Foto: Jorge Balbi, piloto do Team Honda, representa o Brasil na categoria Open do Motocross das Nações 2009

Brasil busca classificação inédita no Motocross das Nações 2009

Foto: Jorge Balbi, piloto do Team Honda, representa o Brasil na categoria Open do Motocross das Nações 2009

Foto: Jorge Balbi, piloto do Team Honda, representa o Brasil na categoria Open do Motocross das Nações 2009

Objetivo da seleção nacional é assegurar uma vaga na final logo no sábado, o primeiro dia de atividades do evento marcado para os dias 3 e 4 de outubro na Itália.

Nos últimos dois anos, a Seleção Brasileira conquistou as melhores colocações da história no Motocross das Nações: 14º lugar em 2008, na Inglaterra, após o 16º lugar de 2007, nos Estados Unidos. Porém, o caminho até a fase final do evento considerado a Copa do Mundo da modalidade não foi nada fácil. O Brasil teve de lutar pela última vaga disponível para as finais na chamada Bateria B, uma repescagem realizada no domingo entre os países que não se classificaram direto no sábado, o primeiro dia de atividades do tradicional evento. Neste ano, a programação será a mesma (veja abaixo) e o Brasil quer assegurar a classificação o quanto antes. O evento tem como sede o autódromo de Franciacorta -Daniel Bonara-, em Brescia, Itália, nos dias 3 e 4 de outubro.

O Nações 2009 tem recorde de países inscritos. A competição terá 108 pilotos de 36 nacionalidades, sendo que os atuais campeõe s são os Estados Unidos. A Seleção Brasileira é formada pelos pilotos do Team Honda Antônio Jorge Balbi Júnior, da categoria Open (450cc), Wellington Garcia, da MX1 (450cc), e Swian Zanoni, da MX2 (250cc). O formato da disputa é por equipes, ou seja, a soma dos resultados dos três pilotos é o que define a classificação de cada país participante.

No sábado, 19 vagas disponíveis para a fase final estarão em jogo nas baterias qualificatórias. “Avançar na competição logo no primeiro dia traz mais tranqüilidade para o grupo nas provas de domingo”, afirmou Wilson Yasuda, gerente de competições da Honda do Brasil. No domingo, apenas um intervalo de quase uma hora e meia separa o término da Bateria B da primeira corrida final, que reúne pilotos das categorias MX1 e MX2. Para Balbi, isto gera um desgaste físico e psicológico. -É um sofrimento grande disputar a repescagem. Será muito melhor para o time se nós consegui rmos nos classificar direto no sábado. Assim, teremos ainda mais energia para as finais e para cumprir o nosso objetivo, que é melhorar a colocação do Brasil-, concluiu o mineiro.

Programação* – Motocross das Nações 2009
(horário locais – cinco horas a mais com relação a Brasília)
3/10 – Sábado
10h às 10h40 – Treino livre MX1
11h às 11h40 – Treino livre MX2
12h às 12h40 – Treino livre Open
14h30 – Bateria qualificatória MX1 (20 minutos + duas voltas)
15h30 – Bateria qualificatória MX2 (20 minutos + duas voltas)
16h30 – Bateria qualificatória Open (20 minutos + duas voltas)

4/10 – Domingo
8h40 às 9h – Aquecimento Bateria B
9h10 às 9h30 – Aquecimento finalistas MX das Nações – Grupo 1
9h40 às 10h – Aquecimento finalistas MX das Nações – Grupo 2
11h – B ateria B (30 minutos + duas voltas)
13h08 – Final 1 MX das Nações – MX1 + MX2 (30 minutos + duas voltas)
14h38 – Final 2 MX das Nações – MX2 + Open (30 minutos + duas voltas)
16h08 – Final 3 MX das Nações – MX1 + Open (30 minutos + duas voltas)

* a programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

O Team Honda tem apoio da Mobil, Pirelli, Showa, ASW, Polisport, Riffel, Oakley, Orbital, D.I.D., NGK, Master Freios, Pro Taper, Reebok, Griffe Correa, Yoshimura e Mega Energy.