Fichas, velocidade, vento, capacete, dois tempos, Kasinski,

Dr Tite, como comprarei a apostila de pilotagem (se o Itau nÆo estiver de greve eu deposito hj … tarde), resumirei minhas perguntas: a) as rela‡äes de marcha sÆo iguais na Twister e Tornado? b) ‚ conveniente e seguro trocar os pneus da Tornado (ou da futura XT) por outros de medidas iguais mas destinados ao uso urbano (s¢ uso a moto em asfalto)? d) conheces algum site que contenha as fichas t‚cnicas completas das motos mais comuns em Lisarb? NÆo deixe de inclu¡-las nos teus testes!
Igor – Bras¡lia
J  recebi o dep¢sito, a apostila segue logo +. A) nÆo, sÆo diferentes; b) J  existem pneus para motos de uso misto que sÆo 80% on-road, mas nÆo posso dizer as marcas. NÆo existem pneu dianteiro de 21″ destinado a uso 100% on-road. c) Sim, as motos novas vc encontra nos sites das f bricas. Eu parei de incluir as fichas pq ‚ uma repeti‡Æo das publicadas nos sites oficiais, entÆo eu coloco o link e pronto.

Velocidade
Oi Tite, observado a ficha da nova ZZR1400 (+340km/h), pensei at‚ quando vai esta corrida armamentista pela busca de + velocidade. No pa¡s das Authobans os carros j  vem com limitador a 250, por isso pergunto: at‚ quando os limites f¡sicos e mentais do homem serÆo desafiados atrav‚s de motos cada vez mais leves e potente? Motos insanas, fluxo de ve¡culos cada vez maior, banaliza‡Æo (dos fabricantes) de velocidades de 300km/h, onde isto tudo vai parar? Vitrines tecnol¢gicas estÆo ficando muito exageradas!
Gustavo – Bento Gon‡alves
Concordo plenamente com vc, inclusive j  escrevi isso e defendi que nada justifica uma moto ter mais de 100 cv, mas quase fui assassinado pelos meus colegas jornaleiros. Uma moto esportiva, com motor de 4 cilindros em linha e 100 cv de potˆncia j  ‚ um torpedo capaz de chegar a 230 km/h reais. Mais do que isso ‚ exibicionismo desnecess rio. Sem falar que 99,97% dos usu rios destas superesportivas de 160, 180 cv nÆo usam mais do que 50% da capacidade delas. E quando vÆo usar se arrebentam. Houve uma proposta de as f bricas limitarem a velocidade a 250 km/h tamb‚m nas motos, mas o marketching de “ser a moto mais veloz do mundo” ‚ muito grande.

Vento
Oi Tite. 10 o espa‡o! Olha moro em Vit¢ria e trabalho em Vila Velha – ES . Entre as duas cidades; pontes. Atravesso pela maior delas conhecida por 3a ponte. Tem 3 km, forte eleva‡Æo, maior vÆo central do Brasil. Faz uma curva a sua extensÆo. Bom, a partir de setembro passa a ventar forte e as rajadas vem de frente, de lado, etc. Ontem vi um cara cair de por causa disso. Qual a melhor maneira de lidar com o vento?
Kleber – Vit¢ria – ES
Cara, que ventania! J  ouvi falar de um caso semelhante na ponte Rio-Niter¢i, mas nÆo h  nada a fazer, senÆo parar a moto e esperar o vento diminuir. Eu mesmo j  vivi um pavor na rodovia Presidente Dutra em 1980, quando uma tempestade arrastava a moto mesmo parada no cavalete!

Capacete
Qual‚, Tio? Num vai me dizer que capacete tem validade? Kˆ ki tem eu ficar 9 anos com o mesmo capacete? Vc nÆo sabe que isso evita queda de cabelo? S¢ nÆo pode lavar. Brincadeirinha. Tem a ver com o desgaste estrutural do material? Tenho visto a galera falar sobre pedal de marcha duro. Se colocar mais ¢leo do que deve no motor, o pedal fica muito duro. Era comum nas CB400, que s¢ pegava 2,7 lts, e a galera colocava 3 lts.
Gerson – SÆo Lu¡s – MA
Na verdade, o desgaste nÆo ‚ vis¡vel, mas o recheio do capacete ‚ de isopor e espuma, que perdem a capacidade de absor‡Æo e dissipa‡Æo de for‡a quando ficam velhos. O ato de vestir e tirar o capacete j  detona a parte interna. O lance do cƒmbio j  foi explicado: bra‡o seletor!

Dois tempos
Tite leio o site a bastante tempo mais ‚ a primeira vez que escrevo,tenho umas duvidas:1 as motos 2T pararam de ser fabricadas por causa de alguma lei ou por simples escola das marcas, 2 se a yamaha RD350 ainda estive em linha quanto vc acha q custaria?(+- metade da hornet?) 3 haveria mercado para ela?
JoÆo – Porto Alegre ,RS
A morte do motor 2T teve v rias razäes t‚cnicas e mercadol¢gicas. Do lado t‚cnico, havia o problema do ¢leo misturado … gasolina, que liberava poluentes bem agressivos. Em pouco tempo as f bricas de ¢leo lan‡aram produtos 100% sint‚ticos que eliminaram a maior parte dos res¡duos, mas a questÆo mercadol¢gica foi mais forte: motor 2T virou sinal de produto atrasado, “pobre”. Hoje j  existe at‚ scooter 2T com inje‡Æo eletr“nica, mas nem isso decretou a falˆncia deste saudoso motorzinho. 2) NÆo fa‡o a menor id‚ia, mas basta pegar o pre‡o dela em 1987, passar para d¢lar da ‚poca (existe um site que faz esta conversÆo, mas vc ter  de descobrir) e refazer o c lculo. NÆo acredito que seria metade do da Hornet. 3) NÆo, certamente ningu‚m estaria disposto a ficar defumado!

Kasinski
A Kasinski baixou o pre‡o da Comet 250; NÆo foi muito, mas j  melhorou bastante! Ser  que ouviram seus conselhos Tite?  agora vc acha que ela j  pode participar da briga das 250? 2) Tenho uma Tornado 2005 SuperMotard: Pneus Pirelli 110/80-17 aro 2,5″ na dianteira e 150/70-17 aro 3,5″ na traseira. O que posso fazer pra corrente nÆo encostar no pneu? J  coloquei parafusos mais longos com 3 arruelas em cada, entre a coroa e o cubo. NÆo quero colocar mais, tenho medo de enfraquece-los
Francis – Manaus – AM
NÆo, Francis, infelizmente o motivo ‚ outro: j  anunciaram o lan‡amento da Comet Phase 2 e terÆo de “queimar” os modelos em estoque. 2)  por isso que digo um milhÆo de vezes pra nÆo trocar o pneu por um mais largo! A melhor solu‡Æo ‚ usar o pneu traseiro 130, que j  t  bÆo demais pra uma Tornado!