Largada da GP 1000

Confira os resultados do Moto 1000 GP

Três países no pódio da GP 600
Uruguaio ultrapassa argentino na última volta para vencer no Moto 1000 GP

Largada da GP 600

Largada da GP 600

Em uma disputa que traduziu o processo de internacionalização vivido pelo Moto 1000 GP, Maximiliano Gerardo conquistou na manhã deste domingo (23) a vitória na terceira etapa da categoria GP 600. O uruguaio de 17 anos consolidou na abertura da última volta da corrida no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul a ultrapassagem que lhe valeu definitivamente o primeiro lugar na movimentada etapa gaúcha.

O pódio em Santa Cruz do Sul teve pilotos de três países, cada um utilizando uma marca de motocicleta. Gerardo venceu pilotando a Kawasaki da equipe Casa dos Motoqueiros. O argentino Sérgio Fasci terminou em segundo com a Yamaha da MG Bike. O terceiro foi o brasileiro Rafael Bertagnolli, que ampliou para 16 pontos sua vantagem na liderança do campeonato – ele atua no Moto 1000 GP com a Honda da Bertagnolli Racing.

Pole-position, Gerardo foi superado por Fasci poucos metros depois da largada. Manteve-se sempre próximo do argentino, completando maioria das 15 voltas da corrida a menos de dois décimos de segundo do adversário. Nas primeiras voltas, Bertagnolli manteve-se também próximo dos estrangeiros, mas optou por não assumir os riscos do ritmo forte e administrou seu terceiro lugar até a última das 15 voltas corrida.

Para Bertagnolli, gaúcho da cidade de Santa Maria, o ritmo das voltas iniciais foi satisfatório. “Fico gratificado pro ter acompanhado o ritmo dos dois nas primeiras voltas, eu considero isso um feito meu. Essa foi apenas a minha sétima corrida como piloto de motos”, lembrou. “Depois, usei a cabeça e pensei no campeonato. Os dois foram embora e eu fiquei tranquilo, ali em terceiro. Foi um resultado importante para o campeonato”, definiu.

Resultado final da categoria GP 600:
1º) Maximiliano Gerardo (MG/Kawasaki), Casa dos Motoqueiros, 22min18s170
2º) Sérgio Fasci (ARG/Yamaha), MG Bikes, a 0s770
3º) Rafael Bertagnolli (RS/Honda), Bertagnolli Racing, a 29s748
4º) André Veríssimo (SP/Kawasaki), Motrix Scigliano Racing, a 57s151
5º) Gustavo Ceccarelli (SP/Triumph), Errera Racing Sport, a 1min01s695
6º) Gilvan Costa (BA/Honda), KF Corval Racing Team, a 1 volta
7º) Luís Rodrigo Souza (PE/Honda), FK Corval Racing Team, a 1 volta
8º) Fernando Lira Júnior (PE/Honda), KF Corval Racing Team, a 2 voltas
9º) Babi Paz (RJ/Kawasaki), Babi & Shad Racing, a 2 voltas não completou

Melhor volta: Gerardo, 1min28s238, média de 144,019 km/h

Após três etapas, a classificação da GP 600 é:
1º) Rafael Bertagnolli (RS), 73 pontos;
2º) André Veríssimo (SP), 48;
3º) Gustavo Ceccarelli (SP), 38;
4º) ???
5º) Cadu Colocci (RJ), 36;
6º) Gilvan Costa (BA), 22;
7º) Fernando Lira (PE), 19;
8º) Felipe Caporalli (ES) e Fábio Teixeira Neto (MG), 18;
10º) Cayto Trivellato (SP), 16;
11º) Edson Fibla (SP) e Babi Paz (RJ), 12;
13º) Rodrigo Souza (PE), 11;
14º) Edson Barbosa (SP) e Fabrício Castro (SP), 9.

