LA Indian MY15 PR shoot May, 2014

Indian Motorcycles mostra seus produtos no salão

A Indian Motorcycle foi a primeira fabrica americana de motocicletas e apresenta a sua linha de produtos no Brasil no Salão Duas Rodas, em São Paulo. As motocicletas Indian Scout, Chief Classic, Chief Vintage, Chieftain e Roadmaster, a linha de acessórios e vestuário com a grife Indian, uma rede de concessionárias e perspectivas do negócio foram apresentadas aos jornalistas do setor,  na apresentação da abertura do Salão Duas Rodas.

Rodrigo Lourenço, diretor geral da Indian Motorcycles no Brasil

Rodrigo Lourenço, diretor geral da Polaris para a América do Sul, detentora da marca Indian

 

As motocicletas são equipadas com emblemáticos motores V-Twin fabricados pela própria marca. O de 1133cc equipa o modelo Scout e o motor Thunder Stroke de 1811cc propulsiona as outras motos, restante da linha. Câmbios de seis velocidades, chassi em alumínio forjado e assentos em couro são características importantes nos modelos que serão produzidos no Brasil, no sistema CKD, em Manaus, AM.  “A chegada da Indian Motorcycle é um marco na indústria de motocicletas do país e isso só aumenta a nossa responsabilidade e compromisso em oferecer aos entusiastas de motos custom, produtos com alto padrão de acabamento, excelente performance e uma experiência premium no relacionamento com a marca”, define Rodrigo Lourenço, diretor geral da Polaris para a América do Sul, detentora da marca.
Até o fim de 2015 serão quatro concessionárias nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Florianópolis, como lojas exclusivas da Indian Motorcycle. Além de contar com um showroom de produtos acessórios e vestuário, estarão disponíveis oficinas completas para atender aos clientes da marca. Novas concessionárias serão anunciadas em 2016, nas demais regiões do país. Com isso, a ideia da Indian Motorcycle é propiciar ao mercado brasileiro uma experiência completa de uma marca com grande herança histórica, mas com grandes novidades relacionadas a design e tecnologia para um futuro promissor.

Para Lourenço, a expectativa é que sejam comercializadas em torno de 800 motos no primeiro ano de atuação no país. “O Brasil continua sendo um dos mais relevantes mercados da indústria de motocicletas e em pouco tempo deverá tornar-se um dos maiores mercados para a Indian Motorcycle, fora dos Estados Unidos. Devido ao cenário econômico atual, estamos iniciando as operações com mais cautela e acreditamos em forte crescimento no longo prazo”.

A marca tem história cheia de realizações importantes em competições e em aolicações em tecnologia

A marca tem história cheia de realizações importantes em competições e em aplicações de tecnologia

HISTÓRIA
Fundada em 1901, nos Estados Unidos, em poucos anos, a Indian Motorcycles criou o primeiro motor americano V-Twin a 42 graus para motocicletas. Naqueles primeiros anos, as motos produzidas firmaram diversos recordes de velocidade e distância dos Estados Unidos e obtiveram recorde de vendas com 32.000 motos vendidas, já em 1913. Foram pioneiros em tecnologia, como a suspensão dianteira ajustável, a partida elétrica, a iluminação elétrica, a balança na suspensão traseira, o próprio punho rotativo no acelerador e a transmissão com duas velocidades.

Durante as guerras mundiais, a Indian Motorcycles direcionou seus esforços para as demandas militares. O mais importante foi o modelo Powerplus que se mostrou confiável e com um motor que atendia bem as necessidades das tropas.

Mais tarde, em 1950, a produção é interrompida assim como todas as suas atividades e só em 2011 a Polaris adquire o direito de uso da marca mais tradicional americana.

A performance das Indian Motorcycles levou Burt Munro a perseguir incansavelmente um recorde mundial de velocidade. O Neo Zelandês modificou sua Indian Scout intensamente, até que finalmente ele firma o recorde de 183,586 mph (293,735 km/h) no ano de 1967 em Bonneville Salt Flats. O recorde depois, foi corrigido para 184,087 mph (294,539 km/h) pela (American Motorcycle Association) AMA em 2014. Munro tinha 68 anos quando fez a façanha e a sua história foi contada em um filme, “A Indian mais rápida do mundo“. A moto que ele usou como ponto de partida foi uma Indian Scout de 600cc fabricada em 1926

Hoje essa herança histórica e paixão reacendem sob a nova administração da empresa norte-americana Polaris Industries. Com faturamento de US$ 4,5 bilhões em 2014, a Polaris está presente, além do Brasil, em mais de 130 países.

