Notícias e Conteúdo
Mercado

Yamaha V Star 250: motos que queremos no Brasil [vídeo]

29/06/2020 - por

Yamaha Virago, Suzuki Intruder, Sundown Vblade, Dafra Horizon, Kasinski Mirage. Todas custom de 250 cm³ que, por diferentes motivos, mais cedo ou tarde, nos abandonaram. Por isso, em nome da legião de admiradores de custom que estão órfãos nós gostaríamos de ver a retomada do segmento. E por que não com a Yamaha V Star 250?

Na prática, é basicamente a mesma Virago 250 que conhecemos bem – oficialmente, é a atualização da ‘Viraguinho’. O modelo esteve à venda no Brasil por 13 anos, de 1995 a 2002, quando saiu sem deixar substituta. Na mesma época, a Yamaha retirou das vitrines a Virago 535, ao passo que as irmãs maiores, 700 e 1100, foram descontinuadas ainda nos anos 1990.

Publicidade

Sim, a Yamaha V Star 250 é a cara (e muito mais) da ‘nossa’ Virago 250

Yamaha V Star 250

O modelo está à venda em poucos países e não é disponibilizado nos principais mercados da América do Sul. Para ser vendida no Brasil demandaria algumas horas de trabalho de engenharia para ajustar o motor, alimentado ainda por carburador, às normas do nosso rigoroso Promot 5. Mas não custa sonhar.

Publicidade

V Star 250 mantém o estilo clássico das custom do início ao fim, incluindo uma boa dose de cromados

Já que falamos nele, o motor é um bicilíndrico em V, arrefecido a ar, com 2 válvulas por cilindro e comando simples no cabeçote. Com essa configuração e exatos 249 cm³, o propulsor alimentado pelo carburador Mikuni de 26 mm gera aproximadamente 21 cv de potência máxima, mas o número não é oficializado pela fabricante.

Publicidade

A missão de parar o conjunto fica a cargo de um sistema de freios simplório. Assim, na dianteira há disco simples de 282 mm, enquanto na roda traseira atua um tambor. As suspensões têm 130 mm na dianteira e 100 mm na roda de trás, onde há dois amortecedores com ajuste na pré-carga da mola. Desse modo, o leve conjunto pesa 148 kg, já considerando todos os fluídos.

Essa Yamaha é leve e esguia. Assim, pesa apenas 148 kg em ordem de marcha - já considerando todos os fluídos

Essa Yamaha é leve e esguia. Assim, pesa apenas 148 kg em ordem de marcha – já considerando todos os fluídos

A ‘nossa’ Virago 250

Dessa forma, sem qualquer pretensão de ser um expoente em potência ou tecnologia, a Yamaha V Star 250 quer cativar pelo estilo clássico. Assim, preserva praticamente as linhas da antiga Virago 250 praticamente em sua totalidade.

Escapamento duplo e cromado ao lado do jurássico freio a tambor

Publicidade

Tanque de combustível pequeno (para 10 litros) e em formato de gota, escapamentos cromados e individuais, farol com lâmpada halógena, painel com um único indicador. Tudo está lá, como manda o regramento da Virago. Além disso, o banco dividido e as setas cromadas também não foram dispensadas.

Motor de dois cilindros em V (ainda) é alimentado por carburador

Yamaha V Star 250 no Brasil e possível preço

Esta reportagem é saudosista. Infelizmente, o mercado das custom abaixo de 250 cm³ (na verdade, entre 150 e 800 cm³) foi levado à extinção por aqui ao longo dos últimos anos. Então, podemos acreditar veemente que neste exato momento a Yamaha não está buscando formas de viabilizar o modelo por aqui ou adaptá-lo à nossa legislação. Infelizmente.

Sonhar com V Star 250 no Brasil é um exercício de pura nostalgia

Publicidade

 

Mas, sigamos. Nos Estados Unidos ela custa cerca de 4.350 dólares – algo próximo dos 23 mil (desvalorizados) reais. Por lá ela também é um lobo solitário, sem concorrente direta com a mesma configuração de motor em V nessa faixa de cilindrada.

buscar conteúdo

Encontre anúncios, guias, notícias e conteúdos sobre motos.

É expressamente proibida a reprodução de qualquer matéria sem a prévia autorização do Motonline e dos autores (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98).
Proibida a reprodução parcial ou integral mesmo que citada a fonte. Todos os direitos reservados. As matérias assinadas são de exclusiva responsabilidade de seus autores.
© 1999 a 2015. WEBTRENDS NEGOCIOS DE INTERNET LTDA.