E agora, o Ar-Híbrido

A Bosch Engineering GmbH tem um novo s¢cio de trabalho: o motor Ar/H¡brido split-cycle, ou ciclo dividido.

Parece coisa de maluco da d‚cada de 20 do s‚culo passado, mas est  longe disso: um motor de quatro cilindros em linha com os quatro tempos divididos entre eles, dois a dois: admissÆo e compressÆo em dois dos cilindros, potˆncia e escape nos outros dois. Dois dos cilindros jogam a carga de ar comprimido para uma cƒmara de by-pass (deriva‡Æo, desvio) que a transfere para o outro lado do motor, onde recebe a igni‡Æo.

O elemento h¡brido ‚ o ar comprimido coletado da a‡Æo de bombeamento do motor e armazenado num tanque colocado no estreito V entre os cilindros. Como a eletricidade num h¡brido el‚trico, o ar em excesso ‚ liberado para ajudar o motor de combustÆo interna, gerando bons ganhos em eficiˆncia e for‡a.

O Scuderi Group, de West Springfield, Maine, existe h  cerca de dois anos e at‚ hoje s¢ fez simula‡äes do motor experimental nos computadores do Instituto de Pesquisas Southwest, SwRI ,em San Antonio, Texas. O primeiro prot¢tipo, por‚m, estar  pronto no fim deste ano e a Bosch passar  a realizar seu desenvolvimento f¡sico, antes de mostr -lo a fabricantes de motores e ve¡culos para testes e eventual produ‡Æo.

O ciclo dividido ser  aplicado inicialmente num motor Otto a gasolina, seguido de um diesel. O SwRI j  completou trˆs modelos de teste para o ciclo dividido. Teoricamente, um motor desses turbocomprimido tem bem mais potˆncia e torque do que os motores atuais de deslocamento semelhante e uma eficiˆncia de combust¡vel entre 25% e 50% mais alta. Ao mesmo tempo, as emissäes de NOx sÆo cerca de 80% menores.
Jos‚ Luis Vieira


Jos‚ Luiz Vieira, Diretor, engenheiro automotivo e jornalista. Foi editor do caderno de ve¡culos do jornal O Estado de S. Paulo; dirigiu durante oito anos a revista Motor3, atuou como consultor de empresas como a Translor e Scania.  editor do site: www.techtalk.com.br e www.classiccars.com.br; diretor de reda‡Æo da revista Carga & Transporte.