Estatísticas do DPVAT revelam média anual de 900 mortos nas estradas durante o carnaval

Estatísticas do DPVAT revelam média anual de 900 mortos nas estradas durante o carnaval

Estatísticas do DPVAT revelam média anual de 900 mortos nas estradas durante o carnaval

O balanço dos acidentes no carnaval 2011 nas rodovias federais apontou o maior número de vítimas fatais dos últimos anos.

Porém, considerando também as vias urbanas e municipais, o número pode ser ainda mais surpreendente. É o que alerta a Seguradora Líder DPVAT, que indeniza vítimas de trânsito por invalidez e morte e reembolsa despesas médico-hospitalares desse tipo de acidente. De 2006 a 2010, a Seguradora pagou mais de 4.470 indenizações por mortes no trânsito considerando os seis dias de carnaval, de sexta-feira a quarta-feira de cinzas, quando o movimento nas estradas e o consumo de álcool aumentam. “Esse é um problema muito sério, que requer uma profunda reflexão da sociedade brasileira e precisa estar na agenda do governo. É uma média de quase 900 mortes por ano no trânsito só no período de carnaval”, aponta Ricardo Xavier, Diretor Presidente da Seguradora Líder DPVAT.

A região que mais apresentou pagamento de indenização por morte foi o Sudeste, com 1.731 registros fatais nos carnavais de 2006 a 2010. Em seguida, a região Nordeste apresentou o maior número de óbitos, 1.287, seguida pelo Sul (717), Centro-Oeste (420) e Norte (309), considerando o mesmo período. Só em referência ao carnaval do ano passado, até então, foram pagas 320 indenizações por mortes no período. As estatísticas alarmantes podem ser ainda mais graves, já que o levantamento da Seguradora reflete apenas o número de indenizações por morte pagas até o momento, não contabilizando os pedidos de indenização que ainda não foram efetuados, o que pode ser feito em até três anos da data do acidente.

Além dos números de indenização por morte, a Seguradora Líder DPVAT também contabilizou os dados de pagamentos por invalidez e despesas médico-hospitalares no período. Nos últimos cinco anos, pelo menos 9.487 vítimas de acidentes de trânsito durante o carnaval ficaram inválidas e mais de 7.997 pessoas receberam reembolso por gastos hospitalares e com medicamentos. “A maior parte dos meios de transporte no Brasil transitam em rodovias. Por isso é tão importante o investimento em campanhas de educação no trânsito, que devem ser intensificadas antes de feriados prolongados e férias escolares”, afirma o Diretor Presidente da Seguradora Líder DPVAT, que no último ano destinou cerca de R$ 290 milhões ao DENATRAN para serem aplicadas em campanhas de conscientização.