Triumph Tiger 800

Triumph Tiger 800
Recomendação:
Satisfação Geral:
Dirigibilidade:
Visual:
Consumo:
Conforto:
Custo X Benefício:
Performance:
Leia as Avaliações Deixe sua Avaliações
Sobre a Triumph Tiger 800

A Triumph Tiger 800 foi lançada mundialmente em 2010. Essa big trail britânica era uma aventureira sofisticada, preparada para rodar longas viagens, encarar estradas de terra e trafegar na cidade. Foi só em 2020 que o modelo saiu de linha, abrindo espaço para a Tiger 900.

 

Triumph Tiger 800: ficha técnica, consumo, fotos e vídeos

A moto Tiger 800 chegou oficialmente ao Brasil em novembro de 2012, no decorrer da inauguração da fábrica da marca no país, em Manaus (AM). Os modelos da big trail eram equipados com o motor DOHC, arrefecido a líquido, com 12 válvulas e 3 cilindros em linha.

Um propulsor que entregava 95 cv a 9.250 rpm e 7.95 kgf.m de torque a 7.850 rpm. Respondendo bem em todas as rotações ele passa tranquilamente dos 200 km/h. Quanto ao consumo, no teste do Motonline a XC utilizada realizou a média de 17,89 Km/litro.

Falando em versões, o modelo 800 teve inúmeras, além de distintas gerações, cada uma com suas peculiaridades de itens e acessórios.

 

XR, XCA, XC, XCX: todas as versões da Tiger 800

Como destacado, a Tiger 800 foi oferecida em grande variedade de versões, com duas principais variantes: XR (R de Road), voltada para a estrada, e XC (C de Crountry), mais off-road. Entre as diferenças, a XR utilizava rodas de liga leve, com 19 polegadas na frente.

Enquanto a XC tinha rodas raiadas e aro 21 na dianteira – ambas eram equipadas com rodas 17″ atrás. A XC também tinha suspensão de curso mais longo na dianteira e traseira. No pacote eletrônico também existiam diferenças. 

Cada versão era voltada à sua proposta. Mas a lista de componentes compartilhados era grande, motor, tanque de combustível, painel de instrumentos e quadro de treliça de aço são exemplos de itens que não mudavam entre as siglas.

 

Tiger 800 primeira geração 2010-2014

Foi na primeira geração em que nasceram as variantes XR e XC. Nas duas versões, um banco mais baixo era o acessório oficial e permitia rebaixar a altura do assento em 20 milímetros. 

Um detalhe interessante é que os modelos 2011 contam com quadro prateado – a partir de 2012 a Tiger passou a ter quadro em preto - as exceções eram as SE (Special Edition), que tinham quadro vermelho.

 

Tiger 800 segunda geração 2015-2017

A partir de 2015, a Tiger 800 passou a utilizar o acelerador eletrônico drive-by-wire. Além disso, as versões opcionais da big trail incluíam várias combinações de Cruise Control, computador de bordo avançado e até 6 modos de pilotagem. Nos controles, o modo “Off-Road Pro” desligava o ABS e o controle de tração, para proporcionar experiência mais intensa no fora de estrada.

 

Tiger 800 terceira e última geração 2018-2020

Para 2018 a Triumph lançou a última geração da Tiger 800, com mais variantes entre os dois modelos base. Da versão orientada para a estrada – a XR – surgiram a XRx, XRx LOW e XRT. Os itens das versões eram rodas de liga leve de alumínio fundido, pneu dianteiro de 19” e suspensão Showa. 

Já na XC, as versões eram as XCx e XCA, ambas com rodas de raios e pneus dianteiros de 21″ e suspensão WP, com curso mais longo.

Mas todas as versões contavam com ABS comutável, discos de freio dianteiros duplos de 305 mm e disco único de 255 mm na traseira. Além disso, compartilham o painel de instrumentos digital LCD. 

Além disso, as top de linha das versões chegavam com luzes de LED, mais modos de condução, pinças da Brembo e o conforto dos punhos e assento aquecidos.

