Beto Boettcher volta a competir, agora no Velocross

Após 25 anos, Beto Boettcher volta a competir, agora no Velocross

Beto Boettcher volta a competir, agora no Velocross

Beto Boettcher volta a competir, agora no Velocross

Um dos maiores nomes do motocross brasileiro está de volta à ativa após 25 anos. Roberto “Beto” Boettcher, ícone do esporte nas décadas de 70 e 80, irá disputar a 3ª etapa do Campeonato Brasileiro de Velocross, que acontece neste fim de semana, dias 23 e 24 de julho, em Anápolis, Goiás. A prova será realizada na Praça Polifuncional Fora de Estrada, do bairro Vivian Park, e será válida também pela etapa de abertura do Campeonato Goiano da modalidade.

– Apesar dos 25 anos afastado das pistas, acho que será uma reestréia bastante interessante. Estou bem de cabeça e venho treinando fisicamente uma vez por semana. A expectativa é poder me divertir dentro da pista – declara o piloto, que também é o presidente da Federação de Motociclismo do Estado de Goiás (FMG).

Primeiro brasileiro a disputar uma temporada do Campeonato Mundial de Motocross, na categoria 125cc, em 1977, sabe que hoje o preparo-físico não é mais o mesmo, mas a experiência pode fazer toda a diferença.

– No Velocross a técnica e a estratégia contam mais do que o preparo-físico. Vou andar na categoria VX3 Nacional e espero chegar entre os dez primeiros na prova. Já será um grande resultado – afirma.

Após a etapa de Lapa/PR, disputada em junho, o catarinense Lui André Fietz, atual campeão brasileiro, é o líder da categoria VX1 com 44 pontos, seguido pelo gaúcho Mateus Basso, com 41, e pelo paranaense Paulo Stedile, com 38. Na categoria VX2 as primeiras posições se invertem. Basso lidera com 50 pontos, contra 42 de Fietz. Rodrigo Taborda é o terceiro, com 40. Os demais líderes são: João Silvério Francener (VX3 Nacional), Fabiano Ribeiro (VX3 Importada), Jacson Keil (230cc e Força Livre Nacional).

A 3ª etapa do Campeonato Brasileiro de Velocross e a 1ª etapa do Campeonato Goiano são uma realização da Prefeitura de Anápolis, com apoio de Mobil Super Moto MX. A supervisão é da Federação de Motociclismo do Estado de Goiás (FMG) e da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).

Confira a classificação do Brasileiro de Velocross 2011:

VX1
1º – LUI ANDRE FIETZ – 44 pontos
2º – MATEUS BASSO – 41
3º – PAULO STEDILE – 38
4º – JEISON SCHEIDT – 34
5º – RODRIGO TABORDA – 33

VX2
1º – MATEUS BASSO – 50 pontos
2º – LUI ANDRE FIETZ – 42
3º – RODRIGO TABORDA – 40
4º – TIAGO PYKOCZ – 33
5º – LUCIANO BATTISTELLA – 30

VX3 Nacional
1º – JOAO FRANCENER – 50 pontos
2º – MARCELO MARQUES – 44
3º – BRAULIO ANDRADE – 36
4º – ADILSON HUBNER – 27
5º – RUDIMAR SEBBEN – 26

VX3 Importada
1º – FABIANO RIBEIRO – 45 pontos
2º – NASRI SARKIS – 44
3º – CARLOS RIBAS JUNIOR – 33
4º – MARCELO MARQUES – 32
5º – ALENCAR KREFTA – 30

230cc
1º – JACSON KEIL – 50 pontos
2º – PRESLEI DE CARLI – 31
3º – WYLLYN ALVES – 31
4º – JULIO VASELKOSKI – 30
5º – EDGAR NOGUEIRA – 29

Força Livre Nacional
1º – JACSON KEIL – 47 pontos
2º – MARCOS WUDARSKI – 47
3º – DANIEL SCHMITZ – 34
4º – FLAVIO CASSOU – 29
5º – DOUGLAS KORELO – 25