Inflação é maior para quem tem carro

O IPC – ¡ndice de pre‡os ao consumidor da FIPE – Funda‡Æo Instituto de Pesquisas Econ“micas – indica um aumento da infla‡Æo de 0,7% de janeiro at‚ a terceira quadrissemana de setembro. Mas quem tem carro est  tendo um custo de vida bem maior este ano.

O IMC – Öndice de Manuten‡Æo do Carro da AutoInforme, mais conhecido como “Infla‡Æo do Carro”, registra o custo de vida de quem tem carro. E esse custo ‚ bem maior do que a infla‡Æo oficial. Em setembro o IMC teve uma ligeira baixa, de 0,01%, mas no acumulado (jan-set) registra uma alta de 3,5%, ou seja: cinco vezes acima da infla‡Æo da FIPE.

Alguns produtos tiveram altas expressivas em setembro, caso da bateria, que ficou 9,1% mais cara, e do seguro total, que subiu 1,5%. Os itens que mais ca¡ram de pre‡o em setembro foram o servi‡o de cambagem (-5,8%), o jogo de amortecedores (-3,7%) e o filtro de ar (-3,4%).

O alto ¡ndice da Infla‡Æo do Carro este ano ‚ conseqˆncia das altas expressivas do  lcool no in¡cio do ano. O pre‡o m‚dio do combust¡vel na primeira tomada do ano era de R$ 1.47, subiu para R$$ 1,64 em fevereiro e chegou a R$ 1,79 em mar‡o. Observe no gr fico do IMC: os meses de maiores altas foram justamente esses, quando o  lcool teve os maiores aumentos de pre‡os na bomba. Hoje o pre‡o do combust¡vel est  em R$ 1,32 e pode baixar ainda mais, j  que estamos em plena safra.

Os combust¡veis ( lcool e gasolina) sÆo os itens com maior peso na composi‡Æo do IMC. Juntos eles representam quase 50% do total das despesas que o motorista tem com o carro. Em setembro o estudo apurou queda no pre‡o dos combust¡veis: o  lcool ficou 3,2% mais barato e a gasolina teve queda de 0,19%.