Yamaha XTZ 250 Tenere

Yamaha XTZ 250 Tenere
Recomendação:
Satisfação Geral:
Dirigibilidade:
Visual:
Consumo:
Conforto:
Custo X Benefício:
Performance:
Leia as Avaliações Deixe sua Avaliações
Sobre a Yamaha XTZ 250 Tenere

A XTZ Tenere 250 foi a primeira 'Ténéré' genuinamente brasileira. O modelo foi lançado em 2010, tomando como base a XTZ 250 Lander, sendo o menor modelo da lendária família de aventureiras que, na época, ainda tinha as 660 e 1200 à venda no Brasil. Entre os pontos positivos e diferenciais da Tenere 250 estão o visual, farol duplo, tanque maior e grande carenagem frontal, tudo visando o conforto para viagens e aventuras.

Ficha Técnica

Cilindrada: 249
Tipo de Motor: 4 tempos
Arrefecimento: Ar
Combustível: Gasolina
Potência Máxima: 21.00 a 8000 rpm
Torque Máximo: 2.10 a 6500 rpm
Transmissão: 5 marchas
Injeção: Eletrônica
Suspensão dianteira: Convencional
Partida: Elétrica
Chassi: Aço
Suspensão traseira: Monoamortecida, com link
Peso (seco): 133
Comprimento: 2120
Altura: 1370
Altura do Banco: 865
Distância entre Eixos: 1385
Pneu Dianteiro: 80/90-21 MT90 A/T 48S
Pneu Traseiro: 120/80-18 MT90 A/T 62S
Balança: Convencional

Outras Versões

XTZ 250 Tenere:   2020 / 2019 / 2018 / 2017 / 2016 / 2015 / 2014 / 2013 / 2012 / 2011 / 2010 / 1996
mais opções

