bmw-r-1250-gs_10

BMW mostra as novas R 1250 GS e R 1250 RT

Enquanto aqui no Brasil a BMW confirma o início da produção em Manaus (AM) das novas F 750 GS e F 850 GS, na Alemanha a fabricante alemã apresenta as novas R 1250 GS e R 1250 RT, o carro-chefe da marca em todo o mundo e uma das mais destacadas motos touring da Europa, respectivamente. Claro, estas duas também chegarão por aqui em 2019.

BMW R 1250 GS HP

Tem sido comum entre vários fabricantes de motocicletas trazerem pequeno aumento do volume da câmara de combustão dos motores das motos novas. Essa prática é perfeitamente justificável em motos pequenas, digamos até 300 cc, onde as medidas restritivas de emissão de poluentes, cada vez mais rígidas e exigentes em todo o mundo trazem perdas significativas de desempenho. Então, para compensar essas perdas, a maioria dos fabricantes se utiliza desse artifício de aumentar um pouquinho a capacidade cúbica dos seus motores para manter o desempenho.

BMW R 1250 GS e R 1250 RT: motor novo

BMW R 1250 GS e R 1250 RT: motor novo

No entanto, apesar de acontecer com motos pequenas e médias, não parece ser esse o motivo para esse aumento de 50 cm³ a mais de capacidade cúbica no motor das motos maiores, já que essas motos contam com sistemas eletrônicos que podem compensar as eventuais perdas no desempenho final da moto. Tentamos conversar com alguém da BMW para entender esse aumento de capacidade dos motores, mas a empresa prefere falar sobre isso quando as motos efetivamente estiverem disponíveis no mercado brasileiro, inclusive as duas cuja produção teve início agora no final de setembro – F 750 GS e F 850 GS.

Então vamos falar das novas R 1250 GS e R 1250 RT – bigtrail e touring, respectivamente, equipadas com o consagrado motor boxer com dois cilindros contra-postos e que é praticamente uma marca registrada da BMW Motorrad e vem sendo aprimorado desde o surgimento da primeira moto da família GS, em 1980. Na verdade esse conceito de motor – dois cilindros contra-postos (boxer) já existia desde 1923 com a primeira moto BMW – R 32 – e ele acabou tornando-se a base genética para muitas motos da marca germânica que surgiram depois. Mas o motor ganhou popularidade mesmo com o surgimento da R 80 GS e recebeu desde então praticamente tudo o que há de mais moderno em termos de tecnologia para motores.

Neste novo motor que equipa as novas R 1250 GS e R 1250 RT a BMW incorporou a tecnologia denominada ShiftCam, um sistema que tem um variador de abertura na fase de admissão dos dois comandos de válvulas – os cilindros são contra-postos e os comandos são separados -, uma espécie de VVTi que já existe em muitos motores de carro. Segundo o comunicado da BMW, esse novo motor de exatos 1254 cm³ de capacidade cúbica incorpora essa novidade e isso resultou em mais suavidade, melhor resposta em rotações baixas e houve uma sensível diminuição no consumo de combustível e nas emissões de gazes pelo sistema de exaustão.

Além da capacidade cúbica, potência e torque também aumentaram, alcançando 136 cv de potência e 14,5 kgf.m de torque, que no motor anterior (de 1170 cm³) era de 125 cv de potência e 12,8 kgf.m de torque. A empresa informa também melhora no sistema de injeção de combustível com ajustes nos dois bicos e também a adoção de um novo sensor de ignição que aumenta a precisão do mapeamento e consequentemente colabora para a melhora no consumo e nas emissões. Houve alterações também no escapamento.

Claro, a eletrônica está (cada vez mais) presente em todas as áreas da moto. Lá estão o controle de tração, o assistente de partida em rampas, os dois modos de condução, o ASC (Controle Automático de Estabilidade) que atua em conjunto com vários outros sistemas, e o novo DBC (assistente de frenagem dinâmica) o DTC (controle dinâmico de tração), ambos como equipamentos opcionais de fábrica. Esse equipamentos variam sua programação em cada uma das duas motos. Na R 1250 GS, por exemplo, os modos de condução presentes na moto são Dynamic Pro, Enduro e Enduro Pro. O sistema de ABS Pro ajuda muito nas frenagens de emergência em curva e em posição inclinada, atuando junto com o controle de tração e o acelerador eletrônico.

Veja alguns pontos de destaque das novas BMW R 1250 GS e R 1250 RT:

  • Motor com tecnologia BMW ShiftCam, que varia o sincronismo das válvulas e o curso da válvula na fase de admissão;
  • Mais suavidade de funcionamento, menores consumo e emissões;
  • Maiores potência e torque: 136 cv a 7750 rpm e 14,8 kgf.m a 6250 rpm.;
  • Abertura de válvula assíncrona na admissão com vórtice otimizado e melhor combustão;
  • Novo sensor de injeção de combustível, mais sensível e preciso;
  • Novo sistema de exaustão;
  • Novo spoiler dianteiro na R 1250 RT;
  • Dois modos de condução (ASC) e Assistente de Saída em Rampa de série.

A BMW Motorrad não confirmou ainda a chegada dos novos modelos ao Brasil, mas é apenas uma questão de tempo. Assim que os modelos atuais em linha acabarem, as novas entrarão em produção. Isso vale para a Europa, onde as novas motos já foram apresentadas, e também para o Brasil, da mesma maneira que já aconteceu com as novas F 750 GS e F 850 GS.

separador



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.