Foto: Vai encarar o frio?

Como enfrentar o frio!

Vai encarar o frio?

Vai encarar o frio?

Que me perdoem os brasileiros do Norte/Nordeste, mas esse assunto está  na pauta no resto do país! Alguns preferem nem sair de casa, mas os motociclistas mesmo, que gostam ou precisam usar a moto, contornam esta estação tão galhardamente quanto as outras, seguindo um ritual diário, que vai desde um simples chá quente pela manhã, até a proteção dos engavetados casacos de couro e de lã à noite.

O mais importante nesta época do ano é não descuidar da saúde, já que a baixa temperatura favorece o surgimento de complicações nas vias respiratórias. A forma mais eficiente de contornar esta situação é se encher de agasalhos, literalmente, dos pés à cabeça.

Quando se pensa que meias grossas, calças de brim, camisa ou blusa de lã, casaco de couro, luvas, botas e capacete fechado são suficientes para encarar os 10 graus lá de fora, é bom lembrar que o frio traz consigo um elemento traiçoeiro, capaz de pegar a gente de surpresa: o vento. Quando se está rodando com a moto com temperatura ambiente de 10 graus, por exemplo, o vento forte e gelado de certas regiões dá a impressão de que a temperatura está  por volta de 5 graus, ou até menos, mesmo com o céu azul e o sol brilhando. Aí da uma vontade de parar a moto e ficar “lagarteando” sob o sol.

 

Foto: Ser  que ele est  bem agasalhado?

Foto: Será que ele está bem agasalhado?

Por isso é interessante ter nas mãos, ou no guarda-roupa, alguns reforços para se proteger melhor. Pense que a melhor forma de enfrentar o frio é manter o calor do corpo. A sensação de frio aumenta quando perdemos calor. Um truque simples é usar uma underwear por baixo da calça, como aquelas dos nossos avós, conhecidas como ceroulas ou minhocão. Atualmente existem malhas específicas para escaladores feitas de material sintético que mantém o calor do corpo. Também pode ser usada a underwear na porte de cima do corpo. Se quiser ser mais econômico, em lojas especializadas em meias pode-se adquirir roupas de baixo de lã ou então de material sintético chamada de “segunda pele” tanto para as pernas quanto o tronco. Ou ainda, ser macho pra caramba e encarar a balconista pra pedir uma meia-calça feminina. Não se preocupe, numa emergência, viajando de moto a 4.000 metros de altitude eu tive de usar e continuei fazendo xixi de pé até hoje. Só não pode sofrer acidente: imagine-se chegando no pronto-socorro com meia-calça por baixo da roupa, hummmm. A lã ainda é o material que mais ajuda a aquecer o ser humano. Use meia de lã para proteger os pés.

 

Para proteger as partes mais sensíveis ao frio (ouvido, nariz e garganta) é recomendável o uso de um capuz de lã fechado, tipo balaclava, que deixa só os olhos de fora (mesmo porque é um pouco demais sentir frio nos olhos. Mas falando sério, os olhos têm uma proteção natural contra o frio, que são as lágrimas. Mas atenção, essas balaclavas têm como contra-indicação a dificuldade em circular o ar e embaçar a viseira. Em baixa velocidade pode ser necessário manter a viseira parcialmente aberta.

O casaco principal pode ser de material sintético como nylon, ou goretex que podem substituir bem o couro. Mas, atenção, não exagere na quantidade de roupas para não perder os movimentos do corpo. A roupa deve proteger e não prender o motociclista.

Outros cuidados que podem ajudar a enfrentar o (brrrrr) inverno são: alimentação rica em gorduras e “quente”, ou seja, com bastante calorias (chocolate quente vai bem, não vai?). Procure respirar pelo nariz, que se encarrega de aquecer o ar para chegar aos pulmões numa temperatura adequada. Ao respirar pela boca o ar vai chegar aos pulmões quase na temperatura ambiente. Movimentar as articulações dos braços e pernas durante uma viagem longa, ajuda a estimular a circulação, e quando sentir que está perdendo a sensibilidade das mãos dê uma paradinha e aqueça-as próximo ao motor da moto. Um truque usado por motociclistas das regiões mais frias é colocar as luvas em cima do motor, enquanto tomam um cafezinho, mas cuidado para não derreter as luvas. Se sentir cheiro de couro queimado saia correndo!

No plano da motocicleta, uma boa proteção é a carenagem, mesmo porque ainda não inventaram circulador de ar quente para motos. Mas já existem as maravilhosas manoplas aquecidas. Experimentei uma BMW F 800 com manoplas aquecidas lá em Gramado e adorei o acessório! Podiam inventar para o banco também, ai, ai! Outra dica legal é usar aqueles protetores de mãos das motos trail. Já cheguei a criar uma extensão para o protetor desviar o ar frio para cima das mãos.

Ponchos são absolutamente proibidos. Não por lei, mas pelo bom senso. Muitas vezes o poncho enrosca na roda traseira da moto, o que pode provocar até o enforcamento. Quanto aos cachecóis o risco é o mesmo. Mas se usar por baixo do casaco não há perigo. No entanto é preciso ficar muito atento, porque se desenrolar pode enroscar na roda. A forma mais segura de manter calor no pescoço é um lenço, acompanhado da balaclava e tudo protegido por uma gola alta.

Esta quantidade incomum de agasalhos embaixo do capacete vai embaçar a viseira com mais facilidade. Já existem os produtos anti-embaçantes à venda no mercado, ou, mais rusticamente, pode-se passar lustra-móveis na parte interna da viseira. Mas preste MUITA atenção: é lustra-móveis e não óleo de peroba como um maluco confundiu!

Outras preocupações com a baixa temperatura são:

– Pneus e freios demoram mais para aquecer, portanto não force a barra nos primeiros quilômetros.

– Você também demora mais para se sentir à vontade. Luvas muito grossas podem reduzir a sensibilidade das mãos e dificultar o acesso aos comandos da moto, inclusive o freio! Portanto, mantenha uma velocidade menor e maior distância para os outros veículos.

– Os vidros dos carros também embaçam mais facilmente nesta época, por isso fique esperto e sinalize sempre sua posição. Em caso de dúvida, buzine!

– Se o frio estiver insuportável a ponto de causar desconforto, pare e procure abrigo. Sob o frio intenso o corpo pode entrar em hipotermia e, antes disso, provoca uma forte sonolência, que é uma defesa do organismo para economizar energia. Por isso, procure hospedagem senão pode acabar dormindo para sempre!

– Se você for pego de surpresa pelo frio durante uma viagem, sem agasalho suficiente, use a fórmula mais antiga do mundo, usada pelo meu avô e que já me salvou várias vezes: forre seu corpo com jornal. Isso mesmo, enrole jornal por baixo da roupa, sobretudo na região do tórax e por dentro dos calçados. Esse é – literalmente – o maior papel da imprensa tradicional aos motociclistas.