Tracker é uma das opções em rastreamento para motocicletas

Tracker é uma das opções em rastreamento para motocicletas

A Tracker pertence ao Tracker VSR Group, que está presente em mais 18 países (Alemanha, Áustria, Dinamarca, Espanha, Hungria, Portugal, Suíça, Brasil, Colômbia, Venezuela, Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua e Panamá), oferecendo soluções de rastreamento e monitoramento de veículos. No Brasil, a Tracker é representante exclusiva da Tecnologia LoJack e uma das principais empresas no mundo em rastreamento e localização de veículos.

O serviço de rastreamento de motos foi lançado no Brasil há dois meses e cujo índice de recuperação está na ordem de 100%. O serviço para motociclistas custa R$ 609,00 de taxa de adesão e R$ 75,00 mensais e ainda oferece alguns serviços de apoio. Uma das vantagens da empresa é que ela consegue rastrear veículos até mesmo dentro de túneis.

Recentemente a empresa foi homologada para atuar no monitoramento de veículos ‘chipados’ de fábrica pela nova lei (SINIAV – Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos) que prevê um sistema de rastreamento obrigatório de acordo com a Resolução 245 do Contran e a Portaria 253 do Denatran. O SINIAV é mais uma ação que busca reduzir o índice de roubo de veículos, mas tem custo. O sistema começará a ser implantado em 2011 e sua ativação é opcional. Mesmo assim buscamos entender melhor como isso funcionará e se esse rastreamento não irá mexer com a privacidade das pessoas. Segundo divulgado o SINIAV será uma forma de rastreamento de dados dos veículos nacionais. Carros, motos, caminhões e ônibus deverão ter um chip implantado obrigatoriamente até 2014. Caso o uso do chip seja negado pelo condutor, o proprietário do modelo arcará com multa grave no valor de R$127,69 e 5 pontos na habilitação.

Para conhecer melhor o sistema da Tracker, conversamos com Marcelo Orsi – gerente de marketing da Tracker do Brasil.

A luta contra o roubo de veículos

Marcelo Orsi - gerente de Marketing da Tracker do Brasil

Motonline – A Tracker tem hoje mais de 350 mil clientes e acaba de atingir a marca de 18 mil recuperações em dez anos de atividade. Pelos números informados vocês afirmam terem evitado um prejuízo de mais de R$ 1,2 bilhão. Esse valor é mais que o dobro do que é roubado anualmente no Brasil, só para motos. Qual o percentual de eficiência de vocês e o índice de renovação de contratos?

Tracker – A Tracker possui um índice de recuperação entre as concorrentes com média de 90%, sendo que até o momento desde o lançamento do Tracker Moto o índice de recuperação para este produto é de 100%. 

Motonline – Só em São Paulo são roubadas cerca de 100 motos por dia o que dá uma média de um roubo a cada 15 minutos. Se você juntar com o que é roubado no Brasil terá um número duas vezes maior, o que daria uma moto roubada a cada 7,5 minutos. Como é possível reduzir estes índices e qual a análise que vocês fazem dos índices de roubos de motocicletas no Brasil? 

Tracker – São Paulo possui a maior frota de motos e carros do Brasil. A população cresce de forma desordenada e traz junto uma série de fatores, dentre eles a violência. Cabe à força pública estudar alternativas para a redução dos índices de violência, mas hoje, o rastreamento é uma alternativa para a inibição de roubo e furto de motos no Brasil. Desde o Lançamento do Tracker Moto (há cerca de dois meses), evitou-se um prejuízo de aproximadamente R$ 710.000,00 com um índice de 100% de recuperações.

Motonline – O tempo decorrido entre o roubo e o desmanche total de uma moto de baixa cilindrada não passa de 40 minutos. Dependendo da organização da quadrilha as peças estarão preparadas e embaladas para poderem chegar ao interceptador em até duas horas desde o momento do roubo. Qual a média de tempo que a Tracker consegue bloquear e encontrar um veículo roubado?

Tracker – O tempo de aviso após um evento de roubo ou furto é fundamental para o sucesso na recuperação. Por depender de variáveis externas (ex: Sequestro relâmpago), não é possível afirmar um tempo médio para recuperação. Conforme nossas estatísticas, caso o cliente avise dentro da primeira hora após o roubo, as chances de recuperação são de 95%

Motonline – O maior problema na prestação de serviços de rastreamento e bloqueio de veículos roubados é a cobertura e os pontos onde não existe a possibilidade de recepção de sinal. Vejo que vocês prometem encontrar o veículo em qualquer lugar onde esteja. Que tecnologia vocês utilizam?

Tracker – Para roubo e furto a Tracker do Brasil dispõe da tecnologia de radiofrequência, que possibilita localizar o veículo mesmo em lugares fechados como túneis, garagens e subsolos. Por se tratar de uma comunicação interligada à tecnologia LoJack, é possível rastrearmos o veículo em toda América Setentrional desde a Argentina até o Canadá, com o apoio regional de cada comando.

Motonline – Em 2011 começa a ‘chipagem’ de veículos. Como funcionará este sistema?