Todas as Avaliações da Yamaha XTZ 250 Tenere

Recomendo
Classificação
Prós:
Visual, mecânica, consumo de combustível, agilidade, estabilidade, conforto
Contras:
freio dianteiro borrachudo, rodas de ferro, barulho do motor
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
1500
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 24/04/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
25 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Comentários:
Não tenho o que reclamar da moto. Jah fiz todos os testes possíveis e ela passou com louvor. Jah encarou passeios em rodovias, praias, lama, alagado, riacho só falta neve agora. Sem contar que a manutenção é relativamente barata. Resumindo, é uma moto topa tudo, pau pra toda obra. E faz presença onde chega (aparenta ter mais cc).
Prós:
Moto valente;
Confortável;
Econômica;
Visual old school e moderno ao mesmo tempo;
Contras:
Banco original duro;
Aros de aço aliado ao pneu dianteiro fino amassam com facilidade;
A moto original é "pelada", não tem nem um bagageiro;
Pouco torque e potência para estrada (um pouquinho a mais não fazia mal);
Apenas 5 marchas.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
27000
Manutenção:
Dentro do esperado
Custo de Mantenção:
Baixo
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 08/07/2022
SIM
Esta análise foi útil para você?
4 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Comentários:
Moto muito boa. 12.000km rodados em 7 meses, e nenhum problema apresentado, aliás, só foram trocadas as flautas, problema resolvido na garantia.
Hj, 02/2013, está com 27.000 km, e sem problema algum. Troca do pneu traseiro com 18.500km, o dianteiro ainda é o original, assim como a relação.
Prós:
Uma moto com uma excelente autonomia, devido ao tamanho do tanque, 16 litros, aliádo à um consumo de combustível muito bom, em média de 30km/l na cidade com garupa. Fácil de pilotar, muito ágil.
Contras:
O Banco merecia uma espuma de melhor qualidade, após 1 hora sobre a moto, já começa a incomodar.
é uma moto que possui um motor, que gosta de trabalhar com giro alto.
Na estrada, senti a falta de uma 6ª marcha
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada
Quilometragem:
12000
Custo de Mantenção:
Baixo
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 08/07/2022
SIM
Esta análise foi útil para você?
3 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Prós:
Moto excelente, graças ao seu custo benefício eu ouso dizer que é a melhor de todas as motos abaixo de 500 cc. Não dá problemas à toa e não possui nenhum problema crônico; Mecânica 100% confiável que não deixa ninguém na mão (claro, isso se a moto for abastecida sempre com gasolina aditivada e tiver as revisões feitas na hora certa); Design muito bonito e imponente, além de ser bem diferenciado; Manutenção barata; Consumo EXCELENTE de 30 km/litro NA CIDADE! Na estrada a 90 km/h e na quinta marcha o consumo pode passar facilmente de 36 km/litro! É muito econômica para uma 250 cc. Recomendo a todos!
Contras:
Banco original meio duro, ausência de sexta marcha e falta de torque abaixo de 4000 rpm (a partir da terceira marcha). Nas curvas (principalmente com piso molhado) é melhor não abusar da velocidade e nem confiar muito no atrito dos pneus. Fora isso, a moto é perfeita!
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
31500
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 08/07/2022
SIM
Esta análise foi útil para você?
3 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Prós:
Suspensão, motor, conforto em trajetos curtos, ótima suspensão para terrenos ruins, resistente, bonita, inquebrável, não cai de preço e nem de público. Tenho uma BMW R1200 gs 2015 e comprei-a para andar no trânsito, a 330km de BH, tive que fazê-la a noite e nos 70km iniciais já estava de divertindo com ela, mas subidas e curvas sinuosas mas a dureza do banco judia e aos 250km já estava sofrendo. Fora isso é divertida e gostosa, agora é tentar acostumar com o barulho muito esquisito do motor.
Contras:
Freios (melhor instalar aeroquipe)
Barulho estranho e normal do motor
Banco duro.
O site não deixa pontuar os itens por isso vou fazer aqui:
Dirigibilidade 5
Demais 4
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano
Quilometragem:
39000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Baixo
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Avaliação de Webson Dantas Santos
Enviada em 17/12/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
1 pessoa gostou
Recomendo
Classificação
Prós:
Moto linda
Confortável
Ronco do motor é lindo lindo.
Consumo dentro do esperado
Confortável em viagens longas
Contras:
Banco duro( porém Confortável para viagens longas ).
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Menos de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Terra, Estrada
Quilometragem:
79000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Baixo
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Avaliação de Davi lessa
Enviada em 28/07/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
0 pessoa gostou
Recomendo
Classificação
Prós:
Econômica, manutenção simples, motor resistente, macia, ótima moto pra uma pessoa ou duas pessoas leves, uso a minha para viagens, na última fizemos 3.500 km ida e volta com garupa e bágagem a moto cumpre muito bem o seu papel dentro das suas limitaçoes, por ser uma trail de 250 cc vai muito bem, o uso urbano dela e muito bom muito macia para quebra molas e as ruas esburacadas, na nossa aqui temos o banco do Pedrinho e bolha alongada em viagem o consumo fica na casa dos 24 já no uso do dia a dia já fez até 33 , isso com uma carga de dois passageiros e mais bagagem totalizando uns 200 kg o que passa do limite dela.
Contras:
No meu ponto de vista não há, tudo vai do projeto da moto no caso desta não foi projetada para viagens e sim para um dia a dia porém ajustamos elas para viagem por isso não reclamo não dentro do espaço dela ela não tem reclamação .
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
32000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 20/12/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
1 pessoa gostou
Não Recomendo
Classificação