Ficha Técnica

Cilindrada: 800
Tipo de Motor: 4 tempos
Arrefecimento: Líquido
Combustível: Gasolina
Potência Máxima: 95 cv a 9.500 rpm
Torque Máximo: 7.85 kgf.m a 8.000rpm
Transmissão: 6 marchas
Injeção: Eletrônica
Suspensão dianteira: Garfos invertidos Showa de 43mm, curso de 180 mm
Partida: Elétrica
Chassi: Treliça de aço tubular
Suspensão traseira: Showa Monoshock com ajuste hidraúlico, curso de 150 mm
Peso (seco): 199
Comprimento: 2215
Largura: 795
Altura: 1300
Altura do Banco: 760
Distância entre Eixos: 1530
Pneu Dianteiro: 100/90­-19
Pneu Traseiro: 150/70 R17
Capacidade do tanque: 19 litros
Balança: Convencional

Outras Versões

Tiger 800 (ABS):   2016 / 2015 / 2014 / 2013
Tiger 800 XC:   2017 / 2016
Tiger 800 XC (ABS):   2020 / 2019 / 2018 / 2017 / 2016 / 2015 / 2014 / 2013 / 2012
Tiger 800 XCr:   2015
Tiger 800 XCx:   2020 / 2018 / 2017 / 2016 / 2015
Tiger 800 XR:   2020 / 2019 / 2018 / 2017 / 2016
Tiger 800 XRx:   2020 / 2019 / 2018 / 2017 / 2016 / 2015
Tiger 800 XRx Low:   2020 / 2019 / 2018 / 2017
mais opções

Todas as Avaliações da Triumph Tiger 800

Recomendo
Classificação
Prós:
Dirigibilidade, estabilidade e conforto.
Alem da distribuição de torque linear, evitando trocas de machas frequente.
Contras:
Motor com ruido de alta frequência e pequena variação na relação de machas, menos de 5%.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
11000
Manutenção:
Dentro do esperado
Custo de Mantenção:
Alto
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 11/06/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
615 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Comentários:
Realizei viagem de São Paulo ao Uruguai, total 4.600km, muito conforto, nenhum problema. O restante da quilometragem foi em viagens de até 1.000km ida e volta no mesmo dia.
Velocidade de cruzeiro de 150 a 160 com tranquilidade a bolha original corta bem o vento. Tenho 1,73 de altura.
Prós:
Motor 3 cilindros sem vibrações, Torque em qualquer rotação
Contras:
O aquecedor de manopla poderia ser de série.
Pneus com camara
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem:
10000
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 25/02/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
1 pessoa gostou
Recomendo
Classificação
Prós:
Potência, elasticidade, conforto, segurança e o som do motor.
Contras:
Barulho da corrente, banco do passageiro e botão do computador de bordo.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
25000
Manutenção:
Dentro do esperado
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 11/06/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
32 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Prós:
Excelente moto, boa ciclística, motor muito forte, visual animal.
Contras:
As concessionarias até que tem boa vontade em resolver seus problemas, mas acabam esbarrando na Triumph Brasil. Apresenta um barulho decorrente na suspensão traseira, não atrapalha seu funcionamento, eu mesmo não corri atras por não me incomoda tanto, mas sei de alguns proprietários que foram atras e só tiveram o problema sanado depois de moverem ação judicial. Fora isso só tenho a reclamar dos valores de algumas peças, a revisão nem acho tão cara pois são feitas a cada 10 mil km.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem:
25000
Manutenção:
Dentro do esperado
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 02/04/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
37 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Prós:
Moto é ótima, vim de estilo naked e estou adorando esses ultimos anos com a minha tiger 800 xc. Moto tem o motor mais top das Big, dirigibilidade muito boa, ando em cidade com ela e pego algumas estradas de chão . Altura da moto em relação ao chão é ok, suspensão ótima, efim.... Só coisa boa a relatar sobre o uso.
Contras:
Únicos contras da moto foram em relação aos problemas crônicos que tive de consertar durante o tempo de uso, que foram motor de arranque com defeito e a porca do peão e trava que realmente solta. Fora isso só felicidades!
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Terreno Testado:
Terra
Quilometragem:
40000
Manutenção:
Dentro do esperado
Custo de Mantenção:
Alto
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 18/08/2020
SIM
Esta análise foi útil para você?
30 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Prós:
Segurança, confiabilidade, aceleração, motor, conforto, consumo.
Contras:
preço.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
24226
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Alto
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 14/06/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
44 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Prós:
Conforto excepcional, desempenho, segurança nas curvas, freios excelentes, qualidade do acabamento, confiabilidade.
Contras:
Preço das peças e revisões
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
24000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Alto
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 07/06/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
26 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Comentários:
É uma motocicleta excelente, para o uso que faço dela (somente lazer), encara qualquer terreno apesar dos pneus serem mais ON que OFF.
Acho-a pesada para uso urbano, mas não chega a ser incômodo, isso depende muito do referencial e hábito de cada um, como uso uma moto muito menor pra deslocamento urbano do dia-a-dia acabo achando-a pesada e desengonçada demais pra enfrentar um trânsito mais pesado.
Prós:
Suspensão excelente, banco confortável. Motor elástico e com potência de sobra.
Viajei 3600km com ela e não tive nenhum tipo de problema.
Embreagem com engates macios, freios eficientes.
Suavidade de funcionamento do motor, não vibra e a aceleração é linear.
Faróis com boa iluminação e é muito fácil abaixar o facho quando carregada sem necessidade de ferramentas.
Contras:
Barulho da corrente que bate no protetor, mas nada que desabone o prazer de pilotá-la.
Sinto falta do pisca alerta.
Rodas poderiam ser sem câmara para facilitar reparos.
O calor que emana do motor quando em trânsito urbano é incômodo.
O acesso ao computador de bordo poderia ser por botão na manopla para ter acesso a algumas informações, pois o painel fica distante do piloto apesar da fácil visualização.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem:
6920
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 25/02/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
Não Recomendo
Classificação
Comentários:
Uma decepção completa.

