Notícias e Conteúdo
Lançamentos

Ducati Diavel 1260S: o diabo sob controle

28/11/2019 - por

Você certamente já escutou algo sobre as motos Ducati e sua fama de serem ariscas demais, que são motos feitas para pilotos mais experientes e coisas semelhantes. Apesar de não ser absolutamente a verdade sobre as motos da marca italiana, a chegada da Ducati Diavel 1260S acaba com esta fama. Apresentada ao mercado e já disponível para venda por R$94.900, esta cruiser continua calcada na força do motor e no seu inconfundível design agressivo. Mas surpreende por ser dócil e ágil como uma naked.

No rápido test-ride que a Ducati proporcionou, foi possível experimentar a Diavel 1260S no trânsito urbano e em boa rodovia. Devo confessar que a moto assusta numa primeira olhada, mas basta ocupar o confortável espaço para o piloto e perceber que esta segunda geração da Diavel – a moto foi lançada em 2011 – mudou completamente. Para melhor! Mas não se iluda porque a moto segue fiel ao espírito original que entrega muita força e agressividade em cada detalhe, como o próprio nome sugere algo “diabólico”. Ao pilotar a moto percebe-se que o diabo está lá, mas sob controle.

Diavel 1260S: muitas mudanças

Publicidade

Ao observador menos atento esta nova geração da Diavel é aparentemente igual à anterior. Mas a Ducati implementou mudanças praticamente na moto inteira, desde o chassi, passando pelo motor e também no design, o que deixou a Diavel mais fácil de conduzir em diferentes condições, seja na estrada ou mesmo na cidade. O nível de conforto aumentou significativamente com a combinação de guidão alto, assento baixo e pedaleiras mais centralizadas. Já o motor – Testastretta DVT 1262 – combina de forma harmônica a forte aceleração quando desejado com a suavidade na entrega de potência nas baixas rotações, o que facilita a condução urbana.

Ela ganhou um pacote completo de equipamentos e tecnologia eletrônica, que inclui o Cornering ABS da Bosch, por exemplo, e essa versão “S”, a única disponível no Brasil, traz suspensões Öhlins, pinças radiais Brembo M50, rodas de alumínio forjado, quick-shift up&down, DRL (luz de visão diurna) e sistema multimídia, entre vários outros equipamentos e funcionalidades. A mudança no chassi é sutil, mas segue a tendência dos últimos lançamentos da Ducati para melhorar a ergonomia e o conforto. O chassi tubular em treliça é mais curto e a balança traseira monobraço é mais longa, enquanto que na suspensão traseira o amortecedor e os links foram colocados sobre o monobraço, com o motor como elemento de ligação de tudo – chassi, balança e sub-chassi que sustenta a parte traseira.

Publicidade
Ducati Diavel 1260S: símbolo de uma marca que deseja mostrar que está mudando... para melhor

Ducati Diavel 1260S: símbolo de uma marca que deseja mostrar que está mudando… para melhor

No motor as mudanças também são pequenas, mas significativas. A Ducati Diavel 1260S traz o motor de dois cilindros em “L” (90º) denominado Testastretta DVT (Desmodromic Variable Timing) de 1262 cm³ e comando desmodrômico. A melhora na entrega de torque já em baixas rotações sem perder o desempenho esportivo nas altas rotações se deve ao sistema DVT, que faz variar de forma independente a atuação do comando de válvulas de admissão e de escape. O resultado a potência de 159 cv e o torque de 13,1 kgf.m disponíveis em um amplo regime de rotação. A alimentação é por injeção eletrônica Bosch e a gestão do motor conta com sistema integral de acelerador eletrônico Ride-by-Wire.

