motos-mercado-volta-a-crescer-producao-anual-linha-de-montagem-fabrica

Retomada: Brasil produzirá mais de 1 milhão de motos em 2018

Estávamos há muito tempo esperando para dizer isto mas, enfim, nosso mercado de motos voltou a crescer com solidez. Segundo a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) as marcas do Polo Industrial de Manaus (PIM) devem bater a marca de 1 milhão de motos produzidas no País em 2018, registrando crescimento de 17,2% em relação ao sombrio 2017.

Depois de seis anos de queda, enfim a produção de motos cresce com solidez. O ano de 2018 registrou surpreendentes 17,2% de ascensão

Depois de seis anos de queda, enfim a produção de motos cresce com solidez. O ano de 2018 registrou surpreendentes 17,2% de ascensão

O marco é importante porque freia a queda livre de 6 anos que assolava o segmento. Desde 2012 a produção nacional de motos caia anualmente, despencando, de 2012 para 2017, de 2.136.891 para 882.876 unidades fabricadas. A projeção para 2019 também é positiva: mais 4,3%, totalizando 1.080.000 unidades.

Mercado de motos retoma crescimento

Inicialmente, a Abraciclo esperava que o Brasil produzisse 980 mil motocicletas em 2018, mas de janeiro a novembro 968.860 unidades deixaram as linhas de produção de Manaus, o que levou a instituição e reavaliar para cima sua expectativa. Agora, ela espera que o País conclua o ano com o marco de 1.035.000 motocicletas produzidas.

Produção anual desde 1975, segundo a Abraciclo. Crescimento de 2018 se aproxima dos números de 2004, quando o mercado corria ladeira acima

Produção anual desde 1975, segundo a Abraciclo. Crescimento de 2018 se aproxima dos números de 2004, quando o mercado corria ladeira acima

Para Marcos Fermanian, presidente da entidade, o número positivo reflete a recuperação no cenário econômico, retomada de crédito e, sobretudo, o retorno da confiança do consumidor. Ele também destaca o empenho das montadoras em trazer novos modelos ao Brasil, lembrando que a gama de modelos ofertados aqui saltou de 32 em 2017 para 40 no ano vigente.

Como já dito, as previsões sobre 2019 são de mais crescimento, mas Fermanian destaca que é preciso ter cautela, aguardando os impactos das medidas que serão implementadas pelo novo governo. Para o ano que vem a produção deve crescer 4,3% (1.080.000 unidades), o atacado 6,8% (1.031.000) e o varejo 6,3% (998.000). Já as exportações devem cair 30%, de 70.000 para 49.000 unidades – o que está diretamente ligado à redução da demanda da Argentina, que é o principal destino das motocicletas fabricadas no PIM.

Curva mostra as nuances do mercado em mais de 40 anos, com dois picos, em 2008 e 2011. Fonte: Abraciclo

Curva mostra as nuances do mercado em mais de 40 anos, com dois picos, em 2008 e 2011. Fonte: Abraciclo

separadorabraciclo



Guilherme Augusto

@obomguiaugusto >> Amante de motos em todas suas formas e sons (se for de 2T, melhor). Fã de viagens, competições, do Hugh Jackman e de praias. Viciado em café desde quando comecei a escrever