Publicidade

A Copa América 2024 está em sua fase decisiva, reunindo as principais seleções do continente. Na lista, nações como Brasil, Argentina e Colômbia. Além de referências no futebol, estes países também são as principais potências no mercado duas rodas da América do Sul. Neste jogo, quem leva?

 

Copa América das motos

Que o Brasil é o maior consumidor de motos da região, não é segredo para ninguém. Afinal, temos a maior população do continente e emplacamos mais de 1 milhão de motos anualmente. Mas como seria uma disputa entre Argentina e Colômbia?

copa américa das motos - brasil, colombia e argentina

Numa ‘Copa América das motos’, o Brasil teria os melhores números. Mas quem é o segundo maior país do continente?

Publicidade

 

 

Argentina, o país mais ‘motoqueiro’ do continente

Talvez, a Argentina seja o país que possui uma relação mais profunda com o motociclismo. Muito mais que o Brasil, inclusive. Afinal, guarda verdadeiras mecas da cultura duas rodas no assunto viagens, como a Ruta 40, a Patagônia e Ushuaia.

viagem de moto argentina

Com montanhas, neve, aventura e planícies, a Argentina é um dos principais destinos de viagens de moto na América do Sul

Publicidade

Além disso, é tradicional nas competições. É palco da MotoGP, do Mundial de Superbike e do Mundial de Motocross. Para nos deixar ainda mais para trás, também sediou dez etapas do Dakar em sua passagem América do Sul. E o Brasil? Nenhuma.

País também é tradicional nas competições. Já recebeu Dakar e é palco da MotoGP, MXGP e WSBK (e nós… né?!)

Atualmente, o país tem cerca de 46 milhões de habitantes. Segundo a Associação de Concessionários de Veículos da República Argentina, as vendas de moto por lá estão crescendo. Foram 470 mil emplacamentos em 2023 – 14% mais que no ano anterior.

 

Publicidade

Colômbia, segundo maior mercado de motos na América do Sul

Apesar da relação íntima e histórica da Argentina com o motociclismo, ela perdeu uma posição no ranking dos maiores consumidores de motos do continente. Hoje, o Brasil segue líder, mas o segundo posto é ocupado pela Colômbia.

copa américa das motos - colombia

A Colômbia está voando nas vendas de motos e também nas competições. O jovem David Alonso disputa o título na Moto3

O país da Shakira, do Bambuco e do café tem uma população próxima da Argentina, mas há uma diferença gigantesca no consumo de motos. Com cerca de 51 milhões de habitantes, a Colômbia vendeu 678 mil unidades em 2023 – 44%, ou 208 mil motos, a mais que a ‘rival’. E isto que foi um ano ruim. Em 2022, foram 805 mil. Os números são da Federação Nacional de Comerciantes (Fenalco).

A Colômbia tem quase a mesma população da Argentina, mas vende 40% mais motos

Veja também:

 

O Brasil levaria a Copa América das motos?

Na Copa América do futebol, o Brasil está em maus lençóis. Enfrenta o Uruguai hoje e, se passar do favorito, deve encarar a Colômbia no jogo seguinte. Já na ‘Copa das Motos’, tem uma posição confortável no primeiro lugar.

copa américa das motos - brasil

Com a maior população do continente, o Brasil também tem o maior mercado de motos. Foram mais de 1,5 milhão de unidades em 2023

Com mais de 203 milhões de habitantes, quase 50% da população de toda a América do Sul, temos o maior mercado de motos do continente. Em 2023, emplacamos 1,5 milhão de unidades. Em 2024, a expectativa é ultrapassar a marca de 1,8 milhão, conforme projeções da Fenabrave.

Guilherme Augusto
@guilhermeaugusto.rp>> Jornalista e formado em Relações Públicas pela Universidade Feevale. Amante de motos em todas suas formas e sons. Estabanado por natureza