Políticos do Rio de Janeiro querem acabar com Jacarepaguá

O Presidente da Confedera‡Æo Brasileira de Motociclismo, Lincoln Duarte, sugere conversa entre autoridades do Rio de Janeiro, CBA e COB para encontrar alternativas …s mudan‡as no aut¢dromo. A CBM (Confedera‡Æo Brasileira de Motociclismo) propäe o di logo como solu‡Æo para a polˆmica lei aprovada pela Cƒmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, na £ltima ter‡a-feira, e que propäe altera‡äes no Aut¢dromo de Jacarepagu . Para o presidente Lincoln Duarte, a solu‡Æo seria uma reuniÆo entre a entidade, a CBA (Confedera‡Æo Brasileira de Automobilismo), o COB (Comitˆ Ol¡mpico Brasileiro) e as autoridades municipais.

“NÆo recebemos nenhum documento com especifica‡äes t‚cnicas sobre as mudan‡as. A CBM ‚ completamente a favor da realiza‡Æo dos Jogos Pan-Americanos e nÆo queremos, de maneira alguma, impedir a realiza‡Æo do Pan. O que nÆo podemos ‚ modificar o aut¢dromo e correr o risco de perdˆ-lo caso as curvas e as  reas de escape sejam alteradas”, avisou o presidente.

Lincoln Duarte destaca que Jacarepagu  ‚ o £nico aut¢dromo no Brasil homologado pela FIM (Federa‡Æo Internacional de Motociclismo) para receber a etapa do Campeonato Mundial de Motovelocidade, o RioGP, que este ano est  marcado para 17 de abril. “Inclusive, em fevereiro, um comiss rio da FIM vem ao Brasil para fazer as verifica‡äes t‚cnicas e, caso ele nÆo aprove, a prova pode ser cancelada”, afirmou. “Podemos ter o Pan em 2007 e perdermos o Mundial para sempre”, destaca Lincoln. A CBM organiza no Rio de Janeiro as etapas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade.

Lincoln lembra tamb‚m que, al‚m da etapa do Mundial, estarÆo em risco as provas dos calend rios regional e nacional, tanto do motociclismo quanto do automobilismo. “Temos de destacar tamb‚m a questÆo econ“mica. Os eventos realizados no aut¢dromo, tanto de motociclismo quanto de automobilismo, geram v rios empregos diretos e indiretos. Al‚m disso, na ‚poca do RioGP e tamb‚m das etapas da Stock Car, apenas para citar esses dois exemplos, os hot‚is do Rio de Janeiro costumam ficar lotados de turistas de v rias partes do mundo e tamb‚m do Brasi”, diz Lincoln Duarte, ressaltando que o mercado de motocicletas no pa¡s vem batendo recordes de produ‡Æo nos £ltimos cinco anos, sendo que em 2004 foram colocadas mais de um milhÆo desses ve¡culos nas ruas.

Lincoln Duarte propäe a realiza‡Æo de uma reuniÆo, o mais r pido poss¡vel, entre todos os interessados – CBM, CBA, COB e autoridades do Rio de Janeiro – para que seja encontrada uma alternativa e o aut¢dromo mantido. “Se envolvermos todas as partes interessadas ‚ poss¡vel encontrar alguma alternativa que nÆo prejudique o aut¢dromo e nem a realiza‡Æo do Pan 2007″, defende Lincoln.