Lucas Barros, ao lado do seu pai Alex Barros, comemora sua primeira vitória na GP Light da Moto 1000 GP

Aos 16 anos, Lucas Barros comemora primeira vitória no Moto 1000 GP

Lucas Barros, ao lado do seu pai Alex Barros, comemora sua primeira vitória na GP Light da Moto 1000 GP

Lucas Barros, ao lado do seu pai Alex Barros, comemora sua primeira vitória na GP Light da Moto 1000 GP

Aos 16 anos, Lucas Barros comemorou neste domingo (21) a primeira vitória no Moto 1000 GP. Mais que isso, o piloto paulista da Alex Barros Racing deixou o Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília (DF), como líder do campeonato na categoria GP Light. Com 33 pilotos, a prova também teve no pódio o paulista Nick Iatauro em segundo, e o brasiliense William Pontes Marinho em terceiro.

 

Barros largou da pole, tendo a seu lado na primeira fila do grid Renato Andreghetto que chegou a Brasília como líder invicto do campeonato. O duelo entre os dois pela liderança da prova durou da primeira a última volta. Logo no início, Joniran Saling sugeriu chance de vitória, saltando de sétimo no grid para terceiro na primeira curva. O catarinense sofreu uma queda ainda na primeira volta.

A troca de posições entre Barros e Andreghetto seguia na última das 13 voltas, quando o vencedor das três primeiras corridas do ano caiu no miolo do circuito. “A gente estava muito perto, eu estava inclinado na saída de curva freei para não bater no Luquinhas”, explicou o piloto, que deslizou pela pista e bateu com as costas na proteção de pneus. Atendido pelo doutor Marcos Korukian, ele foi liberado sem contusões. “Acontece”, resignou-se.

Sem perceber o acidente do adversário, Barros manteve o ritmo forte até receber a bandeirada final mais de 20 segundos à frente de Nick Iatauro. “O Renato me deu muito trabalho, e eu já sabia que seria assim. Foi pena ele não ter terminado, eu nem notei que ele tinha caído, mas foi muita pressão, ele me fez trabalhar muito”, descreveu. “É um momento maravilhoso, quero dedicar a vitória ao meu pai”, atribuiu, citando o chefe de equipe Alexandre Barros.

Grid da categoria GP Light em Brasília, com Lucas Barros pela primeira vez na pole

Grid da categoria GP Light em Brasília, com Lucas Barros pela primeira vez na pole

Resultado final da prova de Brasília:

1º) Lucas Barros (SP/Alex Barros Racing), BMW S1000RR, 22min38s991
2º) Nick Iatauro (SP/Pitico Racing), Kawasaki ZX 10 R, a 20s272
3º) William Pontes Marinho (DF/Corsini Racing), Honda CBR 1000 R, a 22s798
4º) Norton Masera (DF/Masera Racing), BMW S1000RR, 2min06s722 a 32s274
5º) Flávio Sukar (PE/KF Corval Racing Team), Kawasaki ZX 10R, a 34s563
6º) Paulinho Kamba (PE/Corval Racing Team), Kawasaki ZX 10 R, a 35s040
7º) André Luis Paiato (SP/Tripa Team), BMW S1000R, a 51s682
8º) Pablo Nunes Moyses (MG/BH Racing), BMW S1000RR, a 58s137
9º) Marcelo Garcia Cortes (RJ/SBK Rio), Ducati 1198, a 58s187
10º) Everton Felizardo (PR/Grin Jets Superbike), BMW S1000R, a 1min01s211
11º) Henrique Castro Araújo (DF/BSB Motor Racing), Suzuki GSX R1000, a 1min01s211
12º) Daniel Gurgel Mendonça (BA/MPM Racing), BMW S1000RR, a 1min04s875
13º) Romes César Silva (MG/Artfibras Cervejaria Premmium), Kawasaki ZX 10R, a 1min11s619
14º) Alexsandro Pires (RJ/Center Moto Racing Team), Kawasaki ZX 10R, a 2min14s223*
15º) Rodrigo Sampaio Soares (RJ/SBK Rio), BMW S1000RR, a 1min48s055*
Melhor volta: Barros, 2min02ss283, média de 162,512 km/h

Após quatro etapas, a classificação do campeonato é a seguinte:

1º) Lucas Barros, 84 pontos;
2º) Renato Andreghetto, 77;
3º) Nick Iatauro, 66;
4º) André Luiz Paiato, 34;
5º) Paulinho Kamba, 32;
6º) Daniel Gurgel Mendonça, 31;
7º) Flávio Sukar, 28;
8º) Everton Felizardo, 25;
9º) Joniran Saling, 23;
10º) Marcelo Garcia Cortes, 18;
11º) William Marinho, Pablo Moysés, Francisco Snoeck e Alexsandro Pires, 16;
15º) Norton Masera e Gusatavo Errera, 13.