estrada

Dicas do HOG* para viagens de longa distância

Preparar-se para uma longa jornada de moto é um assunto para a mente, o corpo e a motocicleta.
Não se engane com esta foto; ela foi feita nos EUA, onde alguns estados não obrigam motociclistas a utilizarem capacete; Mas o bom senso recomenda usar capacete em qualquer ocasião, inclusive viagens

Não se engane com esta foto; ela foi feita nos EUA, onde alguns estados não obrigam motociclistas a utilizarem capacete; Mas o bom senso recomenda usar capacete em qualquer ocasião, inclusive viagens

Horas ou Quilômetros

Quando as pessoas falam a respeito do dia em que mais rodaram de moto, costumam dizer que rodaram 600, 700, 800 quilômetros em um dia e isso é ótimo. Mas, o que torna uma viagem desafiadora tem mais a ver com o tempo despendido do que os quilômetros percorridos. Pois, rodar 30 quilômetros em um congestionamento, na hora do rush, pode ser muito mais cansativo do que rodar 100 quilômetros em uma estrada vazia, mesmo que ambos durem exatamente o mesmo tempo. Portanto, um bom planejamento é um dos aspectos mais importantes para uma viagem de sucesso.

Planejamento

Saber a rota precisa que será percorrida e os locais de parada para abastecer, descansar e fazer refeições é a chave para uma viagem de sucesso. Até a hora de aproximação em áreas urbanas deve ser observada, para evitar ao máximo o trânsito das cidades. Inclusive, no caso de pernoite em uma grande cidade, recomenda-se a escolha de um hotel na saída da cidade, para evitar ter de cruzá-la no inicio do dia.

Bagagem

Uma pergunta recorrente é: O que levar em uma viagem de longa duração? Ao contrario do que se pensa, o ideal é levar o mínimo de bagagem possível. Nunca se esqueça de um kit básico de ferramentas e luvas. Um erro muito comum é o excesso de bagagem, que só vai lhe atrasar, tornando a moto mais pesada, mais difícil de guiar e aumentando o consumo de combustível. Além disso, o excesso de bagagem dificulta o carregamento e descarregamento diário da motocicleta, atrapalhando também encontrar algo que se procura em meio a tantas coisas.

A Motocicleta

Quanto mais acessórios a moto tiver, maior a chance de algum deles quebrar, tente deixar a moto o mais original possível. Um elemento importante da moto é o farol, que deve ser poderoso, para possibilitar uma rodagem segura à noite, vendo e sendo visto com antecedência. Pilotar à noite, especialmente quando está calor, é mais fácil para a moto e para o motociclista.

O banco também é um acessório importante, pois precisa se encaixar às costas e permitir uma ótima posição de pilotagem. Um pára brisa é outro item que pode ser considerado crucial para uma viagem longa, ajudando o pescoço a suportar a jornada. Outra dica é trocar a posição de pilotagem de vez em quando, relaxando assim as pernas e os braços.

Nutrição e Hidratação

Esquecer do próprio corpo é um erro comum, pois é preciso estar mentalmente e fisicamente preparado para fazer uma longa jornada. O primeiro passo é estar em boas condições físicas; quanto mais saudável você estiver, melhor o seu corpo responderá ao estresse que será submetido. Antes e durante a viagem, faça questão de se alimentar corretamente e sem exageros. Se possível, beba água durante o tempo que estiver em cima da moto e não somente nas paradas programadas.

Passando o Tempo

Um desafio final é manter a mente ocupada por várias horas. Por mais excitante que seja pilotar uma motocicleta, existirão momentos em longas viagens que você vai sentir tédio. Existe um ciclo que a mente costuma percorrer: no inicio, você ficará revigorado mas, após algum tempo, parece que você chega a uma “parede”, onde sente que não conseguirá seguir adiante. Se você conseguir passar dessa fase, pegará um segundo ou até mesmo terceiro ciclo e conseguirá rodar por mais várias horas.

Sempre mantenha-se focado no objetivo e para superar esses momentos mais complicados ouvir música ajuda. Ocasionalmente, você poderá vir a ficar em um estado “zen”, onde a mente viajará para longe. Esse não é o estado mental mais seguro quando se está em cima de uma motocicleta, mas ajuda a passar as horas, sem dúvida.

Começando

O conselho final é começar com calma. Se você não estiver habituado a fazer longas viagens, ou passar vários dias em cima da moto, faça-o gradualmente. Comece com viagens mais curtas, de poucos dias e vá aumentando aos poucos, a medida em que se sentir mais confortável. Sempre ouça as dicas dos pilotos mais experientes e e aprenda com seus erros e acertos. Crie objetivos possíveis de serem alcançados e, antes que perceba, estará rodando como um profissional.

* Trecho extraído da revista Americana HOG (Harley-Davidson Owners Group), oitava edição, sessão Between the Lines, escrito por Chris Carr; famoso pelas longas viagens que realiza de moto pelos Estados Unidos.