Sensor vai inserido dentro do pneu

Bridgestone desenvolve nova tecnologia para estimar desgaste dos pneus

Sensor vai inserido dentro do pneu

Sensor vai inserido dentro do pneu

A Bridgestone está desenvolvendo uma nova tecnologia para estimar o desgaste dos pneus e sua profundidade remanescente. Baseado no conceito denominado CAIS (Contact Area Information Sensing ou sensoriamento de informações da área de contato), essa nova tecnologia permitirá ao usuário identificar o momento mais adequado para a substituição dos pneus.

Com o passar do tempo, os pneus começam a ficar desgastados. Com isso, sua capacidade de tração em pisos molhados pode diminuir, aumentando o potencial de ocorrências causadas pela pouca aderência ao solo. Além disso, um pneu que esteja desgastado de forma irregular ou desigual corre maior risco de causar acidentes.

A nova tecnologia utiliza sensores ligados ao interior dos pneus para obter informações sobre as alterações na banda de rodagem durante a condução do veículo. Ao analisar essas informações, o dispositivo realiza uma estimativa em tempo real das condições de desgaste do pneu.

Ao fornecer informações sobre os pneus e pisos em tempo real aos motoristas, como a profundidade remanescente e se os pneus estão se desgastando irregularmente, o sensor permitirá que o motorista julgue o momento mais adequado para a substituição dos pneus, o tempo ideal para o rodízio dos pneus, permitindo utilizar os pneumáticos durante o maior período possível e evitando o desgaste irregular e o desperdício.

Trazendo esta tecnologia para a aplicação prática, a Bridgestone espera ajudar os clientes a reduzirem custos ao mesmo tempo em que proporciona uma condução mais segura dos veículos. Acompanhe nas ilustrações como funciona o sistema.

Ilustração 1

Ilustração 1

Ilustração 2

Ilustração 2

Ilustração 3

Ilustração 3