Chegada da primavera neste domingo encerra o período de frio

Informa‡äes da Climatempo Meteorologia mostram que a temperatura entra em gradativa eleva‡Æo e as chuvas voltam a ocorrer a partir do in¡cio da esta‡Æo

A primavera come‡a no pr¢ximo domingo, dia 23 de setembro, …s 6h51 no hor rio de Bras¡lia. No centro-sul do Brasil ‚ a esta‡Æo de transi‡Æo entre o inverno seco e frio e o verÆo quente e £mido. Segundo a Climatempo Meteorologia, ao longo dos pr¢ximos trˆs meses ser  comum alguns per¡odos secos caracter¡sticos do inverno, e alguns per¡odos muito £midos, caracter¡sticos do verÆo. J  o frio, segundo o meteorologistas da empresa, nÆo ocorre mais.

A temperatura entra em gradativa eleva‡Æo, as massas polares sÆo muito fracas e a incidˆncia de geada j  ‚ pouco prov vel, mesmo nas  reas muito altas da RegiÆo Sul.
Patricia Madeira, meteorologista da Climatempo, afirma que nos estados do Sudeste e do Centro-Oeste as chuvas deixam de ocorrer exclusivamente com a passagem de frentes frias, como ‚ comum no inverno, e as regiäes voltam a ter as pancadas que resultam do tempo abafado. “Embora ainda na primavera ‚ comum dar-se o nome de “chuva de verÆo” a estas pancadas.

Elas sÆo r pidas, ocorrem sempre … tarde ou … noite, e sÆo bem volumosas. Nas grandes cidades elas causam muitos transtornos, mas sÆo necess rias para a eleva‡Æo do n¡vel das represas (que diminuem muito durante a estiagem de inverno) e para a melhoria da qualidade do ar” explica a meteorologista.
Nas regiäes Norte e Nordeste, segundo Patr¡cia, a maior mudan‡a durante a primavera ‚ o aumento da umidade no Acre, em Rond“nia, no sul do Amazonas e do Par , no Tocantins, no oeste da Bahia e no sul do MaranhÆo e do Piau¡. “As frentes frias voltam a chegar com uma certa freqˆncia ao norte da Bahia. Mas de Sergipe ao Rio Grande do Norte a ‚poca ‚ de diminui‡Æo dos volumes de chuva. No sertÆo e no agreste a seca persiste por mais alguns meses” afirma a especialista.

Mas o que esperar do tempo para a primavera de 2007? “Este ano estamos sob a influˆncia da La Ni¤a, o resfriamento anormal das  guas do Pac¡fico. Ela costuma favorecer mais chuva do que o normal na regiÆo Nordeste, e seca no Sul. Mas desta vez o fen“meno ‚ muito fraco e nÆo vai ser determinante no clima do Brasil at‚ dezembr” afirma Patr¡cia.

Para este ano, segundo ela, a previsÆo ‚ de chuva abaixo da m‚dia apenas na parte oeste do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, no norte de Mato Grosso e de Goi s, no Distrito Federal e no centro-sul da regiÆo Norte. Especialmente a regiÆo oeste da Amaz“nia pode ser prejudicada pela baixa incidˆncia de chuva, e o n¡vel dos rios, inclusive do Rio Madeira, s¢ deve subir a partir de dezembro, prolongando por mais dois meses a situa‡Æo complicada atual, de pouca  gua.

Em todas as outras  reas brasileiras a previsÆo ‚ de chuva normal a acima da m‚dia, o que nÆo significa melhora no quadro de seca da maior parte do interior nordestino, j  que o volume acumulado ‚ normalmente muito pequeno. J  no sul, no centro-leste e no norte dos Estados do Sul a previsÆo ‚ de grandes volumes, que devem beneficiar a agricultura local. Com rela‡Æo … temperatura, a expectativa ‚ de mais calor do que o normal em todo o Pa¡s.