Petrux estreou no Mundial em 2012, já pela MotoGP, e agora veio a primeira vitória

Danilo Petrucci debuta na MotoGP correndo em casa

Parafraseando Galvão Bueno, a sexta etapa da MotoGP 2019 foi um teste para cardíacos. A prova disputada em Mugello foi tensão do início ao fim, com um grupo de até sete pilotos brigando pela ponta sem que qualquer deles, em momento algum, conseguisse se isolar na liderança. No final vitória inédita para Danilo Petrucci, que fez uma corrida irretocável e desbancou o colega de equipe Andrea Dovizioso, que ficou com a terceira posição. Marc Márquez fechou o pódio, com o segundo lugar.

Petrucci, emocionado, celebra a primeira vitória na carreira - e em casa. Dovi e Márquez, líder do campeonato, fecham o pódio

Petrucci, emocionado, celebra a primeira vitória na carreira – e em casa. Dovi e Márquez, líder do campeonato, fecham o pódio

Márquez fez a pole e largou bem, mas a longa reta de 1.141 metros impossibilitou que se distanciasse dos demais à medida em que favorecia os motores da Ducati. Então, passou a ser perseguido por pilotos como Dovizioso, Petrucci, Jack Miller e Alex Rins, que acabaram por formar um grupo que se revezou na liderança e posições iniciais por praticamente toda a prova. Até mesmo Rins e sua Suzuki, que não tinham qualquer chance de terminar a reta na frente das italianas, ocuparam o primeiro posto em alguns momentos.

Petrucci estreou no Mundial de Motovelocidade em 2012, já na categoria principal pela extinta Suter. Conquistou seis pódios até 2018, sendo quatro em 2017. A vitória em casa, além de levar a torcida italiana ao delírio – afinal o circuito, o piloto e a equipe são do País – foi importante para que Petrucci mostrasse ao time seu potencial, ganhando pontos para que renove o contrato (que encerra em dezembro próximo) ao final da temporada.

Primeira vitória

Primeira vitória

Petrux estreou no Mundial em 2012, já pela MotoGP, e agora veio a primeira vitória

Suzuki on top!

Suzuki on top!

Alex Rins largou da 13ª posição e chegou a liderar por alguns metros, mesmo com uma moto de desempenho visivelmente inferior no traçado

Terra das Ducatis

Terra das Ducatis

A reta de 1.148 metros deixa clara a vantagem da Ducati sobre as concorrentes

Disputa do início ao fim

Disputa do início ao fim

Nenhum piloto, por uma volta sequer, conseguiu abrir distância na liderança. Foi uma prova como só Mugello proporciona

Altos e baixos

Além do desempenho de Petrucci, há outras considerações a fazer, claro. Como o resultado aquém do esperado de Valentino Rossi, que permaneceu todo o tempo fora do top 15 e caiu sozinho na curva 9 a 16 voltas do fim da prova. Jorge Lorenzo também não mostrou seu potencial, mais uma vez. O tricampeão da MotoGP recebeu a bandeirada no 14º lugar.

Rins, a menina dos olhos da Suzuki, fez nova grande prova. Largou da 13ª colocação e subiu até o pelotão líder mesmo com uma moto desfavorecida pelo traçado. O japonês Takaai Nagakami conquistou o melhor resultado da carreira até aqui, com um memorável quinto lugar a bordo de sua Honda. Michele Pirro, piloto convidado da Ducati, faturou o sétimo lugar. Aleix Espargaró, depois de conquistar o sétimo lugar em Le Mans, levou a KTM ao nono lugar na Itália, mostrando a evolução do conjunto. E Fábio Quartararo, o novato da SIC Yamaha, fechou o top10. Palmas aos garotos.

Rossi teve uma prova para esquecer. Qualificou mal, largou mal, caiu sozinho. Tudo isso em casa.

Rossi teve uma prova para esquecer. Qualificou mal, largou mal, caiu sozinho. Tudo isso em casa.

Márquez segue líder da MotoGP

Com o resultado, Marc Márquez se mantém na liderança da temporada – nada mais justo após o excelente desempenho contendo as Ducatis em Mugello. O pentacampeão da categoria tem 115 pontos, ante 103 de Dovizioso e 88 de Alex Rins, o terceiro colocado. Com a vitória, Petrucci saltou para a quarta posição, com 82 pontos, e Valentino Rossi fecha o top 5, com 72.

MotoGP – Mugello – resultado

1 – Danilo Petrucci 9 – Ducati
2 – Marc Márquez 93 – Honda
3 – Andrea Dovizioso 04 – Ducati
4 – Alex Rins 42 – Suzuki
5 – Takaai Nakagami 30 – Honda
6 – Maverick VInales 12 – Yamaha
7 – Michele Pirro 51 – Ducati
8 – Cal Crutchlow 35 – Honda
9 – Pol Espargaro 44 – KTM
10 – Fabio Quartarraro 20 – Yamaha
11 – Aleix Espargaro 41 – Aprilia
12 – Joan Mir 36 – Suzuki
13 – Jorge Lorenzo 99 – Honda
14 – Karel Abraham 17 – Ducati
15 – Andrea Iannone 29 – Aprilia
16 – Miguel Oliveira 88 – KTM
17 – Johann Zarco 5 – KTM

OUT
Jack Miller 43 – Ducati
Francesco Bagnaia 63 – Ducati
Hafizh Syahrin 55 – KTM
Valentino Rossi 46 – Yamaha
Franco Morbidelli 21 – Yamaha
Tito Rabat 53 – Ducati

Separador_MotoGP



Guilherme Augusto

@obomguiaugusto >> Amante de motos em todas suas formas e sons (se for de 2T, melhor). Fã de viagens, competições, do Hugh Jackman e de praias. Viciado em café desde quando comecei a escrever