Foto: Moto pega fogo - Bitenca

Cuidado com a chupeta – Mistério na bomba – Limpando o tanque por dentro.

Foto: Moto pega fogo - Bitenca

Foto: Moto pega fogo - Bitenca

Olá Bitenca, gostaria de solucionar uma dúvida simples – Um carro com bateria fraca pode ser ligado usando para isso o circuito elétrico de uma moto (chupeta)?. Se sim, pode ser qualquer moto ou só uma moto grande? Agradeço a resposta desde já. Esaú, 20, Jaboatão dos Guararapes, PE.

R: Esaú, você não deve fazer a conexão de um veículo que tem bateria menor, emprestando corrente para um maior. Na especificação da bateria você verifica que ela tem um valor de amperes/hora (Ah). Um automóvel é quase certo que ele tenha uma bateria com esse valor (Ah) maior que o da maioria das motos, Isso quer dizer que o circuito do carro vai puxar mais corrente do que a moto pode fornecer, então nunca empreste corrente a um veículo com bateria maior do que a da sua moto. Pode danificar toda parte elétrica dela. O contrário sim, um carro pode emprestar corrente a uma moto ou veículo menor, sem outros riscos além do que o de inverter a polaridade dos cabos e queimar tudo. Cuidado – Abraços.


Boa tarde chefia do MO!
Tenho uma dúvida referente injeção eletrônica e a bomba de gasolina. Porque é dito que elas queimam se usar o tanque na reserva? E é algo crítico mesmo? Ou é só se andar anos e anos na reserva que ela vai queimar? E qual quantidade mínima então recomendada para se utilizar, ou caso entrar na reserva já se tem o risco automaticamente? Por exemplo, a Lander tem reserva de 4 litros, o risco começaria a partir de que momento?

Foto: Tanque sujo, como limpar - Bitenca

Foto: Tanque sujo, como limpar - Bitenca

E referente à XRE, parece que a bomba fica do lado de fora e não tem problema. Quer dizer que com ela posso andar até secar sem nenhum problema? E isso me parece só vantagem, existe algum motivo para querer deixar a bomba mergulhada no tanque?
Obrigado. Israel, 21, Tubarão, PR.

R: Israel. O que acontece é que as bombas submersas usam o próprio líquido combustível para manter a temperatura ideal de trabalho, além de lubrificar os mancais. E disso até mesmo as externas precisam.
O fabricante calcula um volume mínimo necessário para esses objetivos e coloca no sensor do nível de combustível uma chave que corta a ignição para que não falte o líquido para cumprir aquelas funções.
Dessa forma, mesmo andando com o mínimo de combustível no tanque não deveria haver nenhuma redução do tempo normal de vida da bomba, a não ser que o fabricante não tenha determinado corretamente o nível mínimo de segurança. No veículo com bomba externa acontece a mesma coisa, para que não haja funcionamento das peças internas sem lubrificação. Os motivos para colocarem a bomba submersa podem ser vários, até por questão de espaço e segurança.
Assim, o único risco que acredito que você esteja correndo ao usar a moto sempre na reserva é o de ficar na rua porque a injeção vai lhe dar uma pane seca para sua própria segurança quando ela julgar necessário, mesmo havendo combustível no tanque.
Abraços.


Olá amigos!
Minha moto ficou parada uns meses e quando abri o tanque o vi todo enferrujado por dentro. Há um jeito de recuperar com nova camada interna?
Desde já, abrigado. Júlio, 31, Guarujá, SP.

R: Olá Júlio,
Os tanques de melhor qualidade têm tratamento na própria chapa como proteção mas uma antiga técnica de limpeza de recipientes é conveniente no seu caso. Se sua moto tiver bomba no tanque (injetada), bóia de medidor de gasolina ou torneira retire-as todas, cuidando para vedar novamente o tanque da melhor forma possível (pode usar a tampa original, limpando-a bem em seguida). Faça uma mistura com água e detergente líquido e coloque dentro do tanque, adicione muitas porcas e parafusos (limpos) dentro da mistura e chacoalhe bastante bem.
A ferrugem vai se soltar da parede interna do tanque e ficar suspensa no detergente. Assim que esvaziá-lo coloque novamente um pouco de spray anti ferrugem para neutralizar qualquer outra tendência à oxidação antes de montar.
Deixe o tanque parcialmente cheio e o carburador (se houver) vazio. Para isso, abra o parafuso do ladrão da cuba para esgotá-la e feche novamente. Faça isso sempre que parar a moto por muito tempo, assim evita nova oxidação e problemas na partida. Quando for pegar a moto novamente (injetada também) troque a gasolina velha por uma nova antes de dar a primeira partida no motor, ela vai sair oleosa e sem os aromáticos importantes para o funcionamento do motor.
Abraços.