Desabafo motociclístico

 comum encontrar propriet rios de moto que se intitulam como motociclistas e nÆo como motoqueiros, dizem que motoqueiros sÆo aqueles que andam como loucos, sÆo mal educados e se comportam mal no trƒnsito, ou seja, sÆo os verdadeiros vƒndalos do guidÆo, s¢ faltam dizer que comem criancinhas. Os motociclistas sÆo, segundo eles, os seres dotados da prudˆncia, da consciˆncia de andar de motocicleta em sociedade, assim estÆo livres de qualquer preconceito. Bobagem! Para mim ‚ uma questÆo de sufixo da l¡ngua portuguesa. Mas at‚ a¡, as pessoas tˆm a necessidade de dar nome aos bois para se situarem socialmente. Mas vendo uma mat‚ria no esporte espetacular (assim, com letras min£sculas mesmo) que mostrava um grupo de moto(?)s que viajou do Rio a SÆo Paulo com suas m quinas potentes s¢ para ver um evento motocicl¡stico, ou‡o a declara‡Æo de um dos integrantes do grupo sobre quem ‚ queiro e quem ‚ ciclista: disse ele que eiros sÆo normalmente propriet rios de motos de baixa cilindrada que instalam escapamentos barulhentos e nÆo andam equipados. Parece haver a¡ um certo preconceito com rela‡Æo a classe dos pequenos. Quero saber se o motociclista de uma Hayabusa s¢ anda no limite de 110km/h em nossas rodovias? Caso ultrapasse, pela l¢gica, ele estaria indo de encontro a sua postura sobre rodas. E nÆo venha com esse papo de dire‡Æo consciente porque nÆo cola, vocˆ est  infringindo a lei, e, por mais que tenha habilidade, o risco existe. Se vocˆ passa por entre dois carros no engarrafamento est  infringindo a lei, por ela vocˆ tamb‚m ‚ um motoqueiro, nÆo importa se passou devagar ou nÆo. Vejo motoristas reclamando de moto(?)s enquanto eles estacionam com as quatro rodas na cal‡ada, colocam engate s¢ para proteger-se de choques esquecendo que est  prejudicando o p ra-choque do outro. Os motoristas odeiam os motoboys. Falam mal, mas todo mundo quer que a pizza chegue em trinta minutos, da mesma forma que o cara da empresa nÆo quer que o documento chegue ao destino depois da hora combinada para nÆo perder o cliente. As redes Bandeirantes e Globo j  fizeram mat‚rias sobre a imprudˆncia de motoboys, reparei que o carro da equipe de jornalismo da Band fechava o corredor propositalmente para uns moto(?)s s¢ pra filmarem os caras chutando a porta ou o retrovisor do seu ve¡culo. Uma vez vi o carro da Globo avan‡ar o sinal em pleno centro do Rio. Vejo muito moto(?) com moto de alta cilindrada com escapamento barulhento da mesma forma que vejo outro com moto de menor cilindrada. Em todas as  reas existem os bons e os maus e a falta de educa‡Æo ‚ geral. Por isso, quando me perguntam o que sou, respondo que sou as duas coisas, porque o mais importante ‚ andar de moto. Danem-se os r¢tulos!
Kleber Lopes
Rio de Janeiro – RJ
kmusirock@ig.com.br
Tivemos de editar o texto por questäes de espa‡o. S¢ um detalhe: trafegar pelo corredor s¢ infringe a lei se houver a faixa branca cont¡nua pintada no asfalto