GP Japão- Alex Barros se acidenta e termina em 8o

Alexandre Barros conseguiu chegar em oitavo na primeira etapa da temporada de MotoGP de 2003, apesar de competir com uma fratura no joelho e dois ligamentos do joelho lesionados, devido a um acidente sofrido durante o warm up.

A vit¢ria ficou com o atual campeÆo Valentino Rossi, com certa facilidade; a segunda coloca‡Æo foi de Max Biaggi e a terceira de Loris Capirossi, da estreante equipe Ducati.

O acidente aconteceu logo na primeira volta do warm up, na mesma e perigosa curva onde se acidentou o italiano Marco Melandri na sexta-feira, sofrendo graves fraturas na perna direita. A razÆo do acidente, at‚ este momento nÆo est  clara, mas possivelmente foi devido a baixa temperatura do asfalto e conseqentemente, dos pneus. Ao entrar na curva Barros apenas sentiu a dianteira derrapar violentamente e nÆo teve tempo para ter alguma razÆo. Esse ponto da pista foi duramente criticado por alguns pilotos na reuniÆo realizada na quinta-feira, especialmente Valentino Rossi.

O francˆs Olivier Jacque chegou a sugerir que todos assinassem uma carta de rep£dio ao atual estado de periculosidade do circuito, mas a id‚ia nÆo foi levada adiante. Esse ‚ um dos pontos mais r pidos da pista, com as motos mais velozes percorrendo a curva a cerca de 200 km/h. E um muro de isolamento fica apenas vinte metros do asfalto, o que faz muito f cil a dedu‡Æo de que nÆo h  seguran‡a suficiente ali. Mas como a pista est  no pa¡s das principais f bricas de motocicletas do mundo, as reclama‡äes nÆo tˆm eco nem rea‡äes. Ao menos trˆs jornalistas europeus lembraram que se o mesmo fato tivesse ocorrido na Am‚rica Latina, uma verdadeira “rebeliÆo” teria acontecido e a corrida cancelada.

Alexandre Barros sofreu estiramentos em pelo menos dois ligamentos da perna esquerda, al‚m de uma pequena fratura na patela do mesmo lado. Ap¢s o atendimento feito pelo Dr. Cl udio Costa – m‚dico respons vel pelos pilotos – e a constata‡Æo dos ferimentos atrav‚s de radiografias, o m‚dico conduziu Barros at‚ os boxes da equipe Gauloises/Yamaha, para avaliar as condi‡äes do piloto quanto as possibilidades de movimenta‡Æo sobre a moto e a troca de marchas. Esse com certeza foi o momento mais dram tico do dia: Barros subiu na moto com grande dificuldade e come‡ou a se mexer, como se estivesse pilotando. Ap¢s a aprova‡Æo do Dr. Costa, come‡ou a chorar incontrolavelmente, de dor e emo‡Æo.

Ap¢s a corrida Alex foi levado a um hospital especializado em ortopedia, na pr¢pria cidade de Suzuka, para mais exames de ressonƒncia magn‚tica e uma nova avalia‡Æo m‚dica.