Chipagem de veículos começa em 2011

Tracker – A data início da instalação progressiva dos dispositivos antifurto já foi adiada quatro vezes. Pelo novo cronograma, a partir de 1º de dezembro de 2010, 20% dos automóveis, caminhonetes e utilitários deverão estar equipados. Em 1º de março essa porcentagem sobe para 50% da frota. E a partir de 1° de Abril de 2011, toda a produção deverá sair de fábrica com o equipamento de segurança. A norma vale ainda para caminhões, ônibus e microônibus – também com instalação progressiva até abril de 2011. Já as fabricantes de motocicletas, triciclos e quadriciclos têm até fevereiro de 2012 para se adequarem. Os veículos sairão de fábrica com o equipamento instalado, porém desativado. Cabe ao proprietário a escolha da empresa de rastreamento para prestar o serviço de bloqueio, localização e pronta resposta. Tal empresa deverá estar homologada pela Fundação Vanzolini, caso contrário não poderá prestar o serviço. Por meio de um telefone, o consumidor ativa o serviço junto a essa empresa escolhida.

Motonline – Na opinião de vocês esse sistema de rastreamento obrigatório previsto na Resolução 245 do Contran e na Portaria 253 do Denatran, não irá mexer com a privacidade das pessoas?

Tracker – A resolução 245 obrigará a partir de Abril de 2011 a comercialização de veículos com dispositivo de rastreamento original de fábrica. Porém, cabe ao proprietário a decisão de ativação deste serviço, que caso seja ativado será um contrato direto entre prestadora de serviços e cliente.

Motonline – Que garantia teremos de que os dados não serão usados para bisbilhotagem da vida das pessoas?

Tracker – A própria lei coloca como opcional a decisão sobre a ativação do equipamento. Cabe ao usuário a ativação ou não do equipamento, e ainda assim somente ele ou uma pessoa designada terá acesso a informação.

Motonline –  Com a nova Resolução 245 do Contran e a Portaria 253 do Denatran haverá um grande número de veículos que estarão devidamente ‘chipados’. Que tamanho esta estrutura deve ter para monitorar e atender a tantos veículos rodando?

Tracker – O mercado brasileiro de rastreamento e monitoramento é composto por mais de 300 empresas prestadoras de serviços. Para fazer parte da resolução 245 a empresa deverá ser homologada pela Fundação Vanzolini, que é o órgão oficial responsável pelo gerenciamento e a certificação de cada uma. A empresa que possuir tal certificação terá totais condições de atender às demandas do mercado.

Motonline –  E como ficarão os veículos antigos?

Tracker – A Resolução 245 obriga apenas às montadoras a oferecerem este dispositivo aos novos veículos, porém a Tracker sempre buscará suprir a necessidade do mercado, disponibilizando produtos e serviços para este segmento.

Motonline –  Este serviço ajudará a reduzir o comércio de peças roubadas?

Tracker – A partir do momento que o índice de roubo ou furto é reduzido, todo o mercado proveniente desta ação sofrerá uma conseqüência.

Rastreamento

Motonline – Em dez anos vocês devem ter muitas histórias para contar. Qual dessas histórias gostariade destacar? Poderia citar algum caso onde o serviço de vocês fez a diferença na vida de uma empresa, uma pessoa e um motociclista?

Tracker – A polícia do Paraná, com auxilio do rastreador Tracker Lojack capturou um rapaz de 24 anos, que roubava e falsificava chassis e placas de carros, além de falsificar e comercializar documentos na cidade de Colombo. No início da semana, os investigadores descobriram que o rapaz estava circulando pelo Atuba, em Colombo, num Peugeot preto. Ele foi localizado pelo rastreador Tracker Lojack. Na casa de Rafael, a polícia encontrou uma motocicleta roubada e a “fábrica” de documentos que ele mantinha. Ele não mexia apenas com veículos. Também produzia, em casa, documentos pessoais, carteiras de habilitação, comprovantes de residência.

Motonline –  Quanto custaria para que um motociclista possa ter sua moto protegida?

Tracker – Como citado anteriormente, o Tracker Moto já está homologado em 21 modelos das principais marcas do mercado brasileiro, nos segmentos custom, street, trail e speed. O cliente que adquire o produto tem à disposição o Road Assistance, um serviço diferenciado e exclusivo. Sem nenhum custo adicional, é possível solicitar Socorro Mecânico, reboque em caso de acidente e pane, envio de chaveiro e muitos outros benefícios, 24 horas por dia. O valor do investimento é de R$ 609,00 de taxa de adesão e R$ 75,00 mensais.

Tracker Moto: serviço recém lançado pela empresaMotonline – Quais os planos de vocês e como funciona o Road Assistance?

Tracker – Os novos clientes e aqueles que renovarem seu serviço de rastreamento com a Tracker do Brasil poderão solicitar socorro mecânico, reboque em caso de acidente e pane, envio de chaveiro e muitos outros benefícios, 24 horas por dia, sem custo adicional. Esse é mais um diferencial da Tracker do Brasil no mercado. Estamos atendendo uma solicitação dos próprios clientes, que sentiam falta desse suporte. É sem dúvida uma segurança a mais.

Motonline – Quais são as garantias caso não encontrem o bem roubado?

Tracker – O tempo de aviso é essencial para o sucesso da operação. Quando notificado dentro da primeira hora, as chances de recuperação são de 95%. Temos o compromisso de trazer o bem de volta ao nosso cliente e para isso contamos com a agilidade do ciclo.

 

Obs.: Para facilitar a discussão sobre esse assunto, criamos um tópico no fórum para os motonliners. Clique aqui para acessar o tópico.

Outras matérias em Negócios:

 



Motociclista desde os 18 anos. Jornalista e apaixonado por motos desde que nasceu.