As motos pagam o maior valor de seguro obrigatório (DPVAT) entre todos os veículos automotores que circulam pelas vias terrestres do Brasil

Valor do DPVAT para motos em 2019 reduz 56%

Anime-se, mas não tanto, com o título desta notícia. É que o valor do DPVAT (Seguro Obrigatório) para motos segue sendo o maior entre todos os veículos automotores no Brasil e o que ganhou o menor porcentual de redução. A queda do valor para automóveis, por exemplo, é de 71%.

Em média, a redução para todos os veículos automotores no Brasil em 2019 é de 63%, de acordo com o anúncio feito hoje pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), órgão vinculado ao Ministério da Fazenda. Note que até os ciclomotores (as famosas “cinquentinhas”) tiveram redução maior do que as motos e pagarão em 2019 71% a menos de seguro obrigatório.

As motos pagam o maior valor de seguro obrigatório (DPVAT) entre todos os veículos automotores que circulam pelas vias terrestres do Brasil

As motos pagam o maior valor de seguro obrigatório (DPVAT) entre todos os veículos automotores que circulam pelas vias terrestres do Brasil

Confira a seguir o valor pago em 2018, quanto deverá ser pago em 2019 e o tamanho da redução no DPVAT 2019 para as várias categorias de veículos automotores:

Tipo de veículo

Valor DPVAT 2018

Valor DPVAT 2019

% de redução

Automóveis  R$             41,40  R$           12,00 71,0%
Ciclomotores  R$             53,24  R$           15,43 71,0%
Motocicletas e motonetas  R$           180,65  R$           80,11 55,7%
Ônibus, micro-ônibus e lotação com cobrança de frete  R$           160,05  R$           33,61 79,0%
Micro-ônibus com cobrança de frete, mas com lotação não superior a dez passageiros, e ônibus, micro-ônibus e lotações sem cobrança de frete  R$             99,24  R$           20,84 79,0%
Máquinas de terraplanagem, tratores de pneus com reboques acoplados, caminhões ou veículos “pick-up”, reboques e semirreboques  R$             43,33  R$           12,56 71,0%
A redução no valor pago pelos proprietários de veículos no DPVAT para 2019 é possível, segundo o CNSP, porque há muito dinheiro em caixa, ou seja, o que se pagou antes não foi necessário utilizar e há sobra de caixa superior às necessidades de atuação do Seguro DPVAT. Segundo a nota distribuída pelo CNSP, isso ocorreu por causa das ações de combate a fraude, o que levou à redução das indenizações, além da rentabilidade dos recursos acumulados.

Mas qual a razão para que as motos tenham redução menor e sigam pagando o DPVAT mais caro?

A explicação do CNSP é que as motocicletas representam 74% das indenizações pagas pelo DPVAT, apesar de serem 27% da frota total de veículos que circulam pelo Brasil e por isso o subsídio às motos no DPVAT é menor. Segundo o boletim da Seguradora Líder, entidade que administra os recursos do DPVAT, do total arrecadado, 45% são destinados para para o Sistema Único de Saúde (SUS), 5% vão para o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e 50% vão para o pagamento de sinistros e despesas administrativas.

Separador_motos



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.