Brasileiros enfrentam dia duro no Por Las Pampas Rally

La Cumbre (Argentina) – O primeiro dia de prova do Por Las Pampas Rally, disputado nesta ter‡a-feira na regiÆo de La Cumbre, na Argentina, e v lido pelo Campeonato Mundial de Rally Cross Country, foi bastante duro.

Nos 448 quil“metros cronometrados nÆo faltaram pedras, estradas sinuosas, serras, animais soltos na pista, poeira densa, travessia de rios e temperatura de aproximadamente 35 graus. Seis brasileiros estÆo participando da competi‡Æo e Dimas Mattos foi melhor deles no dia: terminou na oitava coloca‡Æo na classifica‡Æo geral, 24min59s atr s do vencedor do dia, o argentino Marcelo Miti, que marcou 5h51min25. “Fiz uma prova tranqila, nÆo abusei e tamb‚m nÆo ca¡”, contou Dimas na chegada.

Outro brasileiro que fez bonito foi Sylvio Barros. Pela manhÆ ele largou em 30o , depois de ter a corrente da moto quebrada no pr¢logo, segunda-feira, mas subiu 20 posi‡äes hoje, terminando a etapa em d‚cimo lugar (com diferen‡a de 29min30 para o l¡der). Carlos Ambr¢sio foi o 13o (38min47s) e Marcos Moraes o 16o (1h15min48s). Jos‚ H‚lio, que venceu o pr¢logo e largou em primeiro, terminou em 20o, com diferen‡a de 1h33min48s. Pouco mais de 200 quil“metros de prova e 15 quil“metros antes do ponto neutralizado, a moto dele ficou sem gasolina. H‚lio perdeu 40 minutos parado esperando ajuda e o anjo da guarda foi o colega de equipe, Ramon Volkart, que j  havia diminu¡do o ritmo porque estava com enj“os. Logo depois Volkart parou e nÆo continuou a segunda metade da prova. Ele voltar  a correr na quarta. “Parei quatro vezes para vomitar”, contou o ga£cho.

Moraes, como organizador, comparou a parte t‚cnica entre o Por Las Pampas e as provas disputadas no Brasil. “Aqui na Argentina todo o trajeto ‚ aberto para o trƒnsito local. E com as estradas estreitas, se cruzar com um carro ou caminhÆo, dificilmente vai escapar de um acidente. No Brasil, todo o percurso ‚ bloqueado pela organiza‡Æo e os pilotos correm com mais seguran‡a”, disse.

Marcos tamb‚m analisou o oitavo lugar de Dimas, considerado um ¢timo resultado. “Afinal, na frente dele temos pilotos profissionais que correm todas as provas do Campeonato Mundial e o Paris-Dakar, como Alfie Cox e Carlo de Gavardo. E se analisarmos a velocidade m‚dia do percurso, notaremos que Dimas manteve na mesma casa decimal dos ponteiros (entre 76 km/h e 71 km/h)”, afirmou Moraes.

Resultados da etapa de ter‡a-feira
1. Marcelo Miti (Argentina) – Honda XR 650 – 5h51min25s
2. Alfie Cox (µfrica do Sul) – KTM 660 – a 6min08
3. Lee Palmer (µustria) – KTM 660 – a 7min53s
4. Carlo de Gavardo (Chile) – KTM 450 – a 10min10
8. Dimas Mattos (Brasil) – KTM 525 – a 24min59
10. Sylvio Barros (Brasil) – KTM 525 – a 29min30
12. Carlos Ambr¢sio (Brasil) – Yamaha WR 450 – a 36min47
16. Marcos Moraes (Brasil) – Yamaha WR 450 – a 1h15min48s
20. Jos‚ H‚lio (Brasil) – KTM 620 – 1h33min48s