Recuperação de uma perna quebrada adia a o retorno de Heber Pedrosa

Ansioso pelo retorno, Pedrosa tem agenda cheia no Brasil

Recuperação de uma perna quebrada adia a o retorno de Heber Pedrosa

Recuperação de uma perna quebrada adia a o retorno de Heber Pedrosa

Sem correr desde o dia 8 de abril – quando fraturou a perna direita por causa de óleo na pista de Magny-Cours (França) –, o brasileiro Heber Pedrosa (#42) da equipe Team Brazil está em Atibaia (SP) onde, mesmo se recuperando da lesão, tem uma agenda cheia. Pela manhã, o piloto vai à academia para os treinos físicos; à tarde, cuida de assuntos do Team Brazil; e, à noite, aperfeiçoa o francês já que a equipe está sediada Benevent na França e os mecânicos são todos de lá.

Em meio aos compromissos, Pedrosa explica como está a recuperação e a expectativa para o retorno às pistas. “Não sinto mais dores na perna direita, mas ainda não posso andar de moto, pois não posso apoiar a perna no chão. Daqui a duas semanas, vou fazer novos exames para ver se tenho condições de correr a etapa de Misano (Itália, 10 de junho).”

Entre as atividades do piloto #42 no país, existe a possibilidade de ele fazer algum treino ou participar de alguma competição por aqui visando à preparação para o Mundial de SuperStock 1.000cc Fim Cup. “Tudo vai depender de quando retorno”, afirma.

Sobre o desempenho do Team Brazil no Mundial, Pedrosa não poupa elogios ao trabalho que vem sendo feito – até agora, a equipe pontuou em todas as etapas da competição. “Pontuar no Mundial, em que estão os melhores do mundo, é sempre um grande feito, ainda mais para nós que estamos no nosso primeiro ano. O time está aparecendo. Pilotos e mecânicos de outras equipes vem nos visitar nos fins de semana de corrida para conhecer o trabalho. Sei que temos ainda temos que evoluir muito, mas nossa intenção é terminar o ano bem e, em 2013, ficar entre os dez primeiros”, complementa Pedrosa.

O Team Brazil tem o patrocínio de Treetech Sistemas Digitais e conta com o apoio oficial da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM), bem como da MT Capacetes e Botas Sidi.