Foto: Tite

O pagador de promessa

Foto: Tite

Foto: Tite

Uma tarde qualquer de 1994 eu estava entediado – como sempre – na reda‡Æo da Duas Rodas quando tocou a campainha e surgiu um homem com uma hist¢ria impressionante. Ele viajou 5.000 km em uma velha Hondinha cub 70 caindo aos peda‡os para pagar uma promessa … Nossa Senhora Aparecida. Usava roupas simples e uma sand lia de couro, al‚m de um capacete imprest vel. Quando via moto me emocionei e fiz uma foto. Imediatamente entrei em contato com amigos donos de oficina, como o ZelÆo que revisou toda a moto gratuitamente, usando pe‡as da Dream 100. Eles praticamente constru¡ram outra moto. Por isso fico carrancudo quando recebo cartas perguntando coisas como “quero viajar de SP ao Rio com uma 500, ‚ cansativo?”. Ou os malas que escrevem para dizer que moto pequena nÆo serve pra viajar. Acho que ‚ tudo uma questÆo de necessidade. Como diz meu amigo paraibano Kleber Tinoco, “o sapo nÆo pula por boniteza, mas por necessidade”. Leia o texto na versÆo original.

Para aqueles que acham ser poss¡vel viajar apenas em motos grandes e modernas, Roberto GuimarÆes, um homem com trajes humildes e uma hist¢ria espetacular, deu uma li‡Æo de vida e coragem. Ele viajou de Boa Vista, Roraima, at‚ a cidade de Aparecida do Norte, em SÆo Paulo, com uma Honda CT 70, ano 1970, s¢ para cumprir uma promessa … padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. Sua filha nasceu doente e, segundo os m‚dicos, jamais ficaria boa. Roberto pediu uma “gra‡a” … Nossa Senhora e a pequena Ida ficou curada quando completou dois anos de idade.

Roberto partiu, entÆo, para enfrentar os 5.000 quil“metros – s¢ de ida – com a pequena moto, de 70cc, e pouqu¡ssimo dinheiro no bolso. Passando por Goiƒnia-GO, o “Pagador de Promessas” levou uma batida por tr s em sua Honda CT 70, que havia sido comprada nova, por seu pai, em 1970. Fraturou a bacia, ficou internado e s¢ poderia sair de l  ap¢s trˆs meses de recupera‡Æo. Mos Roberto fugiu do hospital para prosseguir a viagem, com muita dor. Segundo ele, quando chegou a Aparecida do Norte, as dores sumiram e, entÆo, depois de agradecer a cura de sua filha … padroeira, seguiu viagem para SÆo Paulo para encontrar pe‡as para sua moto e voltar a Boa Vista.

Foi assim que Roberto foi parar na reda‡Æo da DUAS RODAS, que indicou a ZelÆo Motos, a oficina especializada em raridades, que conseguiu as pe‡as, trocou os pneus da Honda CT 70 e ainda fez regulagens e revisÆo completa. Tudo de gra‡a. Com isso, Roberto p“de pegar a estrada de volta a Boa Vista mais tranqilo para rever sua filhinha.