Foto: Pódio da classe 65cc

Chumbinho vence em Sorriso e aumenta a disputa na MX3

Foto: Pódio da classe 65cc

Foto: Pódio da classe 65cc

A quinta etapa do Brasileiro de Motocross começou quente no Motódromo Vale do Teles Pires em Sorriso/MT.

A temperatura no momento das provas alcançou máxima de 36° e foi um grande adversário para o condicionamento físico dos pilotos. Nesse sábado foram realizadas as provas das categorias MXJr, 65cc, MX3 e 50cc.

A chuva, que não costuma cair na região nessa época do ano foi um atrativo à parte no final da prova da MX3. Milton Becker, o Chumbinho, (Pro Tork/TBT/D1Pro) venceu novamente e subiu na classificação do campeonato.

Desde a largada, o piloto, com 14 títulos nacionais mostrou porque chegou tão longe no motocross. Chumbinho esperou o momento certo para ultrapassar o paranaense Vagner Lachi (BM Motos/IMS/Pro Polisport) e a manobra se consolidou na quarta volta.

–Fizemos uma prova bacana e nós estamos sempre aqui para representar bem a nossa equipe, lutando por pontos. Isso é um mérito de todos, dos mecânicos, dos patrocinadores, do time e isso é bom para que o nosso trabalho continue forte para as outras provas–, destacou Chumbinho.

O paulista Cristiano Lopes (BM Motos/IMS/Pro Polisport) conseguiu a segunda colocação a duas voltas para o fim e se mantém firme na ponta da tabela. –Foi uma prova boa e eu não conhecia a pista, que tem muita areia. Busquei a recuperação, pois sabia que íamos cansar muito. Essa vice-liderança na prova é muito importante para o campeonato, agora que faltam três etapas–, destacou Lopes.

O paranaense Vagner Lachi, que fez um bom início de prova, terminou em terceiro. –O evento está maravilhoso, muito bom. Essa prova é muito desgastante e eu fiz pensando no campeonato, já que estou em segundo. Agora é trabalhar melhor a minha parte aeróbica, já que hoje consegui andar no nível deles, que é muito forte. Eles estão de parabéns–, concluiu.

O quarto colocado na MX3 foi o piloto Alexandro Martins (Toque de Pele/VHM/LJ Kátia), seguido por Márcio do Nascimento. A mineira Mariana Balbi (2B Racing/Mart Plus/Cons. Realizar), uma das candidatas a faturar a prova, terminou na décima colocação. A piloto teve uma queda na segunda volta e não se recuperou.

MXJR, 65cc, 50cc – Na MXJr, domínio completo dos pilotos paulistas e da equipe Honda. Gustavo Takahashi (Honda/Pirelli/ASW/Mobil) administrou uma vantagem confortável durante a prova e conquistou a primeira vitória no ano. –Hoje tudo deu certo. Minha moto estava muito boa hoje. Gostaria de dedicar essa vitória para a minha equipe, a minha família e, principalmente, para a minha mãe, que faz aniversário hoje– agradeceu Takahashi.

Hector Assunção (Honda/Mobil/ASW/Pirelli) ficou em segundo, e Rodrigo Rodrigues (Honda/Pirelli/ASW/Mobil) terminou em terceiro. Com o resultado, o piloto paulista assumiu a liderança da categoria. –Não vai ser fácil manter-me na liderança. Correr numa pista arenosa como a de Sorriso é algo que me deixa mais competitivo e eu adoro esses tipos de terrenos, pois o meu rendimento melhora–, declarou.

Eduardo Lima, o Dudu (Honda/Mobil/ASW) terminou a primeira prova do dia na quarta colocação e o sergipano Rodrigo Lama (Honda/Pirelli/ASW/Mobil) fechou o pódio, com a quinta posição.

Grandes emoções marcaram a disputa da 65cc. O goiano Gustavo Borges (Raposão Racing/Bil Preparações/América Tendas) superou os adversários e venceu em Sorriso. –Essa é a minha primeira vitória. É um sonho que está se realizando e agora é ir para a próxima–, agradeceu.

O líder da categoria, Rodrigo Riffel (LEM/EMX/ASW/Tho Lokko), vinha numa liderança tranqüila, até cair, a três voltas para o final. –No final da reta tinha um buraco, caí e virei para trás. Tentei fazer a moto pegar de volta, fui perdendo posições e não deu–, explicou. Riffel se recuperou e terminou em segundo.

O terceiro colocado na 65cc foi o paulista Gustavo Pessoa (ASW/MX IMPORT/ESC), que terminou seguido pelo conterrâneo Wilgner Francisco (ASW/MX IMPORT/ESC) e do gaúcho Enzo Lopes (www.leomotos.com.br/Canaan Honda).

