Fazer150-2017_ubs_destaque

Yamaha Fazer 150: novos freios UBS em 2017

A Yamaha apresenta a nova Fazer 150 para 2017, que traz como novidade um novo sistema de freios UBS (Unified Brake System), que combina na pedal de freio da roda traseira o acionamento também do freio da roda dianteira. O sistema, já adotado pela Honda em algumas de suas moto pequenas, mas com outro nome – CBS – Combi Brake (freio combinado), procura dar mais segurança nas frenagens, sobretudo aos motociclistas que por várias razões utilizam com mais intensidade o freio traseiro do que o dianteiro.

Lançada em 2013, a Fazer 150 é a única moto que consegue competir com a CG 150 (agora 160) em desempenho, preço, resistência e durabilidade. E agora a Yamaha acrescenta mais um atributo que agrega mais valor à moto, uma das mais vendidas da marca no Brasil hoje, que é a segurança melhorada através do UBS – Unified Brake System , que distribui a força de frenagem entre o freio dianteiro e traseiro. Segundo Henrique Silva, Instrutor técnico da Yamaha, o UBS ajuda não apenas na melhora da frenagem, mas também na estabilidade do conjunto. “A transferência de peso no momento de uma frenagem unificada é melhor distribuída, fazendo com que a motocicleta fique mais equilibrada, mais estável”, explica.

O sistema agora adotado pela Yamaha tem funcionamento mecânico. Através de um cabo ligado no pedal do freio traseiro, aciona-se também o freio dianteiro, com a força da frenagem de 30% para o freio dianteiro. O sistema visa corrigir uma falha do sistema nacional de habilitação de motociclistas, que permite aos instrutores de moto-escola ensinarem seus alunos a usarem apenas o freio traseiro para fazer o exame prático e obter a CNH (Carteira Nacional de Habilitação). “O modo de se obter uma frenagem mais eficiente é utilizar os dois freios ao mesmo tempo, dianteiro e traseiro. Mas, a grande maioria dos motociclistas por diversas razões tendem a utilizar mais os freios traseiros e se esquecem da eficiência dos freios dianteiros”, complementa.

A nova Yamaha Fazer 150 UBS mantém as mesmas características. Seu motor é um monocilíndrico de 149,3 cm³ com comando único no cabeçote (SOHC), arrefecido a ar e alimentado por injeção eletrônica e tecnologia Blueflex (bicombustível), que pode ser abastecido com gasolina, etanol ou com a mistura de ambos em qualquer proporção. Esse motor gera 12,2 cv, quando alimentado com gasolina e 12,4 cv com etanol, ambos atingidos a 7.500 rpm. O torque máximo é de 1,285 kgf.m com gasolina e 1,295 kgf.m com etanol, disponível a 5.500 giros.

Helio Ninomiya, gerente de marketing da Yamaha: Frenagens mais seguras

Helio Ninomiya, gerente de marketing da Yamaha: Frenagens mais seguras

Ela tem a posição do guidão mais baixo e a pedaleira mais recuada para oferecer uma pilotagem mais ágil e esportiva. ““Vários itens foram pensados para oferecer esportividade na Fazer 150 UBS, como as molas dos amortecedores coloridas, o protetor de escapamento, guidão e tubos externos da suspensão são na cor preta e as tomadas de ar são cinza fosco, além do contrapeso do guidão em alumínio, que é uma característica de motos esportivas de maior cilindrada”, fala Ricardo Miyazaki, da área de planejamento de produto da Yamaha.

Outra característica mantida é o painel, que tem iluminação branca em LED num mostrador digital e outro analógico com informações completas, contendo o exclusivo marcador de marcha, fuel trip e indicador “ECO”, que acende quando o motor trabalha na faixa de rotação de maior eficiência, indicando uma pilotagem mais econômica. Os freios contam com disco de 245 mm de diâmetro na dianteira e o freio traseiro a tambor, com 130 mm de diâmetro. As rodas são em alumínio equipadas com pneus sem câmara Metzeler. Para completar o bom conjunto, a suspensão dianteira tem garfo telescópico e curso de 120 mm e a suspensão traseira tem dois amortecedores com curso de 92 mm (112 mm na roda).

Painel com mostradores digital e analógico tem indicador de marcha

Painel com mostradores digital e analógico tem indicador de marcha

Iluminação em LED e mostradores digital e analógico com indicador de marcha, fuel trip e luz “ECO”, que acende quando o motor trabalha na faixa de rotação de maior economia

Freio de 130mm de diâmetro na traseira

Freio de 130mm de diâmetro na traseira

Tambor de 130mm de diâmetro na traseira

Freio a disco de 245mm de diâmetro na dianteira

Freio a disco de 245mm de diâmetro na dianteira

Disco de 245mm de diâmetro na dianteira

UBS aciona por meio do pedal traseiro a bomba do freio dianteiro

UBS aciona por meio do pedal traseiro a bomba do freio dianteiro

Unified Brake System aciona por meio do pedal traseiro a bomba do freio dianteiro

Cilindro Injetado diretamente sobre a camisa melhora a troca de calor

Cilindro Injetado diretamente sobre a camisa melhora a troca de calor

Injetado diretamente sobre a camisa melhora a troca de calor

A Fazer 150 UBS 2017 conta com quatro opções de cores: azul, laranja, branco e preto. A garantia é de 3 anos e ela tem a revisão com preço fixo, na qual o cliente sabe exatamente quanto pagará desde a primeira até a sétima revisão (até os 30.000 quilômetros). A Fazer 150 2017 possui toda a linha de peças de reposição Y-TEQ, com qualidade Yamaha e preços econômicos. Por falar em preço, oferecida em versão única SED, a Fazer 150 UBS tem preço sugerido de R$ 9.590,00 + Frete.Separador_motos



Sidney Levy

Motociclista e jornalista paulistano, une na atividade profissional a paixão pelo mundo das motos e a larga experiência na indústria e na imprensa. Acredita que a moto é a cura para muitos males da sociedade moderna.