HDelétrica_3

Harley revela seu projeto de moto elétrica

A Harley-Davidson mostrou esta semana o primeiro protótipo do que poderá vir a ser sua moto elétrica. esta primeira abordagem da empresa ainda encontra o produto em fase de desenvolvimento e por isso mesmo a Harley-Davidson convida os clientes da empresa para, a partir da próxima semana, experimentarem a novidade e opinarem para ajudar a moldar o futuro da primeira moto elétrica da marca.

Protótipo atual da Harley-Davidson elétrica: clientes vão sugerir diversas mudanças

Protótipo atual da Harley-Davidson elétrica: clientes vão sugerir diversas mudanças

Embora não seja para venda o projeto LiveWire, como está sendo chamado, tem a finalidade de obter do público novas ideias sobre o que se espera de uma moto elétrica. “A América sempre foi pródiga em reinvenções”, diz Matt Levatich, CEO da Harley-Davidson Motor Company. “Como os Estados Unidos, a Harley-Davidson se reinventou muitas vezes em nossa história e sempre tivemos s clientes nos conduzindo a cada novo passo e por isso o projeto LiveWire é mais um passo importante de nossa história que será dado junto com nossos clientes”, complementou Levatich.

Protótipo atual da Harley-Davidson elétrica: clientes vão sugerir diversas mudanças

Protótipo atual da Harley-Davidson elétrica: clientes vão sugerir diversas mudanças

A Harley-Davidson realizará uma espécie de turnê pelos EUA, começando com uma viagem pela Rota 66, para visitar mais de 30 concessionárias Harley-Davidson ainda este ano com o projeto. Depois a expedição continuará para o Canadá e Europa. Este formato de desenvolvimento de produtos tem resultado positivo para a Harley-Davidson, pois foi assim com Projeto Rushmore e com as novas Street 500 e 750.

Este projeto de moto elétrica da Harley-Davidson faz parte do plano estratégico da companhia que foca na sustentabilidade, mas sem perder a a essência do motociclismo como uma expressão clara de liberdade. “Preservar o meio ambiente é importante para todos nós, mas não podemos esquecer de renovar a liberdade que as motocicletas expressam para toda a sociedade. Nossos 111 anos de experiência estão voltados para isso de forma permanente”, falou Levatich.