Prós:
Confortável e boa dirigibilidade
Contras:
Tenho uma tenere xtz 250 ano 2017. Com 15.500 km, a mesma apresentou problema com o VAZAMENTO DE ÓLEO PELA JUNTA DA BASE DO CILINDRO. Problema o qual é um absurdo e inaceitável em uma moto seminova com 2 anos e meio de uso e baixa quilometragem; para se ter que abrir o motor. O pior é ouvir dos atendentes da concessionária GERAÇÃO, aqui de Florianópolis, que este é um problema comum de acontecer com essa moto. E pesquisando na internet, Motogrupos e Motoclubes você facilmente descobre que é um problema crônico da moto. Tem muitos e muitos relatos iguais, tanto em motos novas, quanto seminovas. E a YAMAHA nada faz pra chamar um RECALL.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
16
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 27/05/2023
SIM
Esta análise foi útil para você?
58 pessoas gostaram
Recomendo
Classificação
Prós:
Excelente moto, tenho desde 2011 e nunca tive problema algum, consumo médio fica em torno de 30km/l, ótima dirigibilidade e segurança.
Contras:
Tenho 3 pontos negativos a falar sobre a Tenere 250:
- as rodas enferrujaram muito rápido, tenho duvidas sobre a qualidade do material. A solução que encontrei foi pinta-las de preto fosco, o que deixou o visual mais legal que a original.
- a bolha é pequena pelo tamanho da moto, também fiz uma interferência e coloquei uma bolha maior, ficou perfeito, o vento agora passa acima do capacete.
- o banco não é muito confortável para viagens um pouco mais longas, e não precisa ser muito longa não cerca de 100-150 km já incomoda, mas para isso também pode-se fazer um investimento e trocar o assento.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Lazer
Terreno Testado:
Urbano
Quilometragem:
18500
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 25/02/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
Recomendo
Classificação
Comentários:
Com a moto beirando os 18.ooo km, sinto-me confiante para escrever sobre a mesma e a recomendo, mas com ressalvas, explico:
Quando escolhi esta moto me baseei em comentários encontrados em diversos sites, inclusive o Motonline, infelizmente isso me deu uma expectativa inflada sobre a Ténéré, não que os outros comentários não reflitam a realidade de cada um, longe disto, mas prefiro um texto mais objetivo e livre da paixão que nós motociclistas tanto sentimos por nossos brinquedos de gente grande.
Diversas características da Tézinha me agradam como, por exemplo: o consumo, a autonomia, a proteção proporcionada pela bolha, o conforto das suspensões e sua aparência.
Mas há outras características que me desagradaram, e muito. A insegurança que sua suspensão e freios passam, aliados ao fraco desempenho que ela apresenta em alta me ceifaram um prazer, o de sair com minha garota pelas rodovias paulistas.
Pode ser exagerado, eu sei, mas é verdade, tanto é que no último ano rodei com ela apenas 1/3 do que andei com minha antiga Twister em igual período, fato constatado com certo espanto de minha parte.
A baixa qualidade construtiva da mesma também me decepcionou, onde a Yamaha utilizou materiais baratos ao invés de investir em balanças e aros de alumínio, ou simplesmente uma pintura que protegesse as peças da corrosão.
Como disse, para meu uso e minhas preferências esta moto ficou aquém do necessário, não sinto nem de longe a satisfação que sentia com minha Twister/08, mesmo a antiga sendo beberrona e com vazamentos no cabeçote. A Ténéré foi a moto que me fez decidir comprar um carro.
Yamaha tem muito a melhorar, não é a toa que a Honda vende absurdos em terras tupiniquins.
Prós:
A Tézinha é muito econômica (28km/l em média na cidade), o que aliado a seu tanque de 16l garante autonomia para muitos quilômetros.
O torque "em baixa" é muito bom, arranca com facilidade mesmo em subidas.
Sua carenagem e bolha protegem o piloto de maneira muito satisfatória, impedindo o vento e a chuva com competência.
A suspensão é bem macia e confortável, mas tem seu porém que explicarei nos "contras".
Farol muito eficiente.
Visual chama atenção tanto pela beleza quanto pelo porte de moto grande, dificilmente o motorista do carro à frente não te vê.
Anda bem em estradas de terra batida, encara com competência uma trilha leve.
Não teve manutenção pesada até o momento.
Contras:
---Características:
*A moto é feita com matérias-prima de péssima qualidade que associadas a uma pintura ruim, culmina em inúmeros pontos de ferrugem. Tem na balança, no aro, nas hastes dos retrovisores, não sei quantos anos a moto aguentará sem derreter por completo. (não moro no litoral e nunca fui pra lá com ela).
*Freios ineficazes, não confie neles, são borrachudos e de baixa potência. Em especial o dianteiro, o traseiro não é tão ruim.
*Barulho estranho do motor, parece que está quebrado ou com algo solto lá dentro.
*Banco impossível, se usar em viagens, prepare 500 Dilmas para trocar por um banco de verdade.
*Aros de aço empenam facilmente.
---Agora os dois principais motivos da minha decepção:
*Desempenho: muito fraquinha em altas quando se está com garupa, chega a ser perigoso nas rodovias paulistas onde o limite é de 120km/h, não tive coragem de colocar minha garota na garupa e pegar a estrada, o que fazia sem pensar quando tinha uma Twister.
*Suspensão: embora muito macia e confortável, a traseira cede vergonhosamente quando se está com garupa, o guidom chega a perder o contato com o solo em uma arrancada ou troca de marcha em subidas, por exemplo, perigosíssimo. Isso que ela pesa uns 60 kg (ahh se ela me vê escrevendo isso, kkk).
---Problemas apresentados:
*As sanfonas da suspensão rasgaram com cerca de 14mil km, problema que é facilmente resolvido substituindo por uma "Circuit" por cerca de R$ 80 Dilmas.
*Vazamentos de óleo em uma junta do motor e na tampa do filtro.
Condições do Teste:
Tempo de uso:
Mais de um ano
Tipo de Uso:
Meio de Transporte
Terreno Testado:
Urbano, Terra, Estrada, Pista
Quilometragem:
18000
Manutenção:
Fácil de encontrar
Custo de Mantenção:
Normal
Satisfação Geral
Dirigibilidade
Visual
Consumo
Conforto
Custo X Benefício
Perfomance
Enviada em 25/02/2021
SIM
Esta análise foi útil para você?
mais opções