Comprei a moto para substituir uma Suzuki V-Stom 650 após um teste drive. Confesso que o motor da motocicleta me impressionou. Forte e suave, com um ronco bonito, como o visual da cor verde fosco.
Logo ao pegar a moto, verifiquei alguns deslizes na revisão de entrega. Eu mesmo refiz algumas regulagens que estavam fora do especificado com a corrente (kit Riffel) e a embreagem, cujo cabo faz um caminho que provoca alteração da folga conforme o lado para onde vc vira o guidão - nunca tinha visto isso em nehuma moto!
O consuma da moto chegava a estonteantes 10 km/L - o maior problema disso é a autonomia, pequena para uma moto que, presume-se, seja para grandes viagens.
Após fazer a primeira revisão (aos 800 km e a um custo de R$500,00) e concluir o amaciamento do motor, resolvi testar a moto na estrada e fui ao ES - um passeio pequeno de menos de 2.000 km.
Na ida, tirando as constantes paradas para reabastecimento (menos de 200 km para cada tanque) tudo foi bem. O retorno foi iniciado debaixo de uma chuva torrencial e após percorrer cerca de 150 km parei, mais uma vez para reabastecer o tanque. Qual não foi minha surpresa apertar o botão de partida do motor? Nada acontecia. A parte elétrica funcionava, mas estava sem arranque e sem buzina. A água da chuva fez com que eles parassem de funcionar. O pessoal do posto empurrou a moto e segui viagem, conseguindo voltar ao Rio de Janeiro. No outro dia, voltaram a funcionar.
Você irá me perguntar porque não levei a moto em uma concessionária. E eu lhe respondo, porque não adianta! A Triumph Brasil e a concessionária Rio Triumph querem apenas vender as motos, depois o problema é seu. Não te dão a menor bola - tentei vários contatos com a Triumph Brasil e eles ficam te enrrolando e não resolvem nada.

Moral da história, vendi a moto e agora sou um homem feliz!

