Foto: Comparativo entre os sistemas CDI, IDI estado sólido e IDI platinado - Bitenca

Acessório que promete mais do que entrega – Semi Guidão, quando e porque –

Foto: Comparativo entre os sistemas CDI, IDI estado sólido e IDI platinado - Bitenca

Foto: Comparativo entre os sistemas CDI, IDI estado sólido e IDI platinado - Bitenca

É verdade que esse tal de Ibooster melhora o desempenho do motor em algum ponto?
Quero saber como funciona pois não entendo como um simples cabo pode fazer isso. Desde já Agradeço e fiquem com Deus. Rodrigo, 27, São Vicente, SP.

R: Grande mistério esses produtos causam.
Lançam no mercado um componente mágico que produz uma vantagem não mensurável específicamente, no motor. Prometem melhora na economia, na resposta do acelerador, na aceleração, etc.
Entretanto Rodrigo, perceba que os sistemas de ignição podem ser de vários tipos. Os analógicos mais antigos, com duas variações principais: CDI (ignição por Descarga Capacitiva) e IDI (ignição por Descarga Indutiva) e os mais atuais, digitais que podem ser mais inteligentes. Novamente as digitais IDI, usadas em motores de mais baixa rotação e digitais CDI para os de mais alta. Essas ignições podem ser programadas para trabalharem como um sistema integrado com a injeção de combustível, onde todo um sistema administrativo do motor é elaborado ou independente, com mapas de ignição aplicáveis aos motores carburados, nas mais variadas condições de carga e uso.
São essas ignições digitais, as mais desenvolvidas e atuais, que têm programas para avanço no ponto de ignição da explosão e tempos para a carga, seja do capacitor, no caso de uma ignição CDI ou da bobina primária, no caso de uma IDI. A decisão do tipo de sistema, que seja CDI ou IDI vai depender do tipo de característica que o fabricante quer na descarga (faísca) para um determinado motor. O fabricante quer que ela ocorra de forma previsível e com características determinadas e assim decide qual tipo de ignição vai utilizar e os vários tipos de especificações que esses sistemas, cada vez mais inteligentes, podem conter.
Como você pode perceber um fabricante de acessório não vai ter condições de inventar um componente para uma moto que foi inteiramente projetada para funcionar com componentes bem mais estudados que trabalham em conjunto atendendo as necessidades específicas da aplicação. No caso desses acessórios milagrosos as opiniões variam, por causa da impossibilidade de se determinar de forma indiscutível a vantagem deles mas se fossem tão bons as fábricas iriam incorporá-los aos seus produtos originais. É simples assim.
O Ibooster promete aumentar o tempo de permanência da faísca, para qualquer motor sem explicar a teoria que segue para tal finalidade. Porém para isso é que existem os dois tipos de ignição, como explicado acima. IDI faz uma faísca de maior duração mas com menor voltagem e necessita de maior tempo para recuperar uma nova descarga, por isso não atinge altas rotações.
A CDI tem alta voltagem, característica esta necessária para começar a queima de uma mistura mal formulada, em altissima compressão ou com muito óleo (2 tempos) mas o tempo de permanência da faísca é menor e o tempo necessário entre as descargas pode ser menor também. Por isso são usados em motores de alta rotação.
Abraços.


Bitenca td bem? Quero colocar um semi guidão na minha B650s, só que não quero perder segurança, vi treis modelos: um genérico (deixa a moto original, prende por baixo da mesa mas achei meio
vagabundo); um da berro moto, marca conhecida, só que tem que levantar 2cm a bengala e quero saber o que isso implica na moto pois deve mudar o seu ângulo. O terceiro é o famoso Tomazelli que vai ficar no mesmo lugar do outro quidão, mas não sei se vai pegar na carenagem! Dou preferência pelo da berro, mas ao levantar a bengala o que vai
implicar? Abraço e Boas Festas. Daniel, 33, São Paulo, SP.

Foto: Guidão clubman ou "morceguinho" faz um bom café racer - Bitenca

Foto: Guidão clubman ou "morceguinho" faz um bom café racer - Bitenca

R: Olá Daniel,
Primeiro temos que verificar qual será o uso para a sua moto. Se você quer colocar os semi guidões para melhor aparência, posição mais esportiva, (tem caranagem tipo bolha?)
Definido o uso você pode ter como alvo o da Berro, que não implica necessariamente em deslizar as bengalas para cima, na verdade você deve colocá-los por baixo da mesa superior. Pelo que sei o da Berro permite as duas montagens, mas a por cima prejudica a ciclística da sua moto.
Para uso esportivo o correto é por baixo da mesa, mas vai lhe acarretar uma posição muito incômoda, a não ser para o uso em competição. A posição dificulta até a visibilidade porque você fica com o tronco muito abaixado e a cabeça tem que se voltar para cima para você conseguir pilotar. Essa posição, na pista é possível de assumir, mas na rua você vai precisar de uma posição mais alta, por cima da mesa.
Por causa dessas condições, deslizar as bengalas não é uma boa opção, porque vai lhe prejudicar a atitude das suspensões, a relação de altura entre a frente e traseira.
Melhor para seu uso creio que seria um guidão tipo clubman, ou morceguinho como é chamado por aqui. Oferece uma boa posição para conduzir esportivamente, com maior peso distribuido para frente, sem a desvantagem de se colocar extremamente baixo, prejudicando a visibilidade nas ruas. Abraços.