Foto: Leandro Silva representa o Brasil na categoria MX2 do Motocross das Na‡äes

Brasil faz história na copa do mundo do motocross nos EUA

Foto: Leandro Silva representa o Brasil na categoria MX2 do Motocross das Na‡äes

Foto: Leandro Silva representa o Brasil na categoria MX2 do Motocross das Na‡äes

Jorge Balbi (Open), Leandro Silva (MX2) e Wellington Garcia (MX1), do Team Honda, garantiram melhor classifica‡Æo de todos os tempos no Motocross das Na‡äes

Maryland, Estados Unidos – O motocross brasileiro deu um importante passo neste domingo na pista de Budds Creek, em Maryland, Estados Unidos. A equipe formada por Ant“nio Jorge Balbi J£nior (Open), Leandro Silva (MX2) e Wellington Garcia (MX1) conquistou de forma in‚dita uma vaga nas finais do Motocross das Na‡äes. E fechou o evento considerado a Copa do Mundo da modalidade em 16o lugar com 131 pontos perdidos, o melhor resultado da hist¢ria, na frente de equipes como Nova Zel„ndia e Austr lia. O grande vencedor foi o time dos Estados Unidos, formado pelos astros Ricky Carmichael (MX1), Ryan Villopoto (MX2) e Tim Ferry (Open). Eles somaram apenas oito pontos perdidos (veja a classifica‡Æo completa abaixo).

Para chegar at‚ as finais, o Brasil teve de enfrentar uma maratona de corridas. Por ter ficado em 22o lugar, foi preciso muito suor para vencer a bateria “B” e conquistar a £nica vaga dispon¡vel na repescagem. Apenas uma hora depois , Leandro Nunes e Wellington Garcia j  estavam na pista novamente para correr na fase final, sendo que cada piloto disputou mais duas provas no total sem tempo para descanso. As baterias da grande decisÆo mesclaram as categorias e a classifica‡Æo final foi a soma de resultados dos pa¡ses (confira os resultados do Brasil em todas as corridas abaixo).

“Foi um resultado mais do que positivo, que surpreendeu muita gente. Eu resumiria a nossa participa‡Æo em duas palavras: ra‡a e cora‡Æo”, disse o mineiro Balbi, que correu com o nariz quebrado. Ele teve de superar muitos obst culos para ajudar o elenco nacional. “Sofri bastante esse final de semana, principalmente depois de cair na bateria classificat¢ria de ontem e bater a cabe‡a e machucar ainda mais o nariz. Hoje deu tudo certo, a minha primeira bateria foi ¢tima e a segunda tinha tudo para ser perfeita. S¢ nÆo foi melhor porque eu nÆo tinha mais energia”, explicou.

Wellington Garcia tamb‚m sentiu o dur o ritmo da competi‡Æo. “Foi bem cansativo, mas valeu a pena pelo ¢timo resultado que tivemos na classifica‡Æo geral. Conseguimos o objetivo inicial, que era classificar, e fomos mais longe. Quero agradecer principalmente ao apoio dos patrocinadores e a quem torceu por n¢s no Brasil”, ressaltou o goiano.
Para o paranaense Leandro Silva, a participa‡Æo brasileira no Na‡äes ficar  marcada para sempre em sua carreira. “Andamos muito soltos na bateria “B” e senti a minha evolu‡Æo na pista. Faltou um pouco de experiˆncia, mas foi um ¢timo resultado. Disputamos trˆs baterias seguidas, tendo pouco tempo para descansar, e tivemos um desempenho acima do esperado”, observou.

Adilson Greco, o Kalunga, respons vel pela equipe nacional, acredita que o grupo poderia ter ido mais longe ainda, mas foi preciso rever a estrat‚gia. “Chegamos a estar em 14o mas, para nÆo arriscar e perder tudo o que conquistamos, pedi para o Balbi se poupar no final da £ltima bateria. Nosso obj etivo inicial era a classifica‡Æo, e acabamos ficando na frente de equipes como a Nova Zelƒndia. Estamos muito satisfeitos”, concluiu o representante da Honda do Brasil.

Resultados do Brasil na fase final – 1a Bateria (MX1 + MX2)
31 o – Wellington Garcia
35 o – Leandro Silva (resultado descartado)

2 a Bateria (MX2 + Open)
18 o – Balbi J£nior
27 o – Leandro Silva

3 a Bateria (MX1 + Open)
26 o – Balbi J£nior
29 o – Wellington Garcia

Classifica‡Æo da fase final do Motocross das Na‡äes

1 o – Estados Unidos (Ricky Carmichael, Ryan Villopoto e Tim Ferry) – 8 pontos perdidos
2 o – Fran‡a (Sebastien Pourcel, Nicolas Aubin e Pierre Renet) – 34
3 o – B‚lgica (Steve Ramon, Jeremy Va n Horebeek e Ken de Dycker) – 35
4o – It lia – 57
5o – Inglaterra – 63
6o – Espanha – 68
7o – JapÆo – 77
8o – Su¡‡a – 84
9o – Alemanha – 89
10o – Canad  – 90
11o – Est“nia – 91
12o – µfrica do Sul – 93
13o – Irlanda – 109
14o – Su‚cia – 122
15o – Let“nia – 125
16o – Brasil – 131
17o – Rep£blica Checa – 132
18o – Chile – 161
19o – Portugal (nÆo terminou)
20o – Austr lia (nÆo terminou)