Publicidade

Confira mais algumas características, equipamentos e funcionalidades da nova Ducati Diavel 1260S:

  • Braço oscilante em alumínio
  • Rodas 17″ – pneu traseiro de 240 mm e dianteiro de 120 mm
  • Unidade de Medição Inercial Bosch de 6 eixos (6D IMU)
  • Bosch Cornering ABS Evo
  • Ducati Traction Control Evo (DTC)
  • Ducati Wheelie Control Evo (DWC)
  • Ducati Power Launch Evo (DPL)
  • Cruise Control
  • Compatibilidade com o Ducati Link App para conexão através do smartphone
  • Iluminação Full LED
  • DRL em forma de ferradura invertida
  • Riding Modes (Sport, Touring e Urban)
  • Freios Brembo com o sistema Cornering ABS 9.1ME da Bosch
  • Painel TFT com módulo de luzes-espia separado e 4 modos de exibição diferentes
  • Ducati Multimedia System (DMS), com conexão por Bluetooth entre o smartphone e o painel
  • Sistema Key Less – partida sem chave
  • Suspensões totalmente ajustáveis eletronicamente
  • Pneus Pirelli Diablo Rosso III
Diego Borghi, diretor geral da Ducati no Brasil, aproveitou a chegada da Ducati Diavel 1260S, mais dócil e fácil de pilotar, para falar do novo pilar da empresa: confiança, que se junta a estilo, sofisticação e performance; "uma nova Ducati para os consumidores", garante

Diego Borghi, diretor geral da Ducati no Brasil, aproveitou a chegada da Ducati Diavel 1260S, mais dócil e fácil de pilotar, para falar do novo pilar da empresa: confiança, que se junta a estilo, sofisticação e performance; “uma nova Ducati para os consumidores”, garante

FICHA TÉCNICA DUCATI DIAVEL 1260S

Motor Ducati Testastretta DVT (Desmodromic Variable Timing) 1262, L-Twin a 90 graus, 4 válvulas por cilindro, duas velas por cilindro, arrefecido a líquido
Capacidade cúbica 1262 cm³
Diâmetro x curso 106 x 71,5 mm
Potência máxima 159 cv @ 9.500 rpm
Torque máximo 13,1 kgf.m a 7.500 rpm
Sistema de combustível Sistema de injeção eletrônica Bosch, ride-by-wire, corpos de borboleta elípticos com diâmetro de 56 mm
Caixa de Câmbio 6 velocidades com quick-shift up&down
Relação Final Por corrente – pinhão Z15 / coroa Z43
Embreagem Embreagem antiblocante automática, multidisco com controle hidráulico
Chassi Treliça em tubos de aço, motor faz parte da estrutura
Roda / pneu dianteiros Liga leve usinada, 3,5” X 17” / Pirelli Diablo Rosso III, 120/70 ZR17
Roda / pneu traseiros Liga leve usinada, 8,0” X 17” / Pirelli Diablo Rosso III, 240/45 ZR17
Suspensão dianteira Garfo invertido Öhlins, tubo de 48 mm totalmente ajustável, curso de 120 mm
Suspensão traseira Amortecedor único Öhlins totalmente ajustável, monobraço oscilante em alumínio, curso de 130 mm
Freio dianteiro 2 discos semi-flutuantes de Ø 330 mm, pinça Brembo Monobloc Evo M50 montada radialmente, 4 pistões, com Bosch Cornering ABS EVO
Freio traseiro Disco de 265 mm, pinça Brembo com 2 pistões com Bosch Cornering ABS EVO
Trail 120 mm
Caster 27 graus
Entre eixos 1600 mm
Altura do assento 780 mm
Peso seco 218 kg
Peso em ordem de marcha 233 kg
Capacidade do tanque 17 litros
Consumo (dados de fábrica) 18,5 km/litro

vinheta-instagram_2

buscar conteúdo

Encontre anúncios, guias, notícias e conteúdos sobre motos.

É expressamente proibida a reprodução de qualquer matéria sem a prévia autorização do Motonline e dos autores (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98).
Proibida a reprodução parcial ou integral mesmo que citada a fonte. Todos os direitos reservados. As matérias assinadas são de exclusiva responsabilidade de seus autores.
© 1999 a 2015. WEBTRENDS NEGOCIOS DE INTERNET LTDA.