pirelli-gravatai

Pirelli vai fechar fábrica de Gravataí (RS)

Como parte de uma reestruturação que visa modernizar sua operação, reduzir custos e melhorar a competitividade, a Pirelli anunciou que até 2021, fechará sua fábrica de Gravataí, no Rio Grande do Sul. Naquela unidade, a empresa fabrica pneus para motos e essa produção será transferida para a fábrica de Campinas (SP). Essa desativação acontece de forma gradativa e começou no ano passado, com a transferência da produção de pneus de scooter para a unidade da Indonésia.

Hoje são quatro bases de produção de pneus Pirelli para moto no mundo: Alemanha, China, Indonésia e Brasil. A fábrica de Campinas hoje só fabrica pneus para automóveis, mas agora também concentrará a produção de pneus para motos. O comunicado da empresa informa que a unidade de Campinas recebeu junto com a outra fábrica em Feira de Santana (BA), 320 milhões de Euros entre 2013 e 2018 e receberão mais 120 milhões de Euros até 2021, tudo para modernização da produção.

Unidade da Pirelli em Gravataí: unidade está ociosa e 900 empregos serão perdidos

Unidade da Pirelli em Gravataí: unidade está ociosa e 900 empregos serão perdidos

Em Gravataí 900 trabalhadores serão demitidos e em Campinas outros 300 serão contratados. Segundo a Pirelli, esta reorganização torna mais sólida e mais competitiva a presença da Pirelli no Brasil e tem também o objetivo de transformar a unidade campineira em um polo produtor para abastecimento dos produtos da marca para o Brasil e outros mercado latino-americanos, incluindo pneus para  motocicletas, automóveis e para esportes a motor, com foco em produtos de maior valor agregado (pneus para motos médias e grandes).

Um bom exemplo de redução de custos com esta mudança está no frete para Manaus (AM), já que a Pirelli fornece pneus para 90% das motos produzidas no PIM (Polo Industrial de Manaus). No caso dos pneus para as fábricas de automóveis, para quem a Pirelli também é a principal fornecedora, a fábrica de Campinas está localizada no maior centro produtor do Brasil e a logística no Brasil tem peso significativo no custo final dos produtos.

separador-pneus



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.