logo abraciclo tom

Emplacamento de motocicletas cresce 6,5% no primeiro semestre

Akiyama: projeções conservadoras, apesar dos números muito positivos

Akiyama: projeções conservadoras, apesar dos números muito positivos

Dados divulgados pela Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) hoje (8/7), mostram um cenário otimista para o setor de motocicletas no Brasil. Foram comercializadas para o mercado interno 160.720 motocicletas em junho, um aumento de 15% em comparação com o mesmo mês de 2010. Comparando com maio deste ano, as vendas no atacado registraram queda de 17,7%, mas no 1º semestre há crescimento generalisado: 6,5% no varejo (emplacamentos) e 18% no atacado (fábrica para distribuidor).

Estes números consolidados projetam um crescimento maior que as previsões da Abraciclo, já que no primeiro semestre o crescimento é de 18% e tradicionalmente o segundo semestre é sempre melhor que o primeiro. “Projetamos um crescimento neste ano de 10% aproximadamente em função do aperto no crédito e da elevação da taxa de juros, o que pode fazer as vendas perderem ritmo”, afirma o novo presidente da Abraciclo, Roberto Akiyama.

Ranking de emplacamentos entre janeiro e junho de 2011

Ranking de emplacamentos entre janeiro e junho de 2011

O ritmo diário de vendas de motocicletas no varejo (emplacamentos) é de 7,7 mil unidades por dia, praticamente a metade do ritmo de emplacamentos de automóveis. Este número mostra a dimensão e o potencial de vendas e crescimento do mercado brasileiro e explica um pouco do caótico trânsito na principais cidades brasileiras. Além destes números, a Abraciclo decidiu apresentar outros dados interessantes relacionados com o mercado motociclistico brasileiro, ao invés de simplesmente apresentar os números de desempenho do setor. Confira a seguir algumas destas informações:

Sobre o tamanho da frota de motocicletas no Brasil:

A frota circulante de motocicletas no Brasil era de 4 milhões em 2000; hoje é de 17,2 milhões. Esta relação era em 2000 de 43 habitantes para cada motocicleta; hoje esta relação é de 11 habitantes por motocicleta. A Itália é o país que tem a maior frota em relação à população: 6,4 habitante por moto.

Ranking de vendas no atacado dentre as associadas Abraciclo no 1º semestre de 2011

Ranking de vendas no atacado dentre as associadas Abraciclo no 1º semestre de 2011

Sobre a carteira de habilitação:

Do total de pessoas que tiram a Carteira Nacional de Habilitação no Brasil, 39% estão habilitados para conduzirem motocicletas. Destes, 82% são homens e 18% são mulheres.

Sobre a distribuição regional de vendas de motocicletas:

Em porcentuais arredondados: Norte, 10%; Centro-Oeste, 10%; Sul, 10%; Sudeste, 35%; Nordeste, 35%. Segundo o presidente da Abraciclo, a previsão é que a região Nordeste ultrapasse o volume total da região Sudeste rapidamente. “Há regiões do nosso País onde a motocicleta representa a única forma de locomoção das populações mais pobres em função da precariedade de transporte público”, Justificou Akiyama.

Obs.: Para facilitar a discussão sobre esse assunto, criamos um tópico no fórum para os motonliners. Clique aqui para acessar o tópico.