Outras motos Yamaha à venda

De R$ 20.000,00 a R$ 20.000,00 entre 24 ofertas
Yamaha XTZ 250 Tenere
R$ 20.000,00
Yamaha XTZ 250 Tenere
Yamaha XTZ 250 Tenere
R$ 20.900,00
Yamaha XTZ 250 Tenere
Yamaha XTZ 250 Tenere
R$ 17.500,00
Yamaha XTZ 250 Tenere
Yamaha XTZ 250 Tenere
R$ 16.000,00
Yamaha XTZ 250 Tenere
Yamaha XTZ 250 Tenere
R$ 18.000,00
Yamaha XTZ 250 Tenere

Guias de motos Yamaha

foto moto yamaha/drag-star-650 Yamaha Drag Star 650
Yamaha Drag Star 650
foto moto yamaha/royal-star-1300 Yamaha Royal Star 1300
Yamaha Royal Star 1300
foto moto yamaha/trx-850 Yamaha TRX 850
Yamaha TRX 850
foto moto yamaha/fz15 Yamaha FZ15
Yamaha FZ15
foto moto yamaha/yzf-1000 Yamaha YZF 1000
Yamaha YZF 1000

Notícias sobre motos da Yamaha

capa noticia Moto teste: Yamaha XTZ 250 Ténéré
Moto teste: Yamaha XTZ 250 Ténéré
Moto teste: Yamaha XTZ 250 Ténéré
capa noticia Yamaha XTZ 250 Ténéré inspirando aventureiros
Yamaha XTZ 250 Ténéré inspirando aventureiros
Yamaha XTZ 250 Ténéré inspirando aventureiros
capa noticia Yamaha XTZ 250 Ténéré invade web e redes sociais
Yamaha XTZ 250 Ténéré invade web e redes sociais
Yamaha XTZ 250 Ténéré invade web e redes sociais
capa noticia Honda, Bajaj ou Yamaha? Veja moto mais vendida na Colômbia
Honda, Bajaj ou Yamaha? Veja moto mais vendida na Colômbia
Honda, Bajaj ou Yamaha? Veja moto mais vendida na Colômbia