Os pilotos da 50cc, que correu sob a inesperada chuva, o gaúcho Enzo Lopes foi o vencedor. A pista ficou mais pesada para os garotos da menor categoria e proporcionou boas disputas. Gabriel Santos (Chulim Motos/Sementes Vedovati) ficou em segundo e Arthur Todeschini (Exp. Sul Transportes/Chapecó Motocross Racing) terminou em terceiro. Glauter Ribeiro Filho (Glauterra Panificadora/Nrs. de Fátima/ Of. C. Medeiros) ficou em quarto e Felippe Menuzzi (Joel Preparações/Menzzi Agropecuária) em quinto.

Expectativas – No domingo os pilotos das categorias CRF230, 85cc, MX2, MX1 entram na pista para a disputa. Separados por três pontos o goiano Wellington Garcia (Honda/ASW/Pirelli) e o catarinense João Paulino -Marronzinho- (Pro Tork/Rinaldi/Motoshop) travam uma boa disputa na MX1. Ambos demonstram bastante preparo e confiança para prova de amanhã.

Marronzinho, que gostou bastante da pista de Sorriso no último ano, espera chegar líder na próxima etapa em Sonora. –Estou bastante preparado e quero sair daqui com a liderança. Vencer a prova é fundamental, quero manter meu título e conseguir o tetracampeonato brasileiro e isso (vencer) é essencial–, disse.

Líder na MX1 e MX2, Wellington Garcia espera manter a ponta da tabela em ambas as baterias. –Temos de estar tranquilos para a prova. Também quero a vitória, mas só amanhã para saber quem sobe em primeiro. Às vezes pode ser até que eu ou ele não vençamos, mas só após a bandeirada é que vamos saber–, ponderou Garcia.

Piloto sensação na cidade, o líder na categoria 85cc, Thiago Formehl (Honda/Mobil/ASW/Pirelli) destaca a importância de correr em casa. –Estamos evoluindo a cada ano e vou dar o máximo de mim e mostrar o que sei. É muito bom ter o apoio do público, da Honda e dos meus pais aqui–, agradeceu.

A quinta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross tem o patrocínio de Honda e Mobil. Organização da Federação Mato-grossense de Motociclismo (FMMT) e do Moto Clube de Sorriso. Apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer e do poder público municipal sorrisense. Supervisão: Confederação Brasileira de Motociclismo.

Horários de domingo (categorias MX2, CRF230, 85cc, MX1)
Treinos livres – 8h
Treinos classificatórios – 10h
Abertura oficial – 13h
Provas:
MX2 – 13h30
CRF230 – 14h30
85cc – 15h15
MX1 – 16h05
*Horário local (-1h de Brasília)

Resultados de Sábado
Categoria MXJr
Motos 2T de 100 cc até 150cc e 4Tde 100 cc até 250 cc
Pilotos homens de 13 a 17 anos e mulheres de 13 até 25 anos

1 Gustavo Takahashi (Honda/Pirelli/ASW/Mobil) – SP
2 Hector Assunção (Honda/Mobil/ASW/Pirelli) – SP
3 Rodrigo Rodrigues (Honda/Pirelli/ASW/Mobil) – SP
4 Eduardo Lima “Dudu” (Honda/Mobil/ASW) – SP
5 Rodrigo “Lama” Santos (Honda/Pirelli/ASW/Mobil) – SE

MX3
Motos 2Tde 100cc até 250 cc e 4Tde 175 cc ate 450 cc
Pilotos Homens de 35 a 55 anos e mulheres de 21 a 55 anos

1 Milton Becker (Pro Tork/TBT/D1Pro) – SC
2 Cristiano Lopes (BM Motos/IMS/Pro Polisport) – SP
3 Vagner Lachi (Free Way) – PR
4 Alexandro Martins (Toque de Pele/VHM/LJ Kátia) – SC
5 Marcio Nascimento (Estopa Joanita/Jet Fio/ASW/Zelão) – SP

65 cc
Motos 2T de 59cc até 65 cc
Pilotos de 7 a 12 anos

1 Gustavo Alves Borges (Raposão Racing/Bil Preparações/América Tendas) – GO
2 Rodrigo Riffel (LEM/EMX/ASW/THOLOKKO) – SC
3 Gustavo Pessoa (ASW/MX IMPORT/ESC) – SP
4 Wigner Francisco (ASW/MX IMPORT/ESC) – SP
5 Enzo Lopes (www.leomotos.com.br/Canaan Honda) – RS

50 cc
Motos 2T até 50 cc, monomarcha, automática, aro 10 -na traseira e ate aro 12- na dianteira
Pilotos de 4 a 9 anos
1 Enzo Lopes (www.leomotos.com.br/Canaan Honda) – RS
2 Gabriel Santos (Chulim Motos/Sementes Vedovati) – PR
3 Arthur Todeschini (Expresso Sul Transportes/Chapecó Motocross Racing) – SC
4 Glauter Filho (Glauterra Panificadora/NRS DE FATIMA/ Of. C. Medeiros) –
5 Felippe Menuzzi (Joel Preparações/Menuzzi Agropecuária) – SC