Foto: Gilmar Rose

* * * * *

Renato Andreghetto mantém invencibilidade e abre vantagem na GP Light
Em corrida movimentada, paulista da Pitico Race comemora vitória na terceira etapa do Moto 1000 GP em Santa Cruz do Sul

Largada da GP Light

Largada da GP Light

Renato Andreghetto segue como líder invicto da categoria GP Light no Moto 1000 GP. Ao contrário do que a constatação pode fazer supor, o paulista da Pitico Race enfrentou uma das corridas mais difíceis de sua carreira neste domingo (23), no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul (RS). A equipe comemorou uma dobradinha na prova, levando Nick Iatauro ao segundo lugar, com Lucas Barros, da Alex Barros Racing, em terceiro.

Largando da pole, Andreghetto perdeu a liderança logo no início para o baiano Daniel Gurgel Mendonça, da MPM Racing, que se manteve à frente até a 11ª volta, quando perdeu duas posições ao fim da reta dos boxes. Poucas curvas depois, sofreu uma queda e abandonou.

A quarta etapa terá suas provas no dia 21 de outubro no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília.

Resultado final da terceira etapa da GP Light:
1º) Renato Andreghetto (SP/Kawasaki), Pitico Race, 22min18ss472
2º) Nick Iatauro (SP/Kawasaki), Pitico Race, a 4s660
3º) Lucas Barros (SP/BMW), Alex Barros Racing, a 4s843
4º) Joniran Saling (SC/BMW), Speed Racing, a 17s796
5º) Paulinho Kamba (PE/Kawasaki), KF Corval Racing Team, a 23s780
6º) Flávio Sukar (PE/Kawasaki), KF Corval Racing Team, a 24s873
7º) André Luiz Paiato (SP/BMW), Paiato Racing, a 54s279
8º) Everton Felizardo (PR/BMW), Grinjets, a 56s640
9º) Taciano Silva Nunes (SP/Kawasaki), Motrix Scigliano Racing, a 1min05s023
10º) Francisco Snoeck (BA/BMW), KF Corval Racing Team, a 1min29s923
11º) Alexsandro Tiago Pires (RJ/Kawasaki), Center Moto Racing Team, a 1 volta
12º) Marlon Felizardo (PR/BMW), Grinjets, a 1 volta
13º) Guilherme Emmer Gomes (RJ/Honda), SBK Rio, a 1 volta
14º) Marco Boeira (RS/Suzuki), Sulfer, a 1 volta
15º) Paulo César da Silva (RS/Suzuki), Sulfer, a 1 volta

Melhor volta: Barros, 1min27s664, média de 144,962 km/h

Classificação da GP Light:
1º) Andreghetto (SP), 77 pontos;
2º) Barros (SP), 57;
3º) Iatauro (SP), 46;
4º) Mendonça (BA), 27;
5º) Paiato (SP), 25;
6º) Saling (SC), 23;
7º) Kamba (PE), 22;
8º) E. Felizardo (PR), 19;
9º) Sukar (PE), 17;
10º) Snoeck (PE), 16;
11º) Pires (RJ), 14;
12º) Errera (PR), 13;
13º) Cortes (SP), 11;
14º) P. Moysés (MG), 8;
15º) Silva Nunes (SP), 7.

Foto: Sérgio Sanderson

* * * * *

Em vitória argentina, Chofard alcança Douglas na liderança do Moto 1000 GP
Diego Pierluigi domina prova da GP 1000 de ponta a ponta e chega à sua terceira vitória na categoria

Largada da GP 1000

Largada da GP 1000

De ponta a ponta, Diego Pierluigi conquistou neste domingo (23) sua terceira vitória no Moto 1000 GP. E logo em sua terceira corrida na competição. O argentino do Team Spolier Extreme liderou de ponta a ponta a terceira etapa e comemorou a vitória no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul (RS), repetindo o resultado que havia obtido nas duas corridas da rodada dupla que encerrou a temporada de 2011 no Rio de Janeiro.

Pierluigi dividiu o pódio com os dois pilotos da Pitico Race, os paulistas Pierre Chofard e Alan Douglas, que terminaram em segundo e terceiro e saem do Rio Grande do Sul empatados na liderança da categoria GP 1000.

Na subdivisão GP Máster, o vencedor da etapa foi Gustavo Rodríguez, que subiu ao pódio com a bandeira da Argentina, seu país natal – ele vive há mais de 30 anos no Brasil. O piloto da Grinjets já havia ganhado a etapa de agosto em Curitiba. O carioca Alberto Braga, da Center Moto Racing Team, e o gaúcho Rogério Gentil Fernandes, estreando pela equipe Casa dos Motoqueiros, completaram o pódio.

