Especialista em segurança veicular alerta para o perigo do uso de clipe no cinto de segurança

Ele amassa a roupa e em alguns casos incomoda, pois raspa no pesco‡o ou aperta a barriga.

Estas sÆo reclama‡äes comuns de motoristas e passageiros, principalmente os que ocupam o banco da frente, quando o assunto ‚ uso do cinto de seguran‡a.

Pe‡a de uso obrigat¢rio em todos os carros que trafegam em territ¢rio nacional, muitos utilizam artif¡cios para amenizar os inc“modos que o cinto de seguran‡a causa. NÆo sabem, por‚m, que um dos artif¡cios mais usados, o clipe, ‚ altamente prejudicial ao bom funcionamento do equipamento de seguran‡a, a ponto de inutilizar a fun‡Æo do cinto de seguran‡a.

A simula‡Æo computacional elaborada pelo engenheiro Ivo de Castro, especialista em seguran‡a veicular da SMARTtech Servi‡os, empresa do Grupo SMARTtech, maior distribuidor de software para engenharia do Brasil, demonstra como o clipe prejudica a a‡Æo do cinto de seguran‡a em caso de necessidade.

“O cinto de seguran‡a deve ser utilizado tensionado contra o corpo do ocupante do ve¡culo. Quando se usa o clipe, cria-se uma folga, que d  sensa‡Æo maior de liberdade, mas, em caso de colisÆo, essa folga aumenta a chance de causar lesäes graves. Para se ter uma id‚ia da gravidade da utiliza‡Æo dos clipes, caso seja colocada uma folga de 20 [cm] no cinto, o ¡ndice de dano no crƒnio* aumenta em 50%”, adverte o engenheiro.

*HIC – Head Injury Criteria.