Johson Controls recebe US$299 milhões para a produção de baterias avançadas

Financiamento faz parte do programa de US$ 2,4 bilhões anunciado pelos Estados Unidos para incentivos à produção de carros elétricos

A Johnson Controls anunciou ontem (5/08), em Detroit, que foi distinguida pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos, com um financiamento no valor de US$ 299 milhões (cerca de R$ 560 milhões) para a construção de uma fábrica de avançadas baterias para veículos híbridos e elétricos. De acordo com a empresa, o financiamento representa aproximadamente metade dos US$ 600 milhões (cerca de R$ 1,050 bilhão) que a empresa planeja aplicar em capacidade, infraestrutura e desenvolvimento para a produção de avançadas baterias.

O investimento faz parte do programa de recursos federais a um grupo de empresas e universidades anunciado pelo presidente Barak Obama como apoio à fabricação de veículos elétricos e híbridos avançados, desenvolver tecnologias, criar empregos e reduzir a dependência do país da importação de petróleo.

–Este investimento é um importante passo para o estabelecimento, nos Estados Unidos, de uma indústria voltada para as necessidades do mercado com reais possibilidades de crescimento e de criação de novos postos de trabalho para o país–, declarou Alex Molinaroli, presidente da divisão Power Solutions da Johnson Controls.

–Montamos uma equipe de nível mundial de fabricantes e fornecedores da indústria automobilística e acreditamos que esta estrutura será capaz de estabelecer nos Estados Unidos uma indústria competitiva, economicamente viável e absolutamente sustentável–, acrescentou Molinaroli.

O executivo lembrou que em abril último a Johnson Controls e a sua parceira Saft anunciaram incentivos do Estado de Michigan correspondentes a U$ 148,5 milhões (cerca de R$ 270 milhões) para o estabelecimento da primeira fábrica norte-americana de completos sistemas de baterias e de células de íons de lítio em Holland, Estado de Michigan. A produção dessa fábrica atenderá às necessidades de clientes globais, incluindo a Ford, para o seu primeiro automóvel do tipo plug-in-hybrid, a ser lançado em 2012, e para a próxima geração de veículos comerciais híbrido-elétricos produzidos pela Daimler AG e BMW.

A joint venture Johnson Controls-Saft é a líder mundial na produção de sistemas híbridos de baterias, primeira em todo o mundo a fabricar células de íons de lítio e baterias avançadas, na fábrica de Nersac, na França. Essas tecnologias de baterias destinam-se aos automóveis Mercedes-Benz Classe S Híbrido, já à venda no mercado, e ao BMW Serie 7 ActiveHybrid, que estará disponível no início do ano que vem.

A governadora do Estados de Michigan, Jennifer M. Granholm, lembrou que, há três anos, estabeleceu o objetivo de tornar a região na capital mundial de baterias avançadas. –Estamos conscientes do nosso agressivo programa e agradecidos a grandes parceiros, como a Johnson Controls-Saft e que esse é o caminho certo. O anúncio desse recurso significa novos postos de trabalho, desenvolvimento econômico e oportunidades para os cidadãos de Michigan–, declarou a governadora.

Molinaroli acrescentou que a Johnson Controls está entusiasmada com o apoio do Departamento de Energia dos Estados Unidos em seu esforço para suportar a fabricação de energia e a criação de empregos de alto nível. –Este recurso, combinado com os investimentos de nossa empresa e o apoio do Estado de Michigan, nos ajudará a tornar esta nova e estratégica indústria em realidade–, finalizou Molinaroli.

NR: é a empresa que equipa a maioria das motos produzidas no Brasil.