque ícone da Yamaha deve sair de linha
capa noticia Exclusivo: apenas um país tem esta icônica moto Yamaha à venda
Exclusivo: apenas um país tem esta icônica moto Yamaha à venda
Exclusivo: apenas um país tem esta icônica moto Yamaha à venda