Segurança ao abastecer a motocicleta, Problemas no CIRETRAN de Macaé- RJ, Equipamentos acessíveis, Repercussão da probição das motocicletas de 125cc e abaixo, Seguro DPVAT é justo? ,  Solução da Kasinski na injeção eletrônica

Segurança ao abastecer a motocicleta, Problemas no CIRETRAN de Macaé- RJ, Equipamentos acessíveis, Repercussão da probição das motocicletas de 125cc e abaixo, Seguro DPVAT é justo? , Solução da Kasinski na injeção eletrônica

Segurança ao abastecer a motocicleta, Problemas no CIRETRAN de Macaé- RJ, Equipamentos acessíveis, Repercussão da probição das motocicletas de 125cc e abaixo, Seguro DPVAT é justo? ,  Solução da Kasinski na injeção eletrônica

Prezados Senhores, Ultimamente, em alguns postos de gasolina, venho sendo solicitado a sair da moto durante o abastecimento. Existe alguma razão técnica ou de segurança que justifique tal solicitação, pois como minha moto é custom, é importante poder colocá-la reta para poder encher totalmente o tanque. Sou leitor diário do site e parabenizo pelo trabalho apresentado pela equipe do Motonline.Abraços, Oscar Bouza (58) Brasília – DF

R: Oscar do ponto de vista segurança é necessário sair da motocicleta. O motor está quente e se cair um gota de gasolina pode haver um incêndio e o motociclista sobre a moto sofreria graves conseqüências. Para completar o tanque, basta o piloto ficar ao lado e inclinar a motocicleta para completar o tanque.

Foto: Claudinei Cordiolli

Foto: Claudinei Cordiolli

É com prazer, que participo pela 1ª vez, entro todo dia neste site. Aqui em Macaé-RJ. o Detran esta colocando o arame do lacre da placa, que enferruja a ponto de um conhecido meu ter a moto aprendida numa blitz, pois o arame arrebentou e o policial disse que estava violado. Acho que será caso de recal para todos aqui pelo que tenho observado nas ruas, inclusive a minha. é um absurdo, pois a ruas são péssimas vibra tudo nos carros e motos; em breve vai arrebentar geral aqui e todos estarão com o tal lacre violado, parecendo até de propósito, poi blitz da PM não falta. Marcos Mendonça (48) Macaé – RJ

R: Sem comentários! O canal está aberto ao DETRAN/RJ para resposta.

Boa tarde, As matéria do programa são muito legais, vcs estão de parabéns. Uma sugestão é que façam matéria que estejam ao alcance da classe média, as motos super esportivas são lindas mas estão longe do meu alcance, será que tem roupa de motociclista mais enconta doque aquelas de velocistas? Muito obrigado. Abraço Muito sucesso. Josiel de Oliveira e Silva (28) Curitiba – PR

R: Obrigado Josias! Tem roupa mais em conta sim! Dê uma olhada nos equipamentos da SBK, que recomendo.

Olá Dr. André boa tarde! Sou leitor assíduo de sua coluna e de quase todos tópicos do site, o Bitenca é pai de um amigo que trabalha aqui na loja,sou gerente de vendas de uma concessionária Honda. Agradeço pois aproveito seus conhecimentos para estar sempre atualizado e de acordo com a lei. Estive lendo a lei sobre circulação de motocicletas de baixa cilindrada e na minha interpretação fica explícito que é aplicada somente em motocicletas ” abaixo de 125 cc” , sem contar com o erro grosseiro de confundir cilindrada com potência, se alguma empresa do setor fabricar um motor 100cc com maior potência que a de um véiculo com maior cilindrada fico restrito a lei!!! Abraço , sorte sempre, parabéns pelo trabalho. Adriano Amorim (34) Taubaté – SP

R: Adriano obrigado pelo elogio, isso só aumenta nossa responsabilidade.
A proibição para motos abaixo de 125cc já existe. A matéria está embasada no que está escondido no projeto que o leigo não interpreta. Numa notícia ou numa matéria procure descobrir o que não foi falado e que poderia ter sido mencionado.
Quanto ao erro grosseiro de confundir cilindrada com potência demonstra o quanto nossos deputados não estão preparados para discutir o tema motociclismo.

Olá, Bitenca. Tenho duas questões de diferentes assuntos:1. Por que, quem tem 2 motocicletas ou mais, tem que pagar seguro obrigatório para cada veículo? Eu, na minha “humilde ignorância”, como qualquer outro brasileiro, imagino que esta forma de extors… quero dizer… imposto deveria estar associada ao piloto, e não ao veículo. 2. Por que raios ainda estamos inertes quanto às leis tiranas que afligem o bom motociclista? Falta atitude? Falta motociclista pra assinar algo? Tenho que me contentar com a pequena gota pra apagar um gigantesco incêndio, como “é no voto que se resolve”? Também na minha “humilde ignorância”, eu penso que estou num país democrático. O problema é que não só eu, mas milhões como eu estamos cansados de ficar de braços cruzados. Quero agir, mas não sei como. Ou também estou enganado quanto a importância de eu ser um cidadão, quando na verdade sou apenas “mais um otário querendo fazer motim”? Sei que pode ter alguma resposta, e tenho certeza que esta resposta para ser posta em prática, deve ser materializada. Gostaria de ouvir qual. Cordialmente, Franco (30), Vitória/ES

R: Sabe que já me fiz essa pergunta? O justo seria o seguro estar vinculado a CNH. Mas aí, a arrecadação cai e todos os envolvido deixam de encher seus bolsos. Veja a matéria sobre DPVAT que fez com que a SUSEP retirasse o link com aqueles números de seu site. E obrigou a Seguradora que administra a fortuna arrecadada a investir em propaganda na TV, rádio, revistas e jornais.

O problema narrado 26/10/2009, conforme link abaixo, foi resolvido. Nosso leitor nos escreveu contando: “Caro André, Há três semanas fiz a revisão dos mil quilômetros na minha Mirage – só para lembrar, a minha moto é aquela que estava com promeblas em altitude, morria constantemente. Na véspera recebi um telefonema da Kasinski, da fábrica mesmo, me informaram de que a versão do software da injeção seria atualizado e o problema seria resolvido. Foi feito. Não escrevi antes pois não havia testado a moto, o fiz apenas este fim de semana quando fui à Petrópolis.

O problema desapareceu, motocicleta ficou perfeita. A todos vocês deixo meu agradecimento pela ajuda e à Kasinski pela rapidez e precisão na solução do problema. Muito obrigado a todos. Atenciosamente, Charles Mac Laren”

Parabéns a Kasinski.

Final de ano atenção redobrada na pilotagem. Tenha calma e muita atenção ao trafegar em corredores. Pilote equipado. Equipamento não é só capacete.