Notícias e Conteúdo
Testes de motos

Teste XRE 300: Honda vai bem na cidade, estrada e terra!

05/05/2022 - por

Como seria um teste da XRE 300 ano 2022? Esta pergunta nos motivou a passar alguns dias com a versão Rally, com gráficos exclusivos, e a submetê-la aos mais variados usos. Na cidade, estrada, terra, com garupa, rápido, devagar. Andamos de todos os jeitos com a trail média da Honda.

Teste XRE 300 2022: terra e asfalto

Ao montar percebe-se que os comandos são fáceis de acessar. O guidão não é grande, e passa fácil pelos corredores. A posição de pilotagem nos deixa com a coluna bem ereta e as pernas bem posicionadas, relaxadas.

Publicidade

Os pedais de freio e câmbio também estão ao alcance. Vale ressaltar que o manete de embreagem é um pouco mais pesado, mas nada extraordinário. As pernas encaixam bem no desenho do tanque, com capacidade para 13,8 litros.

Testamos a Honda XRE 300 nas cores da versão Rally

Publicidade

Falando em design, a moto exibe formas bem definidas. O bico na dianteira é uma marca registrada da trail e ganhou novo desenho em 2019, quando o modelo foi renovado. A moto tem iluminação full-LED, com belo farol na dianteira, fixo na carenagem.

O conjunto ilumina de forma satisfatória, desde que bem regulado. No caso da moto em teste, ela apontava para as nuvens. Se tem uma coisa que precisa ser fácil de regular é o farol. No entanto, desta vez não foi bem assim. O manual explica de uma forma simples… O que não se resumiu na prática.

Publicidade

Farol belo, porém difícil de regular…

Rodando com famoso motor Honda 300

O som do motor é confortável de se ouvir, mesmo em altas rotações. Estamos falando do monocilíndrico, DOHC, arrefecido a ar de 291,6 cc. O propulsor é bicombustível e rende potência de 25,4 cv a 7.500 rpm e torque de 2,76 kgf.m a 6.000 rpm na gasolina. Com etanol são 25,6 cv e 2,80 kgf.m, na mesma faixa de rotações.

Sim você pensou nisso! Os novos modelos já não apresentam as famigeradas quebras de motor. O que aconteceu? Mudança no projeto, confira mais sobre o sucesso e algumas polêmicas da XRE 300 aqui.

Motor reprojetado não sofre mais com os antigos problemas

Publicidade

Quanto ao câmbio, ele é bom, sendo possível esticar bem as 5 velocidades. Mas cairia bem uma extra para rodar com ainda mais conforto na estrada. Falando nisso, percebe-se a falta de um marcador de marchas no painel digital. Houve ainda dificuldade em achar o neutro nas reduções. Foi preciso engatar a primeira e depois subir.

O modelo apresenta boa ergonomia, é fácil ficar em pé nela para manobras em off road. Além disso, trata-se de uma moto alta, com 1.215 mm, melhor tomar cuidado com os galhos de árvores. Do solo são 259 mm de distância e o banco fica a de altura 860 mm. A XRE 300 tem ainda peso seco de 148 kg.

teste xre 300 - na estrada

Modelo apresentou boa posição de pilotagem, ao estilo trail, claro

Vai bem na cidade, estrada e terra!

Na cidade: ela se dá muito bem, sendo alta e esguia passa bem pelos corredores. Chamo a atenção aqui para veículos mais altos, SUVs, pois os espelhos podem se encontrar!

Publicidade

A buraqueira das cidades ela tira de letra, pois suas suspensões com garfo telescópico e Pro-Link tem longo curso, 245 mm na frente e 225 mm atrás. Nas saídas e retomadas ela não faz feio, nem nas frenagens.

Na estrada: o objetivo dessa moto é força, não velocidade final, nesse caso em estradas ela tem bastante fôlego para ultrapassagens, mas um top speed invejável (na casa dos 130 km/h no painel). Em resumo, é confortável pela posição de pilotagem e por sua altura.

No off road: Você lembra das antigas XR? Esta é a família de motos de uso misto da Honda, com modelos icônicos como a XR 200, que daria origem à CRF 230, dedicada exclusivamente ao off-road. A XRE 300 herda este legado e mostra bom desempenho na terra, com potência, estabilidade e até conforto. Se não fossem as carenagens largas, encararia até trilhas…

teste xre 300 2022
Publicidade

XRE 300 nasceu como uma moto versátil, fazendo jus a sua categoria de uso misto

Veja também:

Consumo da XRE 300 2022 

No teste da XRE 300 2022, atingimos a velocidade máxima de 136 km/h, aos 8.000 rpm. A velocidade de cruzeiro dessa aventureira é logo abaixo dos 110 km/h, observando o painel.

Quando o assunto é consumo, essa 300 cc registrou sua melhor performance fazendo satisfatórios 35 km por litro na estrada. Mas se acelerar, ela bebe. Com tocada esportiva, fez inacreditáveis 14.1 km/litro, indo do paraíso ao inferno. Já na cidade a XRE 300 fez 25,6 km por litro, dentro da expectativa.

teste xre 300 rally

Modelo trail encara diferentes tipos de terrenos

O veredito: vale a pena comprar a XRE 300?!

A Honda XRE 300 é uma moto versátil. Encara com competência os buracos da cidade, a agilidade das ruas, o conforto da estrada e os desafios da terra, inclusive em trechos mais severos. Também agrada pelo visual, renovado há 3 anos. Assim, não é difícil entender porque vende tão bem, com quase 31 mil emplacamentos só em 2021.

teste xre 300 2022

Apesar do preço sugerido na casa dos R$ 23 mil, a XRE 300 pode custar mais de R$ 28 mil nas concessionárias. A versão mais barata é a ABS (foto)

Sua principal concorrente é a XTZ 250 Lander, conhecida dos brasileiros desde 2006 e renovada em 2018, quando ganhou novo visual, ABS e mais upgrades. Elas têm semelhanças na proposta, desempenho, consumo e até nas vendas. Em 2021, a Yamaha vendeu mais de 20 mil unidades.

A XRE (aqui na versão Adventure) é uma trail competende. É agil na cidade, confortável na estrada e encara aventuras de qualquer tamanho na terra, uma herdeira da família XR

Quem optar pela Honda, pode escolher entre três opções de cores e grafismos, mas precisa preparar o bolso. A ABS tem preço sugerido de R$ 23.120, mas acaba custando R$ 27.576 nas lojas, segundo a Fipe. As Adventure e Rally tem PPS de R$ 23.670, mas são encontradas por R$ 28.125 e R$ 28.174 nas concessionárias (Fipe). A Lander vem logo atrás. Tem PPS de R$ 22.990 e valor Fipe de R$ 24.276.

buscar conteúdo

Encontre anúncios, guias, notícias e conteúdos sobre motos.

É expressamente proibida a reprodução de qualquer matéria sem a prévia autorização do Motonline e dos autores (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98).
Proibida a reprodução parcial ou integral mesmo que citada a fonte. Todos os direitos reservados. As matérias assinadas são de exclusiva responsabilidade de seus autores.
© 1999 a 2015. WEBTRENDS NEGOCIOS DE INTERNET LTDA.