himalayan-royal-enfield-1

Himalayan chega em janeiro para brigar com trails médias

Esta é uma boa notícia para os fãs de motos clássicas, para aficionados pela anglo-indiana Royal Enfield e para o escasso mercado de motos trail: a Himalayan virá ao Brasil. A informação foi oficializada pela empresa na semana passada. O modelo será apresentado aqui em janeiro com preço ainda a ser divulgado.

A Royal Enfield Himalayan virá! Modelo será apresentado em janeiro como a aventureira da marca

A Royal Enfield Himalayan virá! Modelo será apresentado em janeiro como a aventureira da marca

A Royal Enfield Himalayan é aguardada desde que a marca iniciou suas operações no Brasil, em abril do ano passado, mas acabou ficando de fora naquele momento. É um dos maiores sucessos da marca na Ásia e talvez sua proposta trail seja a que melhor se encaixa ao desempenho do motor de um cilindro (com alto torque e modesta cavalaria) da família RE. Estamos animados.

Modelo expressa versatilidade e promete muita diversão com seu torque de 3,26 kgf.m. É o mais importante lançamento recente da marca na Ásia e Europa

Modelo expressa versatilidade e promete muita diversão com seu torque de 3,26 kgf.m. É o mais importante lançamento recente da marca na Ásia e Europa

Royal Enfield Himalayan

A Himalayan é a opção todo-terreno da RE e considerada o principal lançamento da marca nos últimos anos. Na ficha técnica, constam as longas suspensões (com 200 mm na dianteira e 180 mm na traseira), a roda de 21 polegadas na frente, o chassi de berço dividido, o freio a disco de 300 mm com dois pistões na roda dianteira (atrás tem pistão simples e disco de 240 mm, funcionamento com ABS) e o painel com elementos em LED.

Seu motor robusto entrega torque e potência máxima em médias rotações. É um propulsor de um cilindro, quatro tempos, arrefecido a ar, SOHC, taxa de compressão de 9.5:1 e 411 cm³, que gera 3.26 kgf.m de torque (4.500 rpm) e 24,8 cv (6.500 rpm). A cavalaria pode até não animar, mas o torque promete respostas rápidas e força de sobra para garantir a diversão em estradas não pavimentadas.himalayan-royal-enfield-9

O câmbio é manual de cinco marchas, a distância livre do solo é de 220 mm e o peso da moto é de 182 kg. O tanque de combustível tem capacidade para 15 litros de gasolina.

Expectativas da marca

Para a subsidiária da marca no Brasil, “a Himalayan é uma motocicleta aventureira, a mais versátil da linha da Royal Enfield. É muito confortável e preparada para qualquer estrada – e até mesmo para onde não há estradas”, comentou via assessoria.

Para a RE, a Himalayan é uma moto 'muito confortável e preparada para qualquer estrada – e até mesmo para onde não há estradas'

Para a RE, a Himalayan é uma moto ‘muito confortável e preparada para qualquer estrada – e até mesmo para onde não há estradas’

Sobre a possível aceitação do novo modelo por aqui, a empresa se mostrou confiante. “O segmento de motocicletas de média cilindrada tem crescido e conta com excelentes perspectivas. A RE é especializada nele, com o diferencial de oferecer produtos robustos que sejam extremamente flexíveis em sua utilização. A Himalayan é um modelo unicamente versátil e adequado a todos os tipos de usuários – além de contar com um visual exclusivo”.

Himalayan: preço e mercado no Brasil

Se o preço ainda não foi divulgado, vamos às especulações. O modelo foi lançado nos Estados Unidos em abril de 2018 por $4,500 (algo na casa dos R$ 16.400,00 em conversão direta), ligeiramente abaixo dos $5.599 cobrados pela Classic 500. Na Índia, a Himalayan custa aproximadamente ₹ 1,90,000 – perto dos R$ 9,4 mil, convertendo diretamente do preço em rupias. Na França, por exemplo, o modelo sai por 4695 € (R$ 19,4 mil).

Moto chega como mais uma opção aos brasileiros amantes de aventura - que têm um escasso leque de modelos à disposição aqui. Preço no Brasil deve ficar na casa dos R$ 20 mil

Moto chega como mais uma opção aos brasileiros amantes de aventura – que têm um escasso leque de modelos à disposição aqui. Preço no Brasil deve ficar na casa dos R$ 20 mil

Para estabelecer uma comparação, a Classic 500 tem valor sugerido de R$ 19.900,00 no Brasil, indicando que a Himalyan deve chegar ao País com preço na casa dos R$ 20 mil. Nesta faixa, ela fará frente às outras trail médias à venda no Brasil.

Para lembrar, a Kawasaki Versys X-300 parte dos R$ 19.990,00 e chega aos R$ 26.990,00 na versão Tourer, enquanto a BMW G 310 GS sai por R$ 24.900,00. Abaixo, a Honda XRE 300 custa R$ 18.098 (com ABS e R$ 16.650 sem) e Yamaha Ténéré 250 tem preço de R$ 16.490,00 – todos os valores citados aqui são os preços sugeridos pelas montadoras para os modelos. A briga está boa.

separador_re



Jornalista gaúcho convicto de que um passeio de moto em um dia de sol é a cura para praticamente todos os males da vida. Fã de motoaventurismo, competições de moto, café, praia e de rock n roll.