PS: A moto é 2014/2014
Prós:
Visual, suspensão e desempenho do motor.
Contras:
Materiais empregados, qualidade da parte elétrica, defeitos de projeto e assistência técnica.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Terra, Estrada
Quilometragem:
4000
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 25/02/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
Recomendo
Classificação
Comentários:
Ela é o elo entre o conforto das BigTrails de 2 cilindros com a vivacidade de altos giros das motos de 4 cilindros. A moto tem comportamento exemplar na estrada e d encara um pouco de terra (não muito...). O giro cresce de maneira surpreendent e ela te dá muito, mas muito conforto em viagens. Tem um torque e uma aceleração de tirar o fôlego. Ao acelerar ela na estrada, dá até vontade de chorar, de tão maravilhosa... O som é lindo e muito, muito próximo dos 4 cilindros.
Eu uso no dia a dia da cidade, porém eu acho que ela não foi construída pra encarar o trânsito pesado da cidade. Na minha opinião ela é uma moto para gente que tem experiência com grande cilindrada. A Tiger é uma verdadeira fera e é uma das melhores da categoria. Entre a Tiger800 e a F800GS, daí é bem pessoal. Eu optei pelo som dos 3 cilindros e não me arrependo! Sou um feliz proprietário! O modelo que estou avaliando é a TIGER800ABS.
Prós:
- Muito confortável após 4000RPM - Motor lisinho!!!!
- Faróis que iluminam muito
- Bancos super confortáveis! O gel que empregaram nela é muitíssimo bom!!!!
- Freios ABS de Série
- Desenho fora de série - Sensacional - O quadro é lindo demais!!!!
- O fato de ter mais de 2 cilindros (no caso 3 Cilindros)
- Muito estável em curvas
- Computador de Bordo e Instrumentações - Completíssimo (distância/autonomia/consumo instatâneo/consumo médio/tipo de unidade métrica) - Temperatura Motor - Relógio - Marcador de Marchas
- Sistema de Monitoramento de Pressão de Pneus (no caso o meu é a TIGER800ABS)
- Pneus sem câmera (TIGER800ABS)


Contras:
- Moto com vibração em baixa rotação - até 3000rpm
- Pouca força em baixos giros - É característica do motor. Moto de 4 canecos também é assim!
- Barulho da corrente - A concessionária colocou um adaptador que solucionou o problema
- Nâo gostei da posição do guidão original - coloquei um Riser e ficou no meu agrado
- A moto esterça pouco - Dificulta um pouco o uso na cidade
- Ao soltar a embreagem, parece que tem algo solto (como os discos de embreagem estivessem solto no motor)
- A moto bebe bastante - Não é defeito - Comprei sabendo, porém o quanto de prazer que ela proporciona, vale!
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem:
14000
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 25/02/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
mais opções

Outras motos Triumph à venda

De R$ 46,00 a R$ 46,00 entre 18 ofertas
Triumph Tiger 800
R$ 46,00
Triumph Tiger 800
Triumph Tiger 800
R$ 54.000,00
Triumph Tiger 800
Triumph Tiger 800
R$ 49.000,00
Triumph Tiger 800
Triumph Tiger 800
R$ 47.900,00
Triumph Tiger 800
Triumph Tiger 800
R$ 40.500,00
Triumph Tiger 800

Guias de motos Triumph

foto moto triumph/tiger-1200 Triumph Tiger 1200
Triumph Tiger 1200
foto moto triumph/scrambler Triumph Scrambler
Triumph Scrambler
foto moto triumph/tt-600 Triumph TT 600
Triumph TT 600
foto moto triumph/daytona-675 Triumph Daytona 675
Triumph Daytona 675
foto moto triumph/daytona-900 Triumph Daytona 900
Triumph Daytona 900

Notícias sobre motos da Triumph

capa noticia Triumph Tiger 800: review, ficha técnica e versões
Triumph Tiger 800: review, ficha técnica e versões
Triumph Tiger 800: review, ficha técnica e versões
capa noticia Preço da nova Triumph Tiger 800 parte de R$ 43 mil no Brasil
Preço da nova Triumph Tiger 800 parte de R$ 43 mil no Brasil
Preço da nova Triumph Tiger 800 parte de R$ 43 mil no Brasil
capa noticia Teste Triumph Tiger 800 XCA – DNA off road
Teste Triumph Tiger 800 XCA – DNA off road
Teste Triumph Tiger 800 XCA – DNA off road
capa noticia Mais duas Triumph Tiger 800 lançadas no Brasil
Mais duas Triumph Tiger 800 lançadas no Brasil
Mais duas Triumph Tiger 800 lançadas no Brasil
capa noticia Triumph Tiger 800 XCx
Triumph Tiger 800 XCx
Triumph Tiger 800 XCx