Resultado final da terceira etapa categoria GP 1000:
1º) Diego Martin Pierluigi (ARG/Honda), Team Spolier Extreme, 26min00s270
2º) Pierre Chofard (SP/Kawasaki), Pitico Race, a 11s045
3º) Alan Douglas (SP/Kawasaki), Pitico Race, a 15s449
4º) Murilo Colatreli (SP/Kawasaki), Colatreli Racing, a 18s441
5º) Luciano Ribodino (ARG/BMW), Alex Barros Racing, a 25s323
6º) Ricieri Luvizotto (SP/Aprilia), Target Race, a 36s299
7º) Robson Portaluppi (RS/Honda), Portaluppi Race Team, a 1min01s363
8º) Carlos Gabriel Poton Medeiros (SP/Honda), Cigano Racing, a 1min01s663
9º) André Luiz Carvalho (RJ/Suzuki), SBK Rio, a 1min17s592
10º) Gustavo Rodríguez (PR/BMW – Máster), Grinjets, a 1min18s639
11º) Sérgio Laurentys (SP/BMW), RF Rush Racing Team, a 1 volta
12º) Eduardo Costa Neto (SP/Honda), RF Rush Racing Team, a 1 volta
13º) Alberto Braga (RJ/Suzuki – Máster), Center Moto Racing Team, a 1 volta
14º) Rogério Gentil Fernandes (SC/Kawasaki – Máster), Casa dos Motoqueiros, a 1 volta
15º) Marcos Christian Salles (PR/BMW), Grinjets, a 1 volta

Melhor volta: Pierluigi, 1min24s985, média de 149,532 km/h

Classificação da categoria GP 1000:
1º) Chofard e Douglas, 54 pontos;
3º) Ribodino, 44;
4º) Luvizotto, 28;
5º) Barros e Pierluigi, 27;
7º) Colatreli, 24;
8º) Rodríguez, 21;
9º) Simon, 20;
10º) Costa Neto, 18;
11º) Poton, 16;
12º) Laurentys, 14;
13º) A. Braga e Carvalho, 13;
15º) Cristobal, 10.

Foto: Sérgio Sanderson

* * * * *

Daniel Mendonça estava convicto da vitória na GP Light
Piloto baiano planejava “se dar um presente”, ele aniversaria nesta segunda-feira

Daniel estava confiante na vitória na GP Light mas o sonho terá que ser adiado

Daniel estava confiante na vitória na GP Light mas o sonho terá que ser adiado

Um dos pilotos mais rápidos do fim de semana na etapa gaúcha do Moto 1000 GP, competindo pela categoria GP Light, o baiano Daniel Gurgel Mendonça, da equipe Apolo Solo Motos, foi terceiro colocado no somatório dos treinos livres da sexta-feira (21) e repetiu a terceira posição no classificatório de sábado (22), que definiu o grid de largada. Isso que lhe deu a expectativa de brigar pela vitória nesta terceira etapa do campeonato. “Vou para cima, vou correr para ganhar”, afirmou, convicto, a um repórter. “Eu nunca ganhei uma corrida de moto na vida, e vou ganhar esta para comemorar duplamente. Segunda-feira é meu aniversário”, justificou.

E a vitória poderia ter acontecido. Esteve perto por pelo menos 10 das 15 voltas da corrida. Ele assumiu a liderança na largada e a manteve até o início da 11ª volta, sob forte pressão do trio formado por Lucas Barros, Nick Iatauro e Renato Andreghetto. Ao perder o ponto de frenagem ao fim da reta dos boxes, perdeu também duas posições. Tentou recuperá-las na sequência e acabou caindo. ”Faltou um melhor preparo físico”, admitiu, na chegada aos boxes. “Sem tempo para treinar no intervalo entre uma corrida e outra, fica difícil”, relatou. De bom humor, apesar da queda e do consequente abandono, disse que “isso faz parte das corridas”.

Foto: Gilmar Rose

* * * * *

A quarta etapa do Moto 1000 GP está marcada para o dia 21 de outubro, no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília.