Publicidade

A maior marca de motos do tem data para aposentar todos os seus modelos a gasolina! Será o fim das motos Honda como conhecemos hoje? Entenda mais sobre os planos da empresa.

Fim das motos Honda a gasolina? 

A Honda não mudou a sua crença de que os veículos elétricos são a solução mais eficaz para a mobilidade. Nesse sentido, a marca tem uma meta de eletrificação de 100% de suas vendas globais: 2040.

Motos Honda elétricas

Motos Honda elétricas devem ser o futuro da marca

Isso mesmo, as motos Honda devem se tornar todas elétricas, numa perspectiva de médio e longo prazo. As metas são ambiciosas, existe o objetivo de atingir a neutralidade de carbono da Honda para 2050 – alcançar “impacto ambiental zero”.

Publicidade

E essas mudanças dentro da marca já vão começar, a partir ano que vem! Depois, a partir de 2030, grande parte das motos Honda devem ser elétricas, ou mesmo veículos (FCEV) que se utilizam células de combustível para o carregamento de motores elétricos.

Como a Honda vai abordar a eletrificação no Brasil ainda é um mistério, contudo veículos (FCEV) podem ser uma alternativa, para o mercado que só bebe combustível fóssil, e até mesmo para modelos de alta cilindrada

Veja também:

30 novas motos elétricas até 2030

Enquanto as motos Honda não se tornam todas elétricas, a marca comunicou recentemente suas iniciativas de negócios até lá: vender mais modelos alternativos a combustão.

Publicidade

E para alcançar isso, a marca pretende acelerar ainda mais seus esforços para popularizar as motos elétricas. A fabricante deve investir aproximadamente 500 bilhões de ienes (R$ 17 bilhões) ao longo de 10 anos, antes do final da década.

Motos Honda, marca promete 30 novas elétricas até 2030

Honda promete 30 novas elétricas até 2030

Além disso, a Honda pretende apresentar modelos elétricos em diversas categorias, como superesportivas, naked, off-road, bicicletas infantis e ATVs. Uma abordagem que pretende introduzir um total de mais de 30 modelos elétricos até 2030.

Contudo, ainda não se sabe quais os planos da marca para a América do Sul, onde as motos a combustão são os veículos destaque da empresa na atualidade. Naturalmente, também não está claro como serão os futuros modelos da marca no Brasil.

Publicidade

Fernando Santos
Jornalista amante do mundo da moto, vivendo destinos e sons. Ávido por novidades e crescido com o cheiro de motor dois tempos. [email protected]