Ponteira Akrapovic tipo 4 x 1: ajuste na injeção

Mais dúvidas sobre a troca do escapamento

O leitor Antonio Marcos também tem dúvidas sobre a troca do escapamento. Acompanhe.

Suzuki GSX-R 2009: duas ponteiras por uma pode?

Suzuki GSX-R 2009: duas ponteiras por uma pode?

Bitenca, acabei de ler a resposta sobre a dúvida do André Moraes e achei interessante complementar também com as minhas dúvidas sobre o tema troca de escape, seja ele completo ou somente a ponteira. Tenho uma GSX-R 1000 2009 (aquela com duas ponteiras) e não sabia se colocava um Akrapovic e a primeira questão era: se a motocicleta funciona com o sistema de injeção eletrônica basta eu mesmo colocar a ponteira e ela se acerta? Eu não levo minha motocicleta a oficina e eu mesmo executo todas as manutenções básicas, como freios, embreagem, transmissão, refrigeração. Mas no sistema de injeção eu não mexo. Além disso, gostaria de saber porque um motor trazido de fora “frita” com a nossa gasolina? Obrigado pela atenção e abraços.

Veja a resposta do Bitenca.

As motos que tem injeção eletrônica não sofrem tanto a mudança de escapamento. Em geral está dentro da variação prevista pelos sensores de oxigênio, de pressão no coletor etc, a correção necessária para um funcionamento regular do motor, uma vez que ele foi desenvolvido inicialmente para o combustível brasileiro. Entretanto, para fazer uso de todo potencial do novo escape uma alteração na mistura nas diversas situações de rotação e carga é desejável.
A diferença que existe na gasolina do Brasil está na mistura de álcool.

Ponteira Akrapovic tipo 4 x 1: ajuste na injeção

Ponteira Akrapovic tipo 4 x 1: ajuste na injeção

Na maioria dos países onde se adiciona esse produto ele não supera os 20%. Partindo da gasolina pura, a proporção ideal de ar/combustível vai se alterando conforme se adiciona álcool. Então a quantidade ideal de combustível para uma reação química completa (queima) também varia de acordo com a proporção de álcool que aqui no Brasil fica entre 20 e 25% para a gasolina. Nessa proporção a maioria dos sistemas de injeção não conseguem corrigir automaticamente pois está fora da faixa de trabalho deles. Assim, é necessário um novo ajuste do mapa. Por isso ao importar um veículo esse deve ser adaptado às condições brasileiras. Para lembrar também que apenas os motores flex tem a capacidade de mudar essa proporção no amplo espectro de características que devem ser analisadas pelo sistema de injeção para a correta compensação. Bitenca.