99jorgelorenzo,motogp_original

Lorenzo vence, Stoner reclama e Pedrosa comemora

Stoner liderou, mas não levou

Stoner liderou, mas não levou

Jorge Lorenzo (Yamaha Factory Racing) garantiu a primeira vitória na principal categoria do motociclismo mundial – MotoGP™, no Circuito Internacional de Losail. Depois de ter lutado com o campeão Casey Stoner e com o companheiro de equipe do australiano na Repsol Honda, Dani Pedrosa, durante toda a corrida de 22 voltas, Lorenzo mostrou que amadureceu e soube correr com inteligência.

Partindo da pole pela primeira vez desde o Grande Prêmio dos EUA de julho passado, Lorenzo manteve a liderança até a terceira volta, quando Stoner o passou. Lorenzo passou então a seguir Stoner durante a maior parte da corrida antes de ultrapassar o rival a três voltas do final, cruzando a linha de chegada com 0,852s de vantagem sobre Pedrosa, que aproveitou o vacilo de Stoner e também o ultrapassou na última volta.

O radiante Pedrosa ao final da corrida teve uma final de semana difícil. Classificou-se em sétimo no grid, mas conseguiu fazer excelente largada e acompanhou Lorenzo e Stoner toda a prova. Stoner, que venceu no Qatar quatro das últimas cinco corridas lá realizadas, demonstrou claríssima contrariedade, parecendo colocar a culpa no equipamento.

Pedrosa largou muito bem e conseguiu ultrapassagem no final

Pedrosa largou muito bem e conseguiu ultrapassagem no final

Com o trio da frente envolvido em animado combate pelas posições do pódio, mais atrás assistia-se ao duelo entre os companheiros de equipe na Monster Yamaha Tech 3, Cal Crutchlow e Andrea Dovizioso. O italiano, na sua primeira corrida no comando da M1, esteve na frente do britânico até à 17ª volta, quando Crutchlow conseguiu passar Dovizioso para se manter depois na quarta posição até final e igualar assim o seu melhor resultado de MotoGP.

Nicky Hayden (Ducati Team) foi o melhor entre os pilotos das Desmosedici, batendo Álvaro Bautista (San Carlo Honda Gresini) na briga pela sexta posição por apenas 0,033s na estreia do espanhol com a equipe. Enquanto isso, o Campeão do Mundo de Moto2 de 2011, Stefan Bradl (LCR Honda), garantiu excelente estreia no MotoGP ao terminar em oitavo.

Héctor Barberá (Pramac Racing) esteve na luta pelo sexto posto, mas acabou passeando por fora da pista nos momentos finais ao errar uma frenagem e teve de se contentar com o nono lugar, à frente de Valentino Rossi (Ducati Team). O italiano pareceu debater-se com problemas com a sua Desmosedici GP12 desde os momentos iniciais da corrida. Ben Spies, da Yamaha Factory Racing, terminou a corrida em 11º, enquanto Colin Edwards (NGM Mobile Forward Racing Team) teve a honra de ser o melhor entre as CRTs. O americano levou a melhor sobre Randy de Puniet (Power Electronics Aspar) ao colocar a sua BMW-Suter na 12ª posição, com Yonny Hernández (Avintia Racing MotoGP) e Aleix Espargaró (Power Electronics Aspar) a garantirem os últimos pontos disponíveis.

Karel Abraham (Cardion ab Motoracing), Danilo Petrucci (Came Iodaracing Project) e Michele Pirro (San Carlo Honda Gresini) desistiram devido a problemas. O MotoGP regressa em três semanas com o Grande Prêmio Bwin de Espanha, em Jerez, de 27 a 29 de Abril.