CONCESSIONÁRIAS
Com toda essa herança histórica e expectativa gerada pela inédita chegada da marca no Brasil, a Indian Motorcycle promete, até o final de 2015, abrir concessionárias em quatro importantes capitais do país: São Paulo, SP, Rio de Janeiro, RJ, Florianópolis, SC e Belo Horizonte, MG. Todas elas são exclusivas para comercialização de produtos e serviços da marca e oferecem oficinas autorizadas com mão de obra especializada, além de uma loja de acessórios e vestuário, onde estarão disponíveis itens masculinos e femininos como jaquetas, camisetas e luvas, além de bonés, canecas, chaveiros e outros itens colecionáveis, possibilitando que o cliente tenha uma experiência completa com a marca: “Nessa primeira fase focamos nas regiões Sul e Sudeste por se tratar de mercados com maior presença do segemento custom. Para 2016, devemos expandir a rede de concessionárias para as demais regiões. Nosso principal objetivo é oferecer lojas exclusivas, dentro  do padrão mundial da Indian Motorcycle e proporcionar um atendimento de excelência para os clientes de motos premium”, explica Lourenço.
A marca pretende dobrar o número de concessionárias até o final de 2016.

AS MOTOS
No primeiro momento, com previsão de chegada nas lojas no mês de Novembro, estarão disponíveis a Indian Scout, a Chief Classic e a Chief Vintage. Os modelos Chieftain e Roadmaster estão previstos para o primeiro trimestre de 2016. Todos os produtos se destacam pelo alto padrão de acabamento, potência e suavidade do motor, além de dois anos de garantia de fábrica sem limite de quilometragem.

INDIAN SCOUT
Mantendo o estilo autêntico o motor V-Twin 1133 cc tem refrigeração líquida, isso demonstra a tecnologia atual empregada no seu projeto. O motor tem operação suave e uma transmissão de seis velocidades. Disponível nas cores vermelho, prata e preto (Indian Red, Silver Smoke e Black Smoke), possui chassi em alumínio forjado com peso reduzido e assento em couro premium, garantindo agilidade e conforto na pilotagem.
Preço Sugerido: R$49.990,00

CHIEF CLASSIC
A Chief Classic une a tradição e a modernidade mantendo o DNA original.  O motor é o V-Twin Thunder Stroke 111 de 1811cc, com transmissão de seis velocidades, chassi em alumínio forjado, sistema de partida sem chave e cruise control (piloto automático). A Chief Classic está disponível nas cores vermelho e preto.
Preço Sugerido: R$79.990,00

CHIEF VINTAGE
A Chief Vintage volta do passado com o motor V-Twin Thunder Stroke 111 de 1811 cilindradas, cruise control, chassi em alumínio forjado, partida sem chave, alforjes laterais e assentos em couro premium, além de para-brisa removível. A moto está disponível nas cores verde e branco (Willow Green & Ivory Cream) e preto (Thunder Black).
Preço Sugerido: R$89.990,00

CHIEFTAIN
Desenvolvida para combinar potência e conforto, a Chieftain é equipada com o motor V-Twin Thunder Stroke 111, transmissão de seis velocidades, partida sem chave, para-brisa elétrico, cruise control, monitoramento de pressão dos pneus, sistema de áudio de 100 watts com bluetooth, alforjes rígidos a prova d’água, bagageiro traseiro com trava elétrica ativados via controle remoto e assentos em couro premium. O modelo estará disponível em duas opções de cores: vermelho e preto. A previsão de chegada da Chieftain nas concessionárias é para o primeiro trimestre de 2016.

ROADMASTER
Feita para longas viagens, a Roadmaster expressa design inovador e conforto combinados com tecnologia. O motor é o V-Twin Thunder Stroke 111 de 1811 cc, o modelo possui transmissão de seis velocidades, partida sem chave, para-brisa elétrico “horizon”, cruise control, monitoramento de pressão dos pneus, sistema de áudio de 200 watts com bluetooth, alforjes rígidos a prova d’água, bagageiro traseiro com travas elétricas ativados via controle remoto e assentos em couro premium com aquecimento duas zonas.
O modelo estará disponível nas concessionárias da marca no país no primeiro trimestre de 2016.



Avatar

Pioneiro no Motocross e no off-road com motos no Brasil, fundou em 1985 o TCP (Trail Clube Paulista). Desbravou trilhas em torno da capital paulista enquanto testava motos